Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "Volvo Ocean Race"

Espanhóis aceleram preparação para a Volvo Ocean Race 2014/2015

04 de julho de 2014 0
Iker e Xabi são a base da equipe espanhola. Foto Maria Muina/Volvo Ocean Race

Iker e Xabi são a base da equipe espanhola. Foto Maria Muina/Volvo Ocean Race

A equipe espanhola da Volvo Ocean Race tem menos de 100 dias para se preparar para a Volvo Ocean Race 2014-2015, que começa dia 4 de outubro com a In-port Race de Alicante. A dupla Iker Martinez e Xabi Fernandez, que liderou o Telefónica na edição passada, teve o primeiro contato o novo barco Volvo Ocean 65 durante a semana.

Os espanhóis já pegaram o Canal de Mancha e a Baía Biscaia, que está situada entre a costa norte da Espanha e a costa sudoeste da França. Após 650 milhas náuticas, a equipe parou na Galícia, base de treinos do time.

Nós entramos na campanha e vamos trabalhar duro — disse Iker Martinez.

Temos muito a fazer ainda e não será fácil. Temos um monte de escolhas a fazer, mas vamos tentar acelerar o máximo que pudermos — acrescentou.

Foto Carmem Hidalgo/Volvo Ocean Race

Foto Carmem Hidalgo/Volvo Ocean Race

Os campeões olímpicos Iker Martinez e Xabi Fernández são a base da campanha espanhola na Volvo Ocean Race. Porém, a equipe, que ainda não tem patrocinador oficial, terá um outro comandante. Cabe à dupla e ao patrono Pedro Campos a escolha.

As outras equipes

O Team Alvimedica, por sua vez, irá anunciar todos os tripulantes no próximo dia 7 de julho em Newport, Rhode Island, nos Estados Unidos. O barco foi batizado no fim de semana em cerimônia. O barco de bandeiras turca e norte-americana fará seu retorno a Portugal, onde fica a base de treinos, no dia 10 de julho. No mesmo dia, o Abu Dhabi, que também está nos Estados Unidos, cruza o Atlântico até a Europa. Os árabes, liderados pelo britânico Ian Walker, fizeram o percurso inverso em 10 dias.

Team Alvimedica fez uma pequena cerimônia em Newport. Foto Billy Black/Alvimedica

Team Alvimedica fez uma pequena cerimônia em Newport. Foto Billy Black/Alvimedica

Depois de anunciar sua tripulação, em Lorient, na França a equipe do Dongfeng Race Team voltou para o treinamento dentro e fora do barco, ou seja, musculação e táticas de regata. Quatro chineses foram escolhidos para integrar o time e os asiáticos participam de um intensivão de inglês para melhorar a comunicação a bordo.

A tripulação feminina do Team SCA deu uma pequena pausa de treinamento, mas as meninas foram orientadas a evitar excessos.

Quando voltar vamos passar por uma bateria de testes e, se tiver alguma coisa errada, os exames apontam na hora. Temos menos de 100 dias para a regata e precisamos estar bem — disse a repórter a bordo do time, Corinna Halloran.

Foto Abu Dhabi Racing

Foto Abu Dhabi Racing

O Team Brunel se prepara para deixar sua casa, na Holanda, e voltar a Lanzarote, na Espanha, no próximo sábado (5). O time passou o mês passado por portos da Holanda, Alemanha e Dinamarca.

Eu sinto um frio na barriga. A regata está quase começando — disse Gerd-Jan Poortman, tripulante do Brunel.

Estamos prontos para voltar para Lanzarote com energia renovada.

Tripulantes do Abu Dhabi visitam escola de vela em Omã. Foto Wualter Kingma/Abu Dhabi Authority

Tripulantes do Abu Dhabi visitam escola de vela em Abu Dhabi. Foto Wualter Kingma/Abu Dhabi Authority

Torben Grael recebe prêmio Magnus Olsson por sua contribuição à vela

26 de junho de 2014 0
Grael e Magnus dirante a terceira etapa da Volvo Ocean Race 2008/2009. Foto Rick Tomlinson/VOR

Grael e Magnus dirante a terceira etapa da Volvo Ocean Race 2008/2009. Foto Rick Tomlinson/VOR

O velejador brasileiro Torben Grael, medalhista olímpico e ex-campeão da Volvo Ocean Race, foi agraciado com o Prêmio inaugural Magnus Olsson por sua contribuição à vela. Grael recebeu o prêmio em Estocolmo nesta quinta-feira, juntamente com dois velejadores que ganharam uma bolsa de estudos através do Memorial Foundation Magnus Olsson – destinado a ajudar jovens velejadores suecos fazer uma carreira de sucesso no esporte.

