Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Luan Santana

14 de maio de 2012 2

“Tudo que quero eu compro”, disse recentemente o cantor Luan Santana. Não vamos entrar no mérito do seu trabalho, não é essa a questão. Não fiquei com inveja, de verdade, mas levemente feliz por não ter sido eu a pronunciar essas palavras. É pouco provável que um dia eu seja milionário. Não empenharia uma hora da minha vida pra isso. Principalmente porque a ambição, como todos nós sabemos, ignora limites. A gente fica imaginando: bom, se eu conseguir guardar um milhão de reais, não me preocupo mais com a minha aposentadoria. Mentira. Ao atingirmos esse valor, outro maior ainda me tentará. E assim até o infinito. Para o budismo, as pessoas que nessa vida praticaram a avareza, renascerão em outro mundo, o dos famintos, onde a saciedade não é possível nunca. Pelo sim, pelo não, prefiro dispensar essa moradia futura.

Mas não é só isso. Poder comprar tudo, na hora que quisermos, significa a morte do desejo. O caminho entre querer e ter é curtíssimo, passa a quase inexistir. E aí um monte de coisas perde a graça. Claro, ninguém em sã consciência faz a apologia de como lutar com extrema dificuldade é maravilhoso. Só aque, quando precisamos batalhar por algo, esperar por algo, tudo se torna mais valioso. Premissa válida também para os relacionamentos afetivos. O que chega fácil costuma perder a sua importância. Faz parte do humano ser e sentir assim. O sociólogo Zygmunt Bauman fala da modernidade líquida, dos amores e das posses fugidias, da sensação de que tuod pode ser trocado. Quanto mais rápido, melhor. Basta que nos ofereçam. Assim, a possibilidade de poder comprar tudo, sem esforço algum, acaba amolecendo o caráter e deve nos deixar em nós a sensação de que somos superiores aos outros mortais.

Tudo na medida certa. A velha e boa sabedoria do caminho do meio. Porém, se vemos nossa conta bancária aumentar vertiginosamente a cada dia, resistir, quem há de? E viva a sabedoria de Luan Santana!

Abraços, Gil

Comentários (2)

  • marcos messina diz: 14 de maio de 2012

    Nos provérbios de Salomão, mais precisamente o 30 ele pede a Deus que coloque a porção acostumada dele para que quando tenha pouco não a roubar e envergonhar o nome de Deus e para que quando tenha muito não venha esquecer de quem o deu. Porção acostumada é o que eu peço a Deus também. Na bíblia diz: Anda com o sábio e será sábio. O dito popular usado é: Me digas com quem andas e te direi quem és. Prefiro estar perto de sábios e buscando sabedoria no lugar certo.

  • EDUARDO C.P. ANDRADE diz: 14 de maio de 2012

    A MÃO DE DEUS

    Há pessoas que têm a vocação sublime de não se queixar da vida, para elas tudo é róseo, elas suportam estoicamente as amarguras, têm uma consciência estupenda de que a vida não é sopa, é uma luta constante, todos os dias aparecem dificuldades, mas fazer o quê? São uns heróis, atravessam a existência debaixo do orçamento ingrato, mas milagrosamente permanecem otimistas e até mesmo alegres. E tudo isso levado à frente pela esperança de melhorar. Sem a esperança não dá para seguir em frente. Não é a montanha que nos faz desanimar, mas a pedrinha que trazemos no sapato. BOM DIA! Boa semana! Ânimo, esperança e paz. Tudo vale a pena, sempre! Não gaste muito tempo com a “pedrinha no sapato”. Dificuldades sempre existirão. Acredite na força irresistível que surge quando você se junta com Deus! ‘Segura na mão de Deus e vai…” Bençãos para o seu dia!!! Momentos impregnados de energia, amor, alegria, paz e presença.
    ABRAÇOS, Dudu

Envie seu Comentário