Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

A triste sina dos professores

04 de julho de 2012 1

Tenho diversos amigos professores. Conheço-os de longa data. Eu mesmo estive em sala de aula, durante alguns anos, logo depois de ter me formado em Filosofia. Ou seja, não é uma realidade que me é desconhecida, embora atue na área cultural (Galeria de Arte e Cinema) há muito tempo. Pode até parecer redundante, ninguém aguenta mais o assunto, etc., etc.. Mas diante do que esses amigos me relatam, fico pensando como conseguem não enlouquecer, como não desistem diante do que têm que passar com alunos absolutamente sem educação, agressivos, violentos. E, salvo as honrosas exceções, não querem aprender, não se interessam por nada. Minto: interessam-se, e muito, em ficar mandando mensagens para namorados e namoradas, entrar no Facebook e tudo mais que a sua “criatividade” e falta de atenção permitirem. Mas não é só isso: dois já foram agredidos fisicamente e um número muito maior recebe constantes ameaças.

Onde isso irá parar? Ninguém sonha em voltar à época da palmatória, dos castigos corporais, do professor sendo visto como um deus intocável. É muito triste, no entanto, perceber a que grau desceu o processo educativo. Nem vamos falar em salários. Basta nos atermos nessa luta diária que esses herois (sem aspas, mesmo) enfrentam cada dia mais até se surpreenderem no limite do desgaste físico e emocional. E, o mais grave de tudo, é que isso só vai piorar. E muito.

Comentários (1)

  • ANA MARIA CANUTO diz: 4 de julho de 2012

    Caro Gil:
    Este assunto daria uma tese de mestrado. Uma das coisas mais difíceis de praticar, hoje, é a autoridade. Ela está entrando em desuso. Quando o professor tenta praticá-la, bate de frente com outro tipo de autoridade que mede forças com ele. O aluno não tem + aquela família com pulso firme (como eram nossos pais). Se pai e mãe ñ mandam mais, por que TU (é assim q nos chamam agora) VAI me mandar? O professor segue acreditando na utopia, já q a realidade é tão difícil, muitas vezes, “irreal”. Conheço clolegas que estão entrando agora para essa profissão e já estão fazendo concurso para outras áreas, mas quem está nela há tempo, vai ficando e pensando só em se aposentar, pode? Pode, sim.” Nada está tão ruim que não possa piorar.” Este é o lema, dito com bom humor para amenizar a situação. Acredito que, a cada dia que passa, diminui o número de pessoas que desejam ser professores. Bjs.

Envie seu Comentário