Os dois ganhadores são Simon Lundmark, 18 anos, velejador da classe Laser, e Albin Johnsson, 17 anos, que veleja na classe Europa. Ambos participam de competições de nível juvenil – nacional, europeu e internacional.

Olsson foi uma das figuras mais reconhecidas e carismáticas da vela mundial, mas morreu no ano passado, em Lanzarote, nas Olhas Canárias. Ele estava trabalhando como treinador da tripulação feminina do Team SCA que competirá na 12ª edição da Volvo Ocean Race, a partir de outubro deste ano.

Grael, que venceu a Volvo Ocean Race na edição 2008/2009 a bordo Ericsson 4, homenageou Olsson, conhecida como “Mange”, que tinha sido seu rival durante esse evento no Ericsson 3.

Magnus Olson foi um dos velejadores mais competentes e completos de todos os tempos — definiu Torben.

Receber este prêmio com seu nome me enche de orgulho e satisfação. Magnus, com o seu conhecimento e generosidade, foi um dos pilares da Volvo Ocean Race — completou.

Richard Brisius, CEO da campanha da equipe SCA, e Carl-Henric Svanberg lançaram o Memorial Foundation Magnus Olsson em maio de 2013, juntamente com sua família, após a morte do velejador no mês anterior. Sócio de Olsson, Vica Eckeström, é membro do conselho da Fundação. Ela disse:

Nosso objetivo com as bolsas de estudo é a de inspirar mais jovens velejadores suecos para se tornarem profissionais no futuro.

Eles ainda são jovens e Mange subscreveu a ideia de que os botes são perfeitos para jovens velejadores para aprender as noções básicas do esporte – mas com a bolsa e com a ajuda de orientação dos vencedores do Prêmio, esperamos que o trabalho da Fundação pode inspirá-los para escolher um futuro na vela profissional — encerrou.

O Memorial Foundation Magnus Olsson concede o Prêmio Magnus Olsson a uma pessoa internacionalmente estabelecida, organização ou projeto, que tem alcançado (ou trabalha para conseguir) o sucesso ao mais alto nível internacional no esporte da vela. Grael, dono de cinco medalhas olímpicas, incluindo as medalhas de ouro em Atlanta 1996 e Atenas 2004, foi a escolha unânime para ganhar o prêmio.

Team SCA anuncia repórter on board na Volvo Ocean Race 2014/2015

22 de junho de 2014 0
Corinna Halloran. Foto Team SCA

Corinna Halloran. Foto Team SCA

O Team SCA, equipe 100% feminina da Volvo Ocean Race, anunciou sua repórter a bordo para a edição 2014-15. Trata-se da norte-americana Corinna Halloran. Elaterá uma função especial a bordo do time sueco.

A especialista em comunicação contará toda a história da equipe feminina na Volvo Ocean Race por meio de imagens, fotos e textos. Todos os fãs da vela mundial certamente irão precisar das habilidades da norte-americana de New Port.

É uma oportunidade incrível. É um projeto único e me sinto privilegiada por isso — disse Corinna Halloran.

O nível de tecnologia a bordo permite que as pessoas acompanhem tudo que acontece no barco 100% feminino.

Jon Bramley, diretor de comunicação da regata, acrescentou:

Corinna Halloran tem grande habilidade de traduzir em informação toda a história da Volvo Ocean Race, ou seja, a vida a bordo. Ele e os outros repórteres a bordo são absolutamente fundamentais na nossa tentativa de transmitir uma aventura que conta a história dos atletas. É uma Volvo Ocean Race mais humana.

VolvoOceanRace_aa71f712a59d65eeblog-org-hdr

A meteorologista Libby Greenhalgh. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Corinna Halloran irá se juntar a meteorologista britânica Libby Greenhalgh no Team SCA como novas integrantes.

E a novidade em relação aos times é a entrada de uma equipe espanhol, que será comandada pela dupla Iker Martinez e Xabi Fernandez. É o sexto barco confirmado para a Volvo Ocean Race. Os principais patrocinadores e o líder da equipe serão revelados em breve.

Enquanto isso, os chineses do Dongfeng devem anunciar novidades na semana que vem. Todos os oito integrantes que faltam serão conhecidos em uma cerimônia na base de treinamento do time, em Lorient, na França, terra do comandante Charles Caudrelier.

Luke Parkinson, do Abu Dhabi Racing Team mantém a forma. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race.  A meteorologista Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Luke Parkinson, do Abu Dhabi, mantém a forma. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race. 

