Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Editora da House Mag lista as suas apostas para curtir o DV

15 de novembro de 2013 0

A editora da revista House Mag Sarah Kern preparou a pedido do blog uma curadoria sobre as atrações do Dream Valley que merecem a nossa atenção. É uma das melhores para se nortear durante o festival.

Hoje (sexta-feira)

* W&W – A Holanda é o país com os melhores artistas de trance do mundo. Os meninos do W&W começaram no estilo, mas logo o misturaram ao electro e progressive house. A dupla ainda vai crescer muito, bacana acompanhar a apresentação deles enquanto não estouram completamente.

* Yves V – O belga foi descoberto pelo time do Tomorrowland, que o convidou para ser DJ residente. Yves V morava na Antuérpia, Bélgica, província onde rola o festival. O Tomorrowland cresceu, e com ele, os DJs residentes como Yves.

* Loco Dice – Este foi o ano de Loco Dice. Depois de estabelecer seu nome da ilha de Ibiza como um dos residentes da festa Cocoon, de Sven Väth (que também se apresenta no DV), Dice fez sua própria noite em 2013. A Used + Abused, que rolou no Ushuaia, foi uma das melhores festas do verão europeu.

* Digitaria – A dupla mineira formada por Daniela Caldellas e Daniel Albinati foi uma das sensações de 2013. No ano passado, eles lançaram uma série de ótimas músicas pelo Hot Creations, selo que estourou em todo o mundo.
Amanhã (sábado)

Amanhã (sábado)

* Hardwell – Robert van de Corput ganhou, no mês passado, o título de ‘DJ Número 1 do Mundo’ no famoso ranking da revista DJ Mag. Mas esse não é o motivo para assistir à apresentação do holandês, que no verão passado moveu multidões aqui no Brasil. Entrevistei ele no Tomorrowland deste ano, e ele não esconde o amor pelo Brasil: seus olhos brilham toda vez que fala do Green Valley e do público brasileiro.

* Nervo – As australianas começaram tímidas, apadrinhadas por David Guetta, e hoje são sensação no mundo todo. O electro house aliado às roupas modernosas e ao carisma das meninas é motivo para vê-las novamente este ano.

* Tale of Us – Os italianos radicados em Berlim do Tale of Us fazem deep house de primeira qualidade. Música melódica, de velocidade mais baixa, perfeita para dançar de olhos fechados.

* Elekfantz – Novidade mais bacana deste semestre. A dupla, formada pelos catarinenses Daniel Kuhnen e Leo Piovezani e apadrinhada pelo mestre Gui Boratto, estreou o Elekfantz na Europa em outubro. Esta é a primeira apresentação deles no Brasil, imperdível.

Envie seu Comentário