Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "revista"

Esqueça as drogas e o tiro...

10 de abril de 2014 0

kurtnme1

A revista britânica New Music Express promete falar só de música ao lembrar dos 20 anos da morte do roqueiro Nirvana Kurt Cobain. A publicação chamou uma seleção de personalidades para discorrerem sobre a lista das bandas preferidas do saudoso líder do Nirvana. É uma compilação de respeito: Gang of Four, Pixies, Wipers, The Slits, Bad Brains, The Raincoats e outras obras. Se não dá para ter a versão impressa nas mãos, então sirva-se do tributo no site da revista.

Green Valley perde o título de melhor club do mundo da revista britânica DJ Mag; Warung (de Itajaí) e Matahari (Indaial) figuram na ranking

27 de março de 2014 0

Durou apenas um ano a hegemonia do Green Valley como o melhor Club do Mundo segundo a revista britânica DJ. No novo ranking da publicação divulgado ontem a casa de Camboriú voltou para a segunda posição, atrás da Space Ibiza e à frente da Pacha Ibiza. Há três anos, o GV se mantém entre os três maiores do globo. Outros dois clubes catarinenses figuram no top 100: Warung, de Itajaí (17º), e Matahari, de Indaial, citado pela primeira vez na lista como 47º da preferência. A lista foi definida em votação pela internet.

Uncut celebra os 40 anos da gênesis dos Ramones

13 de fevereiro de 2014 0
Reprodução

Reprodução

“A verdade! Como quatro punks desajustados mudaram o rock para sempre.” A manchete da edição deste mês da revista inglesa Uncut, considerada uma das bíblias do gênero, homenageia os 40 anos do encontro da camarilha que deu origem aos Ramones. O aniversário foi no dia 27 de janeiro, a data em que três destes desajustados _ John “Johnny” Cummings, Douglas “Dee Dee” Colvin e Jeffrey “Joey” Hyman _ entraram em um estúdio no Queens, em Nova York, para o primeiro ensaio da banda que meses depois entraria para a história como um dos pilares do punk rock. E depois disso, felizmente, o mundo nunca mais foi o mesmo.

Como eu nunca canso de assistir a este documentário, aproveito a oportunidade para sugerir The Ramones – End of Century. Vamos celebrar!

Milk and Honey 30 anos: Despertar criativo ou o último suspiro de John Lennon?

29 de janeiro de 2014 0

nme lennon

Grande capa do semanário inglês New Musical Express (NME) sobre os 30 anos de Milk and Honey, álbum póstumo de John Lennon, lançado em 1984 e composto em parceria com a mulher Yoko Ono poucos meses antes de morrer, em 1980. Seria a continuação de Double Fantasy, o álbum cuja cópia o perturbado Mark Chapman carregava no momento em que assassinou o beatle. A NME crava que Milk and Honey se trata do disco que fez o Lennon acordar do seu sono criativo, ou um último suspiro. Uma reedição do trabalho é aguardada para este ano.

AM, do Arctic Monkeys, é o disco do ano da NME

04 de dezembro de 2013 2

E a inglesa New Music Express elegeu AM, do Arctic Monkeys, o álbum de 2013. Overgrown, de James Blake, ficou em 50º lugar no ranking, ao contrário do que foi publicado anteriormente aqui no blog.

Spin elege Yeezus, de Kanye West, o disco de 2013

02 de dezembro de 2013 0

Começou a temporada das listas de melhores discos do ano e a revista norte-americana Spin foi uma das primeiras a receber os tapas com a sua seleção top 50, que traz no topo o megalomaníaco rapper Kanye West com o disco Yeezus. Ainda bem que vivo em outro 2013.