As outras equipes, Team Brunel e Team Alvimedica, tiveram uma pequena pausa nas velejadas, mas não deixam de manter os treinos físicos.

Por fim, o Abu Dhabi Ocean Racing se prepara para fazer uma travessia transatlântica nos próximos dias, saindo de Cascais, em Portugal, se dirigindo até New Port, Rhode Island.

Team Alvimedica coloca o barco na água e já começa a treinar para a Volvo Ocean Race 2014/2015

11 de abril de 2014 0
Foto Sam Greenfield/Volvo Ocean Race

Foto Sam Greenfield/Volvo Ocean Race

O barco Team Alvimedica foi lançado nesta sexta-feira em Southampton. O novo Volvo Ocean 65 passará agora por seis meses de intenso treinamento com a tripulação, que ainda não foi 100% definida. Mas o sonho dos velejadores norte-americanos Mark Towill e Charlie Enright começa, aos poucos, a se tornar realidade. A dupla batalhou faz tempo para participar da Volvo Ocean Race e, com a ajuda da empresa turca Alvimedica, tudo se concretizou.

A primeira parte da aventura começa agora com a entrega do barco novinho em folha. O Volvo Ocean 65 está nas mãos da equipe mais jovem da Volta ao Mundo, pois será formada por navegadores com idades inferiores a 30 anos. O CEO da Volvo Ocean Race, Knut Frostad, fez questão de acompanhar esse momento cheio de simbolismo: a entrega do barco aos seus próximos donos.

 É um dia especial, de bastante orgulho para os envolvidos. O Mark e o Charlie me fizeram lembrar de como eu era quando tinha essa idade. Nenhum medo e muita vontade de competir pelos mares do mundo.

Foto Green Marine

Foto Green Marine

 

Knut Frostad destacou o poder de superação dos velejadores norte-americanos.

Eles passaram por muitas barreiras para encontrar um patrocinador ideal para a campanha.

Toda a história do Team Alvimedica tem tudo a ver com conto de fadas. A dupla Mark Towill e Charlie Enright se conheceu na adolescência trabalhando em um filme sobre navegação para a Disney. Eles prometeram que um dia estariam fazendo o próprio filme: o de suas vidas na Volvo Ocean Race.

Hoje é um grande momento para nós dois — disse Mark Towill.

Nós buscamos realizar esse sonho e, por muito tempo, nós não pensamos que daria certo. Agora é montar a equipe e se preparar para outubro.

A entrega do Volvo Ocean 65 ao Team Alvimedica ocorreu no estaleiro Green Marine, que fica na cidade inglesa de Southampton. Na cerimônia, o CEO da Alvimedica, Dr. Cem Bozkurt, fez questão de retificar o apoio da Turquia na regata.

Inicialmente, as equipes de vela da Alvimedica eram formadas por funcionários da empresa. Agora, a nossa meta é correr com profissionais da primeira divisão da modalidade. Queremos colocar a Alvimedica em evidência para um público mais amplo em todo o mundo , atraindo a atenção de mais de 1,5 bilhão de pessoas.

Alvimedica tornou-se uma das principais empresas da Europa na área da cardiologia intervencionista após a fusão no ano passado com a CID, uma empresa baseada na Itália. A empresa está de olho no mercado norte-americano e quer o alcance global da Volvo Ocean Race, pois a regata visita todos os continentes do mundo e 11 países no total.

Foto Sam Greenfield

Foto Sam Greenfield

Estamos na Volvo Ocean Race porque é uma plataforma esportiva para expressar a nossa plataforma de negócios em todo o mundo, refletindo nossos valores corporativos e nossa paixão — disse Dr. Cem Bozkurt.

— Somos jovens, ágeis e adoramos desafios. Acreditamos firmemente que o trabalho em equipe leva aos melhores resultados. Esse é também o espírito da Volvo Ocean Race.

Towill e Enright tem uma agenda muito cheia a partir de agora com testes dos novos velejadores com idades inferiores a 30 anos. Um dos destaques da preparação será uma viagem transatlântica para Newport, Rhode Island, que será a anfitriã da regata pela primeira vez, em maio do próximo ano.

Abu Dhabi Ocean Race contrata quatro velejadores para a Volvo Ocean Race 2014/2015

11 de fevereiro de 2014 0
Os novos tripulantes e o comandante Ian Walker. Abu Dhabi Tourism & Culture Authority.

Os novos tripulantes e o comandante Ian Walker. Abu Dhabi Tourism & Culture Authority.habi

O time do Abu Dhabi Ocean Race confirmou nesta segunda-feira (10), um pacote de reforços para a disputa da Volvo Ocean Race. O comandante Ian Walker contratou quatro experientes velejadores para correr a regata de Volta ao Mundo com base em regatas passadas. Os escolhidos foram: Justin Slattery (Irlanda), Phil Harmer (Austrália), Simon Fisher (Reino Unido) e Andrew McLean (Nova Zelândia).

Os velejadores trazem para a equipe habilidade e experiência de sobra e eu não poderia estar mais feliz por tê-los a bordo — disse Ian Walker.

Já velejamos juntos e gostamos do que fazemos. Isso pode ser um fator importante no ambiente no veleiro, já que o barco vira uma panela de pressão numa regata de nove meses ao redor do mundo — completou.

Os novos velejadores do Abu Dhabi se juntam ao árabe Adil Khalid, ao australiano Luke Parkinson (tripulante sub-23) e o britânico Tom Bushell ( repórter a bordo). O último tripulante do barco será anunciado nos próximos dias pelo Abu Dhabi. Os integrantes da equipe visitaram a cidade árabe e o próximo evento será fazer testes no barco Volvo Ocean 65. Em março, o Abu Dhabi seguirá para sua base de treinos, em Portugal. O comandante Ian Walker foi auxiliado por Neal McDonald, manager do Abu Dhabi, para definir os novos nomes para seu time.

Estou certo de que fizemos a escolha certa. É uma equipe sólida e sem egos. O grupo é formado por velejadores de nível internacional e todos têm em comum o desejo pela vitória e foco.

O proeiro irlandês Justin Slattery volta ao Abu Dhabi depois da edição passada. Será a terceira Volvo Ocean Race do atleta. Outro que retornou ao time árabe foi o britânico Simon Fisher, que fez de tudo um pouco no barco na temporada passada. O australiano Phill Harmer estava no francês Groupama, vencedor em 2011-12. O neozelandês Andrew McLean ficou em segundo com o CAMPER.

Volvo Ocean Race procura por profissionais de mídia para participar da edição 2014/2015

11 de janeiro de 2013 0

Atenção fotógrafos, videomakers e profissionais de mídia. A Volvo Ocean Race lançou nesta sexta-feira a busca por uma repórteres on board para a próxima edição da regata – 2014/2015. Para a terceira edição consecutiva, cada equipe que participa da regata terá a bordo de um repórter multimídia incorporado, anteriormente conhecido como MCM.

Para a edição de 2014-15, cada reporter onboard deve ser aprovado pela Volvo Ocean Race, em uma etapa introduzida para garantir que todas as equipes façam o melhor uso dos recursos avançados de mídia do One Design da Volvo Ocean 65.

- Estamos começando a busca por profissionais de comprovada experiência em mídia para contar a verdadeira história desta corrida extraordinária – disse o Diretor de Comunicações Jon Bramley.


Yann Riou trabalhou no Groupama na última edição da regata. Foto Volvo Ocean Race

Os candidatos selecionados serão obrigados a passar cinco semanas na sede da Volvo Ocean Race em Alicante, Espanha para o treinamento. Os aprovados participarão de treinamento com as equipes antes do início da Regata de Volta ao Mundo. Os candidatos interessados devem enviar e-mail com curriculum vitae para a reporters@volvooceanrace.com . Mais detalhes podem ser encontrados em www.volvooceanrace.com .

Retrospectiva Mar Aberto - Temporada 2012 - janeiro e fevereiro

26 de dezembro de 2012 0

A partir de hoje, o blog Mar Aberto publica uma retrospectiva da temporada 2012, com os principais fatos noticiados aqui ao longo do ano. Este primeiro post é válido para os meses de janeiro e fevereiro. Confira:

JANEIRO

Dia 11 – Os velejadores Robert Scheidt e Bruno Prada retomaram a liderança do ranking mundial da classe Star. De acordo com a relação divulgada pela Federação Internacional de Vela (Isaf), Scheidt e Prada somam 4.646 pontos, à frente dos italianos Diego Negri e Ferdinando Colaninno (4.524) e dos noruegueses Eivind Melleby e Petter Morland Pedersen (4.518).

Dia 15 – O catarinense Wilhelm Schurmann vence a categoria slalom da 4ª Regata Internacional de Buzios (RJ), realizada em Manguinhos, no Buzios Vela Clube, entre os dias 9 a 15 de janeiro. O filho mais novo da família Schurmann venceu 12 das 18 regatas disputadas, além da regata final Rei de Búzios.

Foto Carlo Borlenghi/Rolex

Dia 19 – O Phoenix V/Mitsubishi, do experiente Eduardo de Souza Ramos, foi o campeão da etapa do Circuito Atlântico Rolex Cup, da classe S40, disputada no Uruguai, após briga acirrada com o o barco Crioula, do Veleiros do Sul.

Dia 22 – O catarinense Mario Mazzaferro, 17 anos, é o novo campeão brasileiro de Laser Radial. O velejador de Itajaí levou o título do 19º Campeonato Brasileiro realizado nas águas da represa de Três Marias, em Minas Gerais. A competição contou com cinco regatas e 88 velejadores e foi marcada por ventos fracos.

Dia 27 – Após o grave acidente de carro na Austrália em abril de 2011, a catarinense Jacqueline Silva voltou a competir ao participar da segunda fase da primeira etapa masculina do ASP South America Surf Series 2012, o Powerade Pro World Star Tour, em San Bartolo, em Peru.

Jaqueline Silva em Lobitos. Foto Kirfalens

Dia 28 – O  velejador catarinense Bruno Fontes conquistou a medalha de prata na Rolex Miami OCR, a primeira das seis etapas da Copa do Mundo de Vela,  nos Estados Unidos. Após vencer as últimas cinco regatas disputadas, Bruno (Eletrosul/Unimed/Age do Brasil e Fundesporte) finalizou a Medal Race em 10º lugar. Na Star, Robert Scheidt e Bruno Prada ficaram com o ouro.

O paulista Caio Ibelli faturou o título de campeão mundial Pro Junior da ASP ao vencer o australiano Garret Parkes em uma bateria extra. Foi o quinto título brasileiro na categoria em 13 edições disputadas.

O veterano Ronaldo Figueiredo venceu  o Nature Bodyboard, Music & Art disputado nas ondas do Riozinho (Campeche) e válido como primeira etapa do circuito catarinense de bodyboard profissional. Na decisão, ele derrotou Eder Luciano, atual campeão brasileiro, Darlan Vieira, campeão catarinense de 2011, e Fernando Gomes.

Nose riding de Jeferson Silva. Foto Diego Freire.

O brasileiro Jeferson Silva venceu o Huanchaco Longboard Pro e se tornou o campeão sul-americano de 2012 nos pranchões, na Playa El Elio, em Trujillo, no norte do Peru.

Dia 29 – O local da Praia de Grumari (RJ), Jorge Spanner, foi o campeão do Grussaí Pro Surf, a primeira etapa do Circuito Estadual de Surfe Profissional do Rio de Janeiro. O evento foi disputado em São João da Barra e contou pontos para o circuito brasileiro de surfe profissional (Abrasp Tour). Na final de poucas ondas, Spanner derrotou Leandro Bastos, Victor Ribas e Paulo Pequeno.

O surfista de Balneário Camboriú, Igor Arakaki, foi o destaque da abertura do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2012, realizado na Prainha, em São Francisco do Sul. O evento teve a participação recorde de 148 surfistas na disputa pelos 2000 pontos no ranking da Fecasurf.

Jorge Spanner largou na frente pelo título carioca. Foto Pedro Monteiro

FEVEREIRO

Dia 1º – O carioca, Raoni Monteiro, top da elite do surfe mundial, usou o twitter para comunicar que iniciaria o ano sem patrocínio e co-patrocínio.

Dia 4 - O paranaense Peterson Crisanto garantiu o bicampeonato para o Brasil no Oakley Pro Junior de Stradbroke Island, na Austrália. Em 2011, Peterson havia sido derrotado pelo capixaba Krystian Kymerson.

Telefónica era considerado imbatível. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Os espanhóis do Telefónica confirmaram o favoritismo e venceram a terceira perna da Volvo Ocean Race 2011/2012. A tripulação completou o percurso de Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos) até Sanya (China) – 4.600 milhas náuticas – em 12 dias, 19 horas e 58 minutos. Em segundo, chegou o Groupama, seguido por Camper, Puma e Abu Dhabi. O resultado foi histórico, pois desde a edição 1989/1990, ainda chamada de Whitbread, um barco não vencia as três primeiras etapas.

Dia 5 -  Os capixabas Léo Costa e Neymara Carvalho largaram na frente na corrida pelo título nacional da temporada 2012. A dupla venceu a primeira etapa do Circuito Brasileiro de Bodyboard disputada nas ondas de meio metro e formação irregular do Farol de São Thomé, em Campos (RJ).

Com nota 10 na final, o campeão brasileiro de surfe de 2008, Gustavo Fernandes, venceu o FreeSurf Rio Pro, segunda etapa do estadual de surf profissional do Rio de Janeiro, nas ondas da Barra do Furado, em Quissamã. Com o resultado, Guga assumiu a liderança do ranking brasileiro de surfe profissional (Abrasp Tour).

Bruno Fontes garantiu a vaga olímpica em Búzios. Foto Pedro Felizardo CBVM

Dia 10 - A Semana Brasileira de Vela disputada em Búzios definiu com um dia de antecipação os representantes em seis classes nos Jogos de Londres/2012: Bruno Fontes (laser), Robert Scheidt e Bruno Prada (star), Ricardo Winicki (RS:X), Patrícia Freitas (RS:X), Adriana Kostiw (laser radial) e Jorge Zarif (finn).

Dia 12 -  O paulista Miguel Pupo, 20 anos, sagrou-se campeão da última edição do Hang Loose Pro Contest, em Fernando de Noronha (PE). Na final, ele superou o catarinense Jean da Silva, 27, e ambos assumiram a dianteira no ranking mundial unificado da ASP, que classificou 10 surfistas para o ASP World Tour 2013. O catarinense Ricardo dos Santos e o porto-riquenho Brian Toth perderam nas semifinais e ficaram em terceiro lugar.

Dia 18 - O Telefónica dominou a regata in-Port de Sanya, na China. Com o resultado, ampliou para 18 pontos a vantagem na liderança da regata de volta ao mundo, com 101 pontos, contra 83 do vice-líder Camper.

Jeff Hubbard começou o ano com título. Foto Miskov

O havaiano Jeff Hubbard venceu a primeira etapa do IBA World Tour, em Pipeline. Para muitos, o havaiano venceu o melhor evento de todos os tempos do Circuito Mundial. Em ondas perfeitas, de seis a oito pés (2,0 a 2,5 metros), Jeff mostrou que é o atleta a ser batido em Pipeline e com notas 9 e 9,65 deixou os três adversários em combinação na briga pelo título.

Dia 19 - Os títulos do Australian Open of Surfing, evento nível seis estrelas da ASP, ficaram com os australianos Matt Banting, no masculino, e Sally Fitzgibbons, no feminino. Com as vitórias, eles faturaram os 3,5 mil pontos no ranking da ASP. Na final, Banting venceu o norte-americano Evan Geiselman, enquanto Fitzgibbons bateu a peruana Sofia Mulanovich. Os brasileiros pararam nas quartas de final. Destaque para a ataução do catarinense Tomas Hermes, eliminado pelo campeão.

Isabela Sousa venceu em Pipe. Foto Specker/IBA

A cearense Isabela Sousa, atual campeã brasileira e vice-mundial, conquistou o título do Pipe Challenge, a primeira etapa do IBA World Tour, o circuito mundial de bodyboard. Em ondas de três a quatro pés (1 a 1,5 metro), Isabela venceu uma final quase 100% brasileira, que contou com Neymara Carvalho e Karla Costa, e a japonesa Minami Hatakeyama.

Dia 20 – Robert Scheidt e Bruno Prada trocaram o Carnaval pelo Campeonato Paulista de Star, como etapa de treinamento para a Olimpíada de Londres. O resultado foi o melhor possível: a 50ª conquista da dupla.

Dia 23 – O ASP World Tour 2012 nem havia começado e o paulista Gabriel Medina já ganhava prêmios. No banquete anual da entidade, o ASP Surfing Awards, o garoto prodígio de Maresias arrebatou os prêmios de revelação da temporada e de maior votação do público. O campeão mundial sub-20 Caio Ibelli e a cearense Silvana Lima também foram premiados. Ibelli, pelo título mundial, e Silvana, pela votação do público, na mesma categoria vencida por Medina.

Caio Ibelli com o seu título mundial Pro Jr. Foto ASP/Kirstin

Dia 26 – A equipe da Austrália ganhou com facilidade a edição inaugural do Mundial de StandUp Paddle (SUP) and Paddleboard da Internacional Surfing Association (ISA). Das 11 categorias em disputa, os aussies venceram sete e levaram a medalha de ouro por equipes e o troféu perpétuo Club Waikiki. Considerado o maior atleta de SUP do mundo, Jamie Mitchell se recuperou do erro na corrida técnica quando cruzou a linha de chegada sem carregar o remo e ganhou a maratona de Sup, seguido do compatriota Travis Grant e do francês Eric Terien.

Dia 27 - Em ondas de meio metro de altura, o destaque da segunda etapa do Circuito Oceano de Surfe Amador foi o surfista Alcides Lopes Neto, de São Francisco do Sul. Ele levou o título em duas categorias: júnior e mirim. Na Open, André Mói, de Balneário Camboriu, levou a etapa e abriu caminho rumo ao título da temporada.

