Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Justiça suspendeu apenas o pagamento para longa-metragem, diz diretora

28 de maio de 2014 1

A diretora Cíntia Domit Bittar esclarece que não é o imbróglio judicial envolvendo o pagamento do prêmio de longa-metragem do Edital Catarinense de Cinema 2013 que levou a suspensão do repasse geral de recursos para os projetos contemplados nas demais categorias, como curta-metragem e vídeos. Segundo a cineasta, a liminar concedida pela Justiça em favor da Novelo Filmes destina-se apenas à categoria longa-metragem. A premiação é de R$ 2,9 milhão, sendo R$ 1,1 milhão só para o longa-metragem, cujo projeto vencedor, Quebranto, da produtora Novelo Filmes foi desclassificado em fevereiro passado pela Comissão Permanente de Licitação da Fundação Catarinense de Cultura (FCC). A produtora então recorreu na justiça comum da decisão. “Não é a disputa na justiça pelo prêmio para a produção de longa-metragem que está “brecando” os demais prêmios. A FCC estava esperando uma resposta quanto a poder pagar os prêmios separadamente, questão a ser resolvida dentro de sua burocracia interna”, explica Cíntia. Como expressou no seu comentário ao blog, a cineasta e disse que ” a Novelo Filmes pediu expressamente para o juiz que apenas a categoria de longa-metragem fosse paralisada, sendo que o mesmo nos atendeu, conforme consta no texto da liminar expedida.”

Comentários (1)

  • CÍNTIA DOMIT BITTAR diz: 28 de maio de 2014

    Não é a disputa na justiça pelo prêmio para a produção de longa-metragem que está “brecando” os demais prêmios. A FCC estava esperando uma resposta quanto a poder pagar os prêmios separadamente, questão a ser resolvida dentro de sua burocracia interna. Além disso, o prêmio da categoria curta nem foi definido ainda, pois está passando de suplente para suplente. Portanto, definitivamente, não é a disputa pelo prêmio de longa-metragem que está “travando” o edital, já que ela segue correndo paralelamente aos demais trâmites. As dúvidas podem ser tiradas com a Cristiane (MIS), através do telefone 3664-2651. Finalizando, reitero aqui que a Novelo Filmes pediu expressamente para o juiz que apenas a categoria de longa-metragem fosse paralisada, sendo que o mesmo nos atendeu, conforme consta no texto da liminar expedida.

Envie seu Comentário