1) Kanye West _ Yeezus

2) Chance the Rapper _ Acid Rap

3) Vampire Weekend _ Modern Vampires in the City

4) Haim _ Days Are Gone

5) Disclosure _ Settle

6) Tim Hecker _ Virgins

7) Boards of Canada _ Tomorrow’s Harvest

8) Ka _ The Night’s Gambit

9) The Knife _ Shaking the Habitual

10) Kurt Vile _ Wakin on a Pretty Daze

11) M.I.A. _ Matangi
12) Danny Brown _ Old
13) Tegan and Sara _ Heartthrob
14) The Haxan Cloak _ Excavation
15) Nine Inch Nails _ Hesitation Marks
16) Omar Souleyman _ Wenu Wenu
17) Kacey Musgraves _ Same Trailer Different Park
18) Mikal Cronin _ MCII
19) Daft Punk _ Random Access Memories
20) Waxahatchee _ Cerulean Salt
21) Run the Jewels _ Run the Jewels
22) Deafheaven _ Sunbather
23) Oneohtrix Point Never _ R Plus Seven
24) DJ Rashad _ I Don’t Give a Fuck
25) Caitlin Rose _ The Stand-In
26) Rhye _ Woman
27) Migos _ Young Rich Niggas
28) Eminem _ The Marshall Mathers LP 2
29) Rudimental _ Home
30) 2 Chainz _ B.O.A.T.S. II: Me Time
31) Earl Sweatshirt _ Doris
32) Justin Timberlake _ The 20/20 Experience
33) Laura Marling _ Once I Was an Eagle
34) Kvelertak _ Meir
35) Ashley Monroe _ Like a Rose
36) Kelela _ Cut 4 Me
37) Arcade Fire _ Reflektor
38) Janelle Monáe _ The Electric Lady
39) My Bloody Valentine _ m b v
40) Bill Callahan _ Dream River
41) Colin Stetson _ New History Warfare Vol. 3: To See More Light
42) Holden _ The Inheritors
43) Death Grips _ Government Plates
44) William Tyler _ Impossible Truth
45) Superchunk _ I Hate Music
46) Pusha T _ My Name is My Name
47) Neko Case _ The Worse Things Get, the Harder I Fight, the Harder I Fight, the More I Love You
48) Body/Head _ Coming Apart
49) Queens of the Stone Age _ …Like Clockwork
50) Drake _ Nothing Was the Same

Editora da House Mag lista as suas apostas para curtir o DV

15 de novembro de 2013 0

A editora da revista House Mag Sarah Kern preparou a pedido do blog uma curadoria sobre as atrações do Dream Valley que merecem a nossa atenção. É uma das melhores para se nortear durante o festival.

Hoje (sexta-feira)

* W&W – A Holanda é o país com os melhores artistas de trance do mundo. Os meninos do W&W começaram no estilo, mas logo o misturaram ao electro e progressive house. A dupla ainda vai crescer muito, bacana acompanhar a apresentação deles enquanto não estouram completamente.

* Yves V – O belga foi descoberto pelo time do Tomorrowland, que o convidou para ser DJ residente. Yves V morava na Antuérpia, Bélgica, província onde rola o festival. O Tomorrowland cresceu, e com ele, os DJs residentes como Yves.

* Loco Dice – Este foi o ano de Loco Dice. Depois de estabelecer seu nome da ilha de Ibiza como um dos residentes da festa Cocoon, de Sven Väth (que também se apresenta no DV), Dice fez sua própria noite em 2013. A Used + Abused, que rolou no Ushuaia, foi uma das melhores festas do verão europeu.

* Digitaria – A dupla mineira formada por Daniela Caldellas e Daniel Albinati foi uma das sensações de 2013. No ano passado, eles lançaram uma série de ótimas músicas pelo Hot Creations, selo que estourou em todo o mundo.
Amanhã (sábado)

Amanhã (sábado)

* Hardwell – Robert van de Corput ganhou, no mês passado, o título de ‘DJ Número 1 do Mundo’ no famoso ranking da revista DJ Mag. Mas esse não é o motivo para assistir à apresentação do holandês, que no verão passado moveu multidões aqui no Brasil. Entrevistei ele no Tomorrowland deste ano, e ele não esconde o amor pelo Brasil: seus olhos brilham toda vez que fala do Green Valley e do público brasileiro.

* Nervo – As australianas começaram tímidas, apadrinhadas por David Guetta, e hoje são sensação no mundo todo. O electro house aliado às roupas modernosas e ao carisma das meninas é motivo para vê-las novamente este ano.

* Tale of Us – Os italianos radicados em Berlim do Tale of Us fazem deep house de primeira qualidade. Música melódica, de velocidade mais baixa, perfeita para dançar de olhos fechados.

* Elekfantz – Novidade mais bacana deste semestre. A dupla, formada pelos catarinenses Daniel Kuhnen e Leo Piovezani e apadrinhada pelo mestre Gui Boratto, estreou o Elekfantz na Europa em outubro. Esta é a primeira apresentação deles no Brasil, imperdível.

Morrissey acusa NME de complô contra ele em biografia e revista elege The Queen Is Dead o melhor disco de todos os tempos. Com inimiga assim quem precisa de amigos?!

24 de outubro de 2013 2

nme 500

The Queen Is Dead, lendário disco da banda inglesa Smiths, de 1986 é, na opinião da revista britânica NME, o maior álbum de todos os tempos. A obra lidera a lista dos 500 maiores discos apontados pela publicação em uma escolha que envolveu jornalistas de gerações distintas. É um trabalho e tanto, certamente, bem-servido como poucos de tantos hits (a faixa título _ “A Rainha Está Morta” _ revela o “apreço” do grupo pela monarquia) e que extravasa o auge criativo da dupla Morrissey e Johnny Marr. Curiosamente a lista saiu no mesmo dia em que foi lançada a autobiografia de Morrissey, onde ele esculacha a revista e a acusa de conspiração contra ele. Entre as minhas modestas preferências, The Queen Is Dead ficaria atrás de pelo menos outras 99. Ouça aqui o top 5 “ever” da NME e opine nos comentários sobre qual o seu disco preferido:

1º _ The Queen is Dead, Smiths (1986)

2º _ Revolver, Beatles (1966)

3º _ Hunky Dory, David Bowie (1971)

4 º _ This Is It, The Strokes (2001)

5º _ The Velvet Underground & Nico (1967)

Lado oficial da revista Lado C #4

16 de julho de 2013 0

divulgação

Só para dirimir as dúvidas, esta é a capa oficial da quarta edição da revista Lado C, publicação sobre cinema e audiovisual da Cinemateca Catarinense e que será lançada na quinta-feira junto com a abertura da exposição Poéticas do Desenho da artista Adriana Maria dos Santos. É dela a ilustra que estampa a Lado C _ na Fundação Badesc, às 19h (Capital).

Na semana passada a Contra apresentou uma capa alternativa, uma criativa traquinagem de Ayrton Cruz com o filme Star Wars. O quarto número da revista traz o relato do cineasta Pedro MC com o diretor pernambucano Kleber Mendonça Filho (de O Som ao Redor) e um texto do jornalista Paulo Markun sobre a fotografia do longa Deus e o Diabo na Terra do Sol, de Glauber Rocha.

Floripa é destino popular do "dólar pink" diz a revista Forbes

09 de julho de 2013 0

Artigo da revista norte-americana Forbes sobre a força do mercado gay no Brasil dedica uma especial atenção a Florianópolis, apontada como o destino mais popular neste canto ao Sul do Brasil. Segmento que cresceu vertiginosamente em uma década, impulsionado também pelo polo da música eletrônica e seus clubes, o que dá um toque gay na cena, segundo disse o sócio proprietário do Jivago Lounge Eduardo Albani, uma das fontes da revista. A Forbes estima que o “dólar pink”, numa referência ao dinheiro gasto por este público, movimenta cerca de US$ 300 bilhões no Brasil, o que tem ajudado em muito a promover a aceitação e a igualdade do mercado GLTBS.