O surfista Adriano de Souza era o único brasileiro ainda na briga pelo título da primeira etapa do ASP World Tour 2012, o Quiksilver Pro Gold Coast, disputado em Snapper Rocks, na Austrália. Mineirinho despechou os aussies Josh Kerr e Owen Wright para garantir vaga nas quartas de final do evento.

Adriano de Souza voando na Gold Coast. Foto Robertson/ASP

Confirma nesta quinta-feira, dia 27, o que de mais importante rolou nos meses de março e abril.

Discover Irland decide título das regatas In-Port da Volvo Ocean Race 2011-2012

05 de julho de 2012 0

Foto Paul Todd/Volvo Ocean Race

A Volvo Ocean Race 2011-12 chega ao fim neste sábado, dia 7 de julho, em Galway. A regata “Discover Irland” oferece os últimos seis pontos desta edição para decidir o campeão da Série In-Port e vai significar a saída do veleiro Volvo Open 70 série, que será substituído por uma nova classe de barcos a competir a partir de 2014. Antes, a flotilha vai reunir hoje para o treino oficial e a corrida Pro-Am de sexta-feira.

A “Discover Ireland” não vai alterar a ordem de classificação geral, mas servirá para determinar o vencedor da Série In-Port, considerando os resultados parciais das 10 corridas costeiras disputadas. A classificação provisória apresenta um empate entre o  Camper e o Puma, ambos com 39 pontos, seguidos do Groupama, com 38, e Abu Dhabi, 35.

Presidente da Irlanda Michael Higgins visitou a Vila da Regata. Foto Ian Roman

Fim da Volvo Open :70

O sábado será a última corrida do Volvo Open 70 na Volvo Ocean Race. A classe foi introduzida em 2005 para substituir a Volvo Ocean 60/Whitbread 60, ativo desde a edição 1993-1994. A Volvo Open 70 estrelou nas últimas três edições (2005-06, 2008-09 e 2011-12) e detém o recorde de distância percorrida em 24 horas para um monocasco: 596.6 milhas náuticas, com o Ericsson 4 na edição 2008-2009. É substituída por uma nova classe de um projeto-barco de 65 pés, que partirá de Alicante, no outono de 2014.

Multidão acompanha a Volvo Ocean Race em Galway. Foto Paul Todd

Provisórias classificação geral da Volvo Ocean Race 2011-12:
1º Groupama Sailing Team, 250 pontos
2º CAMPER com a Emirates Team New Zealand, 226
3º PUMA Ocean Racing alimentado por BERG, 220
4º Equipe Telefonica, 209
5º Abu Dhabi Ocean Racing, 129
6º Sanya equipe, 50

Classificação Série In-Port:
1º CAMPER com a Emirates Team New Zealand, de 39 anos
2º PUMA Ocean Racing alimentado por BERG, 39
3º Groupama vela equipe, 38
4º Abu Dhabi Ocean Racing, 35
5º Equipe Telefonica, 23
6º Sanya Team, 15

Novo veleiro das próximas edições da Volvo Ocean Race

28 de junho de 2012 0

Design Farr Yacht Design

A direção da Volvo Ocean Race revelou nesta quinta-feira, em Lorient, na França, os detalhes do novo barco que será usado nas próximas duas edições da competição. De acordo com o CEO da Volvo Ocean Race, o norueguês Knut Frostad, as mudanças reduzirão custos e assim a flotilha poderá aumentar de tamanho com oito ou 10 equipes em edições futuras. Para o dirigente, será possível montar uma equipe competitiva com menos 15 milhões de euros.

O novo barco é um monocasco de 65 pés (19,8 metros), com design da fábrica norte-americana Farr Yacht Design, e será construído por um consórcio de estaleiros da Inglaterra, França, Itália e Suíça. O acordo entre a Volvo Ocean Race e o consórcio garante a construção de um mínimo de oito unidades para competir nas próximas duas edições. O trabalho de desenvolvimento começará em julho, e o primeiro veleiro estará concluído em junho de 2013, mais de um ano antes do início da 12 ª edição da Volvo Ocean Race, que tem início programado para o segundo semestre de 2014, em Alicante, na Espanha.

Design Farr Yacht Design

Apesar de ser cinco pés (1,5 metros) menor do que o atual Volvo Open 70, os novos recursos de design são muito parecidos com o projeto das três últimas edições da corrida (2005-2006, 2008-2009 e 2011-2012). O barco será equipado com a última tecnologia em comunicação de vídeo, satélite e produção de conteúdo para continuar a evoluir o programa de comunicação extraordinário com as tripulações iniciado na edição 2008-2009.

