Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de março 2010

Fim de festa

31 de março de 2010 7

Caros, este é o último post do Blog do Marquinhos, que sairá oficialmente de cena. Passados dois anos de cobertura na blogsfera, o espaço deixará de ser uma mera extensão da coluna Contracapa. Mas o fim do blog anuncia o surgimento de uma nova trincheira virtual, projeto que venho matutando há dois meses com o jornalista e parceiro da editoria de Variedades Renê Müller _ que também já encerrou as atividades do seu blog Tra-la-lá.

Nosso propósito é fundir os dois blogs, criando uma nova plataforma, ContraVersão _ o Caleidoscópio do Universo Pop. E assim redimensionar a nossa cobertura cotidiana, ampliando o leque de ferramentas interativas, dispondo de mais opinião e conteúdo. A previsão é que o novo blog entre no ar em duas semanas. Peço a compreensão de todos pela ausência provisória e desde já agradeço o carinho e a leitura de todos. Dentro de duas semanas colocaremos o novo blog no ar, tempo suficiente para aposentarmos nossas kombis e adquirimos um microônibus para reunir os chapas habitués do Blog do Marquinhos e Tra-la-lá.

As promoções aunciadas para o blog migrarão para a Contracapa. Portanto fiquem atentos à leitura do DC.

Até breve!

Bookmark and Share

Noite estranha...

26 de março de 2010 2

Ao que tudo indica, o problema com o alvará de funcionamento da Boite Chik 1007 foi resolvido. Tem festa hoje (veja abaixo). Na noite desta quinta-feira, estreia do La Gonga 2010, o espaço foi fechado pela polícia civil. Águas passadas, o barraco de hoje promete:

A MOSHI MOSHI é uma festa de caráter underground que busca trazer as tendências mundiais da boa musica pras pistas do 1007 Boite Chik, casa que vem se consolidando como novo reduto dos modernos de Floripa. Synth-pop, Electro-rock e Nu-disco são os estilos predominantes da noite, com fresh sounds antenados com o que rola nas pistas mais modernas do mundo. A boa atmosfera é potencializada pelo clima da casa, que já era conhecida dos insiders e antenados da cidade: um pequeno labirinto de escadas levam a uma pista com vibe pulsante, num clima incrível que é um entre os elogios feitos pelos que conhecem o 1007 pela primeira vez.
 Comandada por Carlos Costa (membro do falecido projeto Discobot, importante duo na cena da música eletrônica catarinense e atração da tenda e-planet do Planeta Atlântida 2009) e Ricardo Crestani, figurinhas carimbadas da noite underground da cidade, a festa é mensal e chega nesta sexta-feira (26/03) em sua sexta edição, desta vez trazendo no seu line-up especial somente duplas: primeiro, o duo Douglas vs. Duh, formado pelos queridos Eduardo Kottmann, produtor de moda da revista NANU! e Douglas Souza, designer e ilustrador, que juntos já produziram as festas mais bacanas de Blumenau, e hoje produzem a festa Punkcake. Em seguida, a noite conta com Dirty Bitches NVR Die, outra dupla de peso na cena de Criciuma, composta por Fábio Velvet e Felipe Capestrano, este último recém chegado de Londres, e conhecido por suas montações abusadas e absurdas. Os dois são comandantes da Funhouse, divertida balada do sul do estado! Os produtores Carlos C. e Ricke C. ainda se aliam numa dupla animadíssima para fechar a noite. É imperdível!

Ps: Cheguei por volta das 23h30min para o La Gonga no momento em que o camburão da Civil deixava o a Chik. Ninguém de fato estava entendendo a alegação dos policiais, de que “houve uma denúncia anônima de que algumas casas da região poderiam estar escondendo documentos (alvarás) roubados da casa de um delegado”. What? Mas qual a razão de fechar a casa? Provavelmente para não perder a viagem, os policiais pediram a documentação, mas faltava algo, um documento que estava em posse da nova responsável pelo espaço, que estava a caminho do local vinda de Biguaçu. Nem aguardaram, mandaram fechar.

Mas parece que o sabujo Helio Costa solucinou o “mistério”. Ele levou ao ar uma reportagem de sua autoria digamos nada elogiosa ao novo espaço. O síndico de um edifício situado em frente a Chik reclamava que o local estava pertubando a “paz” da vizinhança, fazendo inclusive ilações quanto à orientação sexual dos seus frequentadores. Tipo de ação encomendada para queimar o filme do local, que virou o novo refúgio underground da cidade.

Ou seja, puteiro pode né?!

Bookmark and Share

Gongaram a Zuleika

26 de março de 2010 0

Não foi dessa vez. Ficou para a próxima semana a estreia do show de calouros La Gonga na Boite Chik. Na última quinta-feira, o ator Paulo Vasilescu, músicos e os responsáveis pela casa foram surpreendidos com a visita de uma guarnição da polícia civil que fechou o espaço apontando pendências no alvará de funcionamento da casa. História um tanto quanto “estranha”.  Justamente no rendez-vous da Zuleika? De qualquer forma, Paulão já encomendou o sal grosso.

Bookmark and Share

Rumo ao horizonte

26 de março de 2010 0

Aviso de amigo. Não deixem de prestigiar este segundo dia de Caravana Rumos, do Itaú Cultural, no Teatrinho da UFSC. Se a participação e o nível dos debates na abertura de quinta-feira surpreenderam até o mais otimista do otimistas, este segundo dia tem tudo para pegar fogo. Acredito que a programação desta sexta desperte ainda mais o interesse da militância da música (principalmente músicos, produtores e profissionais da cadeia produtiva) justamente pelo seu viés prático.

A partir das 14h começa o Laboratórios de Experiências e Ações Inovadoras. A largada é com os emissários do Espaço Cubo, Fórum Música Permanente de Música, Música Para Baixa e SConectada que tratarão das Redes Associativas na Nova Ordem Digital. Já às 17h, