Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "Volvo Ocean Race 2012"

Itajaí é destaque na última parada da Volvo Ocean Race em Galway

05 de julho de 2012 1

Mutirão recolheu lixo das praias de Itajaí em um dos projetos. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Mais uma vez Itajaí se faz presente na Volvo Ocean Race, a maior regata do planeta. Desta vez, na cidade de Galway. O governo da cidade irlandesa, que recebe a última etapa da Volta ao Mundo, reconheceu as ações de sustentabilidade da Parada Brasileira. A Stopover de Itajaí foi eleita a melhor no setor e receberá o prêmio na cidade irlandesa. Nesta quinta-feira será realizada uma apresentação às autoridades locais do case sobre as ações desenvolvidas em abril e que chamaram atenção dos organizadores.

Para os coordenadores do Stopover Itajaí, o convite para a cidade apresentar seu case de sustentabilidade durante o Sustentability Summit é o reconhecimento ao trabalho da comunidade que acreditou no projeto ambiental desenvolvido em Itajaí:

- A premiação coroa com êxito o que foi o evento para Itajaí e região – afirma o presidente do Comitê Central Organizador do Stopover Itajaí, Amílcar Gazaniga.

Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

A comitiva em Galway é presidida pelo prefeito de Itajaí Jandir Bellini. Fazem parte do grupo o secretário de Desenvolvimento Sustentável de Santa Catarina, Paulo Bornhausen, o presidente da Câmara de Vereadores de Itajaí, Luiz Carlos Pissetti, além de representantes da imprensa catarinense e membros do Comitê Central Organizador do Stopover Itajaí.

- O case de Itajaí foi indicado pela organização da Volvo Ocean Race para ser apresentado neste seminário, devido ao grande sucesso que o programa de sustentabilidade alcançou durante a realização da etapa Itajaí da regata – informa o coordenador do Itajaí Stopover Sustentável, Glenn Suba.

O programa desenvolvido na etapa brasileira receberá, inclusive, prêmio “Certificado Volvo de Conscientização Ambiental 2011/2012″, em reconhecimento aos projetos desenvolvidos no período de 4 a 22 de abril. A premiação está marcada para sábado (7), durante o Prize giving, premiação geral da Volvo Ocean Race 2011/2012.

O projeto Itajaí Stopover Sustentável foi desenvolvido em conjunto pelo Porto de Itajaí, Fundação Municipal do Meio Ambiente (Famai), Serviço Municipal de Água, Saneamento Básico e Infraestrutura (Semasa), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Universidade do Vale do Itajaí (Univali).

Com informações da ZDL Comunicação

Camper vence última etapa e Groupama é o campeão da Volvo Ocean Race 2011/2012

03 de julho de 2012 0

Festa dos franceses em Galway, na Irlanda. Foto Paul Todd/ Volvo Ocean Race

O Groupama, liderado por Franck Cammas, é o grande campeão da edição 2011/2012 da Volvo Ocean Race, a regata de volta ao mundo. Nesta terça-feira, o barco francês cruzou a linha de chegada em Galway, na Irlanda, na segunda colocação – garantia o título até com um quarto lugar – e pode comemorar a vitória da maior regata oceânica do mundo. Com 250 pontos, o Groupama não pode ser mais alcançado com a pontuação da regata do porto de Galway, programada para sábado e que encerra os nove meses de competição. A vitória na nona perna ficou com o Camper, conduzido por Chris Nicholson, que assim subiu para a segunda colocação provisória. O Puma foi o terceiro, e o Telefónica, em quarto

Camper levou a nona etapa e subiu para segundo no geral. Foto Ian Roman/ Volvo Ocean Race

O Camper foi proclamado o vencedor da última etapa da Volvo Ocean Race 2011-12 após um sprint de 550 quilômetros que começou ontem em Lorient (França), após sofrer uma penalização na largada. Após 37h40min13seg, o barco Chris Nicholson cruzou a linha de chegada em Galway (Irlanda) as 2h42min da manhã, seis minutos e 58 segundos à frente do Groupama, 12min48seg à frente do Puma e 17min20seg de vantagem para o Telefónica. Foi outra chegada apertada em um estágio que teve quatro veleiros se alternando na liderança. O Sanya chegou as 5h14min e o Abu Dhabi, às 5h23min da manhã.

Franck Cammas vibrou muito com o título. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

A vitória final do Groupama Sailing Team é o resultado de uma progressão consistente desde a quinta posição conquistada na primeira regata do porto, em Alicante. Nas regatas in-port seguintes foram dois quintos lugares (Cidade do Cabo e Sanya), um terceiro (Auckland), dois segundos (Abu Dhabi e Miami) e três vitórias (Itajaí, Lisboa e Lorient). Já nas pernas off shore, o Groupama somou um terceiro lugar na primeira perna, apesar de um erro tático que o enviou para trás do bloco. O barco ainda foi quarto na segunda perna, segundo na terceira na sétima perna, terceiro na quinta e sexta pernas e vitorioso na quarta e oitava pernas, completando o resultado com a segunda colocação na última regata.

Vale lembrar que um brasileiro colaborou e muito para o sucesso do Groupama. É o carioca Ricardo Ermel, que fez toda a logística da equipe durante a parada em Itajaí, quando o barco francês precisou de outro mastro após uma quebra no Atlântico Sul. Parabéns Ricardo!

Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Classificação final da nona perna:
1º CAMPER com a Emirates Team New Zealand – 1d40m13h13s (30 pontos)
2º Groupama Sailing Team – 1d13h47m11s (25 pontos)
3º PUMA Ocean Racing alimentado por BERG – 1d13h53m01S (20 pontos)
4º Equipe Telefonica – 1d13h57m33s (15 pontos)
5º Sanya Team – 1d16h12m27s (10 pontos)
6º Abu Dhabi Ocean Racing – 1d16h21m29s (5 pontos)

Classificação parcial da Volvo Ocean Race 2011-12:

1º Groupama Sailing Team, 250 pontos – CAMPEÃO DA EDIÇÃO 2011/2012
2º CAMPER com a Emirates Team New Zealand, 226
3º PUMA Ocean Racing alimentado por BERG, 220
4º Equipe Telefonica, 209
5º Abu Dhabi Ocean Racing, 129
6º Sanya equipe, 50

Telefónica foi o quarto colocado na nona perna. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Declarações:

Iker Martinez, capitão do Telefone Equipe:
“Sabíamos que era um passo importante, nós lutamos para vencer, mas não navegamos bem como era necessário. Saímos líderes e fomos levando por um longo tempo, e mudanças de vela parecem terem sido vitais, mas não fomos brilhantes. Felicito ao Groupama, eles merecem”

Roberto Bermudez, timoneiro e trimmer CAMPER com a Emirates Team New Zealand:

“Muito feliz, porque além garantir o segundo lugar geral, e depois de tudo o que aconteceu, é um bom resultado. A única desvantagem é que Groupama venceu, e a vitória de hoje implica apenas um segundo, mas ainda estamos felizes. Estamos felizes porque estávamos em acabamentos de Puerto Mont, tudo parecia muito difícil, portanto, um segundo é uma vitória para nós. “

Franck Cammas, o Groupama padrão Sailing Team:

“Este é um momento incrível para mim. Sempre foi meu sonho, participar desta regata. O primeiro livro que li na minha vida falava da Whitbread. Sem dúvida, este é o melhor que eu já fiz. É o evento mais longo e mais difícil de ganhar, começou mal para nós, mas superamos tudo”

Ken Read, skipper do Puma Ocean Racing alimentado por BERG:

“Nós somos um ímã para a má sorte quando temos uma boa vantagem. É algo que já aconteceu tantas vezes neste evento . Dito isso, reconheço o mérito do Camper e Groupama. Vamos terminar em terceiro, e eu não acho isso ruim, considerando que não há muito tempo estávamos flutuando no oceano sem um mastro. Devemos ter orgulho disso. “

Com informações da assessoria de imprensa oficial da Volvo Ocean Race

Volvo Ocean Race passa pelo farol lendário ao Sul da Irlanda

02 de julho de 2012 2

Puma foi o primeiro a passar o rochedo de Fastnet, no Sul da Irlanda. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Cumpridas as primeiras 24 horas da nona perna  da Volvo Ocean Race 2011-2012, quatro veleiros já passaram o ponto de controle da Fastnet Rock, na ponta sul da Irlanda. O Puma foi a primeiro a passar pelo farol legendário, seguido pelo Telefonica,  Camper e Groupama. No relatório, às 13h, o barco de Ken Read leva vantagem de 0,3km sobre o Telefónica de Iker Martinez, que supera o Camper e Groupama por apenas 900 metros.

Depois de deixar Lorient em direção sudeste para dobrar a ilha de Belle, o primeiro ponto de controle da nona perna, a flotilha iniciou uma corrida rumo à costa irlandesa. O vento soprou suave na costa francesa, mas as condições mudaram no mar Céltico, onde todos os veleiros estiveram a uma velocidade superior a 20 nós durante a madrugada.

O Telefónica, que largou na liderança, alternou a posição com o Camper durante à noite. Mas no relatório das 11h, o Puma aparecia a frente do Telefonica e Camper, usando uma rota mais a oeste, no barlavento, o mesmo que Groupama havia escolhido. O barco de Ken Read foi o primeiro a completar a Fastnet, parando o relógio às 12h31min, um minuto e 19 segundos à frente do Telefónica de Iker Martinez. O Groupama passou às 12h36min, e um minutos depois, o Camper. Os quatro barcos contornaram a rocha em apenas seis minutos e 59 segundos após quase 24 horas e mais de 400 quilômetros de competição.

Telefonica e Camper se alternaram na ponta durante à noite. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

As posições do relatório para 13h revelam que os quatro veleiros navegam com intensidades de vento de 12 a 15 nós de sudoeste a oeste, com velocidades entre 11 nós a 13 nós. Eles estão distantes um pouco mais de 130 quilômetros de Galway, onde termina a última etapa da Volvo Ocean Race 2011-2012. A bordo, a tripulação dos seis veleiros confirma que dormir não é uma opção. Como a chegada está prevista para a manhã desta sexta-feira, hoje é o último dia de vela oceânica na Volvo Ocean Race para o Volvo Open 70. O veleiro será substituído por uma nova classe de um projeto-barco de 65 pés para a próxima edição, que começará a partir de Alicante, no outono de 2014.

Classificações da nona perna – Dia 2 (02 de julho, 13h):

1º Puma, distante 131,1 Nm de Galway *
2º Telefonica 0,3
3º Groupama, 1,2
4º Camper, 1,3
5º Abu Dhabi Ocean Racing, 9,2
6º Sanya, 10,9
(* 1 milha náutica = 1,852 km)

Diego Fructuoso, a equipe de comunicação da equipe Telefonica
:
“Durante a noite, o vento aumentou e não há sol. As condições são bastante duras, embora o vento deva cair durante o dia. Todos os barcos estão juntos, esperamos velejar bem.”

Hamish Hooper, a equipe de comunicação CAMPER com a Emirates Team New Zealand:
“Ontem à noite estivemos na frente pela menor das margens. Todos os barcos estão a uma distância de uma milha, e eu duvido que isso vai mudar nos próximos 250 quilômetros. O que nos permite estar nesta posição é que as crianças estão fazendo mudanças de vela muito boas e no momento certo. “

Yann Riou, a equipe de comunicação da equipe de vela Groupama:

“Esta manhã ainda temos velocidade de 20 nós no Mar Céltico. Nós permanecemos em contato com o primeiro colocado. A previsão indica que o vento deve enfraquecer à medida que nos aproximamos do Fastnet. “

Amory Ross, a equipe de comunicação PUMA Ocean Racing alimentado por BERG:

“A vida a bordo é bastante desconfortável. É frio e úmido, e ninguém dormiu. Em vez disso, nossas camas estão cheias de peças de reposição, comida e equipamento para manter o peso mais uniformemente distribuídos quanto possível.”

Onda atinge o Abu Dhabi durante troca de vela. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Telefónica larga na frente rumo a Galway, na Irlanda

01 de julho de 2012 0

Nona perna é questão de honra para o Telefónica. Foto Paul Todd/Volvo Ocean Race

A flotilha da Volvo Ocean Race partiu na manhã deste domingo para a última etapa da competição, entre o porto francês de Lorient e o porto irlandês de Galway. Os espanhóis da equipe Telefónica, que também leva o brasileiro Joca Signoniri, largou na frente, mas são os franceses do Groupama que podem levar a vitória geral no campeonato se chegarem ao menos em quarto lugar na última perna off shore da competição.

O Telefónica caiu para a quarta posição na classificação geral após algumas frustrações a partir da sétima perna. Além disso, o time espanhol terminou a regata do porto em Lorient em quarto lugar no último sábado. Neste domingo, a equipe deixou claras as suas intenções já no tiro de largada da nona perna ao conquistar a liderança a 6,5 milhas náuticas da costa, ainda no percurso inshore. A última etapa da competição terá 550 milhas até a Irlanda.

Uma manobra inicial agressiva da equipe Camper custou uma penalização e ela foi obrigada a ocupar a última posição na flotilha temporariamente. No entanto, um brilhante trabalho coletivo conseguiu levá-los para o terceiro lugar no momento em que a frota passava pela última baliza.

Largada no porto de Lorient. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

O Groupama, líder da competição, possui 25 pontos de vantagem sobre as demais equipes na classificação geral e optou por uma abordagem mais conservadora. Ela se manteve atrás dos outros barcos, confiante de que as próximas 48 horas reservam condições que propiciam alta velocidade, o que se adequa perfeitamente ao seu barco. Antes de deixar o porto da cidade natal, o capitão da Groupama, Franck Cammas, disse que estava animado com as previsões, porém consciente da capacidade dos seus rivais.

- As condições não estão tão ruins para o nosso barco, isso é certo, mas o percurso é muito fácil, é quase uma linha reta. Nestas condições, todos os barcos são muito rápidos – explicou.

Apesar de ter apenas 550 milhas náuticas, esta perna oferecerá alguns desafios para a frota. O primeiro acontecerá esta noite, quando as equipes se depararão com uma zona de exclusão no extremo noroeste da França. Os times provavelmente cruzarão a zona ao sul, desviando de tráfego marítimo em meio a ventos fortes e escuridão total. Uma frente fria entre a França e a Irlanda poderá tornar as coisas ainda mais interessantes com fortes rajadas de vento e pequenas tempestades.

caption id=”attachment_5380″ align=”aligncenter” width=”585″ caption=”Festa na despedida das equipes do porto francês. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race”][/caption]

No final da manhã de segunda-feira, a frota deverá circular o Fastnet Rock, a ponta sul da Irlanda. A partir daí, será uma corrida em linha reta até Aran, um conjunto de três ilhas que delimita a entrada para a Baía de Galway, cujas falésias alcançam 200 metros. O farol de Eiragh, no extremo oeste das ilhas de Aran, aparecerá ao lado esquerdo dos barcos antes que a frota vire em sentido leste rumo à linha de chegada na Baía de Galway, prevista para 07 de julho.

Acompanhe ao vivo a disputa na nona perna pelo site oficial da Volvo Ocean Race

Groupama vence regata do porto de Lorient e dispara na liderança da Volvo Ocean Race

30 de junho de 2012 0

Franceses festejam vitória em casa. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

O veleiro francês Groupama venceu a corrida do porto de Lorient, na França e consolidou a vantagem na classificação geral da Volvo Ocean Race 2011-2012. Depois de ficar brigando pelo segundo lugar com o Puma por 9,8 milhas náuticas, o veleiro comandado por Franck Cammas conseguiu a vitória com 11 segundos de vantagem após tirar proveito de um erro do computador do Camper durante a penúltima perna do percurso entre boias.

- Este é um dia muito bom para nós, especialmente porque não tinhamos planos de vencer – disse Cammas, que já levou sua equipe a três vitórias na série de in-port.

Foto Paul Todd/Volvo Ocean Race

O Puma completou o pódio, seguido pelo Telefonica, a Abu Dhabi e Sanya. O líder geral agora tem 25 pontos de vantagem para os rivais, com 36 pontos ainda em disputa. Neste domingo, os barcos largam rumo a Galway, na Irlanda, na última regata off shore da competição.

Classificação geral parcial
1º Groupama 225 pontos
2º Puma 200 pontos
3º Camper 196 pontos
4º Telefónica 194 pontos
5º Abu Dhabi 124 pontos
6º Sanya 40 pontos

Camper liderou regata do porto até a penúltima perna do percurso.Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Classificação In-Port Series
1º Camper 39 pontos
2º Puma 39 pontos
3º Groupama 38 pontos
4º Abu Dhabi 35 pontos
5º Telefónica 23 pontos
6º Sanya  15 pontos

Todos contra o Groupama a partir de sábado na Volvo Ocean Race

29 de junho de 2012 0

Frank Cammas comanda o veleiro líder. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

A cidade francesa de Lorient será palco neste sábado da penúltima regata in-port da Volvo Ocean Race 2011-2012. A previsão indica 16-24 nós de vento para a rota entre bóias distribuídas por seis pontos a partir da 13h (horário de Alicante). No domingo, a flotilha vai partir em direção a Galway (Irlanda), em busca dos 30 pontos da nona perna da competição que podem ser decidivos para a definição do título da edição 2011/2012. O Groupama tem a liderança provisória com uma margem de 23 pontos sobre o PUMA e 29 sobre o Camper e o Telefónica. Calculadora na mão, o pódio continua completamente aberto.

De acordo com Gonzalo Infante, diretor de meteorologia da Volvo Ocean Race, os barcos vão encontrar condições verdadeiramente oceânicas que podem ocasionar surpresas. A flotilha partirá de Lorient com ventos de 20 a 25 nós para alcançar a Fastnet (Sul da Irlanda), onde poderão chegar entre as 13h e as 16h da próxima segunda-feira. A partir desse ponto, um vento de 25 a 30 nós se combina com grandes ondas para aumentar a tensão e emoção na etapa final de Galway. A chegada pode ocorrer entre 23h de segunda-feira e início de terça-feira.

Foto Paul Todd/Volvo Ocean Race

Iker Martinez, capitão do Telefone Equipe:
“Como sempre, não sei se iniciar ou começar contra o vento de popa, o que obviamente muda muito a corrida, mas vai depender da direção do vento e esperamos complicações como sempre. Claro que a saída vai ser super importante e temos que lutar para fazer melhor do que os outros e ganhar, isso é tudo o que sabemos.”

Chris Nicholson padrão CAMPER com a Emirates Team New Zealand:

“Nesta fase da corrida, com tanta coisa acontecendo, e cada equipe muito cansada, acho que você tem que se concentrar em fazer o melhor. Isso pode fazer com que você se destaque de seus rivais. “

Franck Cammas, o Groupama padrão Sailing Team:
“Esta é uma corrida importante. Quanto mais nos aproximamos do fim da competição, cada ponto fica mais importante. Esta é a primeira das três provas que faltam para o fim, temos três saídas, e temos treinado para fazer bem. Infelizmente, eu não tenho vantagem por navegar em Lorient. “

Ken Read, skipper do Puma Ocean Racing alimentado por BERG:
“Precisamos tirar pontos em relação ao Groupama, isso é certo. Não acho que vamos ter muitos amigos na pista de corrida, especialmente considerando que três equipes estão propensos a brigar com eles.”

Ian Walker, comandante de Abu Dhabi Ocean Racing:
“Este é o nosso forte, então eu espero que nós possamos fazer direito.”

Mike Sanderson, skipper do Team Sanya:

“Temos de estar muito conscientes, porque a última coisa que queremos é tornar a vida difícil com uma colisão. Por um lado, temos de ser responsáveis, mas também temos de ser corajosos. “

Com informações da Assessoria de Imprensa da Volvo Ocean Race

Flotilha se prepara para a penúltima etapa da Volvo Ocean Race

27 de junho de 2012 0

Movimento na Vila da Regata em Lorient. Foto Paul Todd/Volvo Ocean Race

A Volvo Ocean Race tem neste fim de semana mais um capítulo da edição 2011/2012 com a realização da penúltima regata do porto e a largada para o último trecho off shore da competição. Antes, os veleiros irão participar nesta quinta-feira de um treino oficial, seguida da corrida Pro-Am na sexta-feira, em Lorient, na França.

Desde o último dia 15 de junho o porto francês de Lorient acolhe a flotilha que venceu a curta e turbulenta oitava perna da competição. Desde então, as equipes tiveram tempo para ajustar os barcos sem a remoção da água, conforme a regra da penúltima etapa da Volvo Ocean Race.

Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

A hora da verdade começa a chegar no sábado, dia da regata in port, a partir das 13h, horário de Alicante (ESP). Durante cerca 60 minutos os seis barcos irão em busca dos seis pontos destinados ao campeão. No domingo, também às 13h, começa a nona perna com 485 milhasd entre Lorient e Galway, na Irlanda. O vencedor leva 30 pontos que podem ser decisivos até a rodada final, na regata do porto de Galway, no dia 7 de Julho.

Classificação geral parcial da Volvo Ocean Race 2011-2012:

1º Groupama, 219 pontos
2º Puma, 196
3º Camper, 191
4º Telefonica, 191
5º Abu Dhabi Ocean Racing, 122
6º Sanya Team, 39

Mapa da regata in port.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Volvo Ocean Race

A quebra do leme do Telefónica - vídeo

16 de junho de 2012 0

O barco Telefónica sofreu um duro castigo na oitava perna da Volvo Ocean Race, entre Lisboa e Lorient. A 300 milhas náuticas da chegada no porto francês, o veleiro de Iker Martinez  teve o leme quebrado pela segunda vez em dois dias e não foi possível manter a mesma velocidade diante de grandes ondas no Atlântico Norte. No vídeo, o capitão Iker Martinez relata que o jeito foi pensar apenas na segurança da tripulação, já que a etapa já estava perdida para o Groupama.

Ondas gigantes atingem barco da Volvo Ocean Race

16 de junho de 2012 0

A edição 2011/2012 da Volvo Ocean Race registrou mais um momento de perigo e adrenalina em alto mar durante a oitava perna, entre Lisboa e Lorient. Desta vez, a equipe Camper foi atingida por enormes e traiçoeiras ondas com ventos de até 46 km/h. As imagens foram capturadas na Baía de Biscay, enquanto o time se aproximava da segunda colocação conquistada na etapa.

O capitão Chris Nicholson é visto no canto esquerdo do vídeo fazendo manobras arriscadas enquanto se segura para não ser lançado fora do barco.

- Eu estava pilotando o barco quando uma enorme onda me arrancou da direção. Caí para trás, bati em meus colegas Nick (Burrige) e Salty (Rob Salthouse) e eles ficaram com as pernas seriamente feridas – disse Nicholson.

Apesar do susto, a equipe Camper conseguiu chegar ao porto de Lorient, na manhã de sexta-feira, em segundo lugar, e ocupa a terceira posição na geral. Foi a penúltima etapa da competição e o Groupama, de Frank Cammas, passou a ser o favorito para a conquista do título geral. O Telefónica cruzou apenas em quinto lugar e foi a grande decepção da etapa, caindo para a quarta posição na geral. O Puma, vencedor da etapa entre Nova Zelândia e Itajaí, é a principal ameaça para o título dos franceses.

Classificação da oitava perna da Volvo Ocean Race (Lisboa-Lorient)
1º Groupama 4d23h31min02seg
2º Camper 5d0h30min09seg
3º Puma 5d0h43min04seg
4º Abu Dhabi  5d2h17min25seg
5º Telefónica 5d8h40min26seg
6º Sanya 5d8h59min41seg

Classificação geral:

1º Groupama 219 pontos
2º Puma 196
3º Camper 191
4º Telefónica 191
5º Abu Dhabi 122
6º Sanya  39

Groupama faz a festa na Volvo Ocean Race em Lorient

15 de junho de 2012 0

Groupama velejando rumo a vitória. Foto Paul Todd/Volvo Ocean Race

Festa francesa em Loriente. O Groupama venceu nesta sexta-feira a oitava etapa da Volvo Ocean Race, e se consolida na liderança da edição 2011/2012 da maior regata do mundo. A vitória foi obtida após uma recuperação espetacular. Há dois dias os franceses lutavam para recuperar o atraso depois de passar mais de duas horas tentando salvar a vela do barco, com o arqueiro Brad Marsh tendo que subir 31 metros pelo mastro em condições de tempestade.

Em questão de 24 horas, o Groupama pulou de quarto para segundo lugar e contou com a quebra do leme do Telefónica na reta final da oitava perna. A equipe francesa levou 30 pontos pela vitória ao cruzar em primeiro lugar e os tripulantes foram recepcionados como heróis no porto da cidade francesa.

- É um sentimento de alegria para mim e para o time. Foi uma regata curta, mas muito dura. A noite de ontem foi bastante complicada e nós enfrentamos vários riscos. Mas soubemos superar todos eles – disse o capitão Franck Cammas.

Foto Paul Todd/Volvo Ocean Race

A equipe Camper cruzou a linha de chegada em segundo e o Puma em terceiro. Até as 10h (horário de Brasília) desta sexta-feira, Telefónica, Abu Dhabi e o Sanya continuavam velejando.

O capitão do Telefónica, Iker Martinez, comentou sobre a frustração ao ver perdidos aqueles que poderiam ser os pontos mais decisivos do campeonato.
- São dois anos de trabalho desaparecendo em questão de minutos. Que triste! – disse Iker.

Foto Paul Todd/Volvo Ocean Race

Apesar de ser a mais curta das pernas até agora, com menos de duas mil milhas náuticas, a oitava etapa de Lisboa, Portugal, para Lorient, na França, lançou inúmeros desafios. A flotilha teve de negociar com ventos traiçoeiros dos Açores enquanto se aproximavam da Ilha de San Miguel. Nos últimos momentos, ventos de mais de 40 nós atingiram a flotilha numa violenta tempestade do Atlântico Norte. A oitava perna também produziu quebra de recorda em percurso percorrido por dia. A Camper navegou 565 milhas em 24 horas, batendo o recorde do Telefónica no dia anterior.

Foto Paul Todd/Volvo Ocean Race

Classificação parcial  – Etapa 8 – Dia 6 (15 de junho, 15h – Horário de Alicante-ESP):
1º Groupama – 4d23h31min02seg
2º Camper – 5d00h30min09sseg
3º Puma – 5d00h43mmin04seg
4º Abu Dhabi, a 21,6 Nm de Lorient*
5º Telefónica, +84,0
6º Sanya, +108,7
(* 1 Nm, milha náutica = 1,852 km)

Clasificacão geral provisória da Volvo Ocean Race 2011-2012:

1º Groupama  213 pontos
2. Puma 191
3. Camper 187
4. Telefónica 180*
5. Abu Dhabi , 104*
6. Sanya, 32*
(* Pendentes de terminar a etapa 8)