O acordo anunciado nesta quinta-feira, em Lorient, só foi possível após a Volvo Ocean Race SLU assegurar o financiamento necessário para o processo de concepção e construção dos barcos. A Volvo Ocean Race, data de 1973, e é propriedade da Volvo Car Corporation e do Grupo Volvo, as empresas que confirmaram seu compromisso com a continuidade da regata, durante uma conferência de imprensa realizada em Alicante antes do início da edição atual, novembro de 2011.

Farr Yacht Design

Os barcos serão vendidos pela empresa britânica Green Marine Ltd., responsável pela montagem final. Os estaleiros Multiplast (França), Persico SpA (Itália) e Decisão SA (Suíça) fabricarão os vários componentes de cada barco. O valor final de um navio “pronto a navegar” , incluindo o período de preparação para completar a corrida, será cerca de 4,5 milhões de euros. A partilha dos recursos irá reduzir significativamente os custos.

- Nosso objetivo ao planejar o processo para o próximo ano tem sido a de facilitar e reduzir o custo de montar uma campanha da Volvo Ocean Race, e este é um enorme passo em frente nesse sentido – disse Knut Frostad.

Design Farr Yacht Design

A nova Volvo Ocean Race

Orçamento
• O custo do navio, incluindo o seu inventário de velas para o período de preparação até a conclusão da corrida será cerca de 4,5 milhões de euros.
• O orçamento para a participação na edição 2014-2015 de 12 a 15 milhões de euros, incluindo a elaboração e compra do barco.
• As equipes que participarão de duas edições tem o custo do navio reduzido para 50% em cada corrida.
• As equipes irão compartilhar apoio em terra e peças de reposição.
• Volvo Ocean Race conseguiu obter financiamento para a construção de oito unidades prontas para competir na edição 2014-2015.

Tripulação
• A tripulação será composta por oito velejadores, mais uma equipe de comunicação.
• As equipes femininas podem ter até 10 tripulantes, mais uma equipe de comunicação.

Construção
• O navio será projetado e equipado com os últimos avanços em tecnologia de vídeo, conexão via satélite e produção de conteúdo multimídia.
• O novo barco será projetado por Farr Yacht Design e construído por um consórcio constituído pelos estaleiros Green Marine Ltd (Inglaterra), Decisão SA (Suíça), Persico SpA (Itália) e Multiplast (França).
• Os barcos serão vendidos e entregues pronto para navegar no estaleiro Green Marine.

Programa
• A construção do molde começará em agosto de 2012.
• A primeira unidade deixará o estaleiro no início de junho de 2013.
• A partir desse momento, um novo barco será concluído em sete semanas.
• O conjunto de moldes de corrente permite a construção de 10 navios.

Design Farr Yacht Design

Com informações da Assessoria de Imprensa da Volvo Ocean Race

Puma e Camper disputam a vitória da sexta perna da Volvo Ocean Race

09 de maio de 2012 0
Foto Amory Ross/Volvo Ocean Race

Tom Addis e Ken Read comandam o Puma. Foto Amory Ross/Volvo Ocean Race

O Puma e o Camper negociam as últimas 80 milhas da sexta perna, que deverá ser completada nesta quarta-feira à tarde. No último registro das posições, o barco norte-americano liderado por Ken Read tem 15 milhas náuticas de vantagem sobre o Camper, de Chris Nicholson, que aposta ainda numa última chance no vento da Corrente do Golfo para chegar a Miami em primeiro lugar.

No início da manhã, o Camper estava três nós de velocidade mais rápido que o Puma. O Groupama e o Telefónica disputam a terceira posicão 120 milhas náuticas atrás. Eles estão separados por apenas sete milhas e estão passando pela Ilha de Eleuthera, Bahamas. A chegada dos dois barcos está prevista para a meia-noite. O Abu Dhabi está em quinto lugar e tem chegada prevista para a manhã de quinta-feira.

Foto Hamish Hooper/Volvo Ocean Race

Chris Nicholson procura o Puma no horizonte. Foto Hamish Hooper/Volvo Ocean Race

Sexta perna – Dia 18 (9 de Maio):
1º PUMA Ocean Racing powered by BERG, a 79,2 nm de Miami*
2º CAMPER con Emirates Team New Zealand, +15,3
3º Groupama sailing team, +115,5
4º Team Telefónica, +122,2
5º Abu Dhabi Ocean Racing, +187,3
(* 1 nm, milha náutica = 1,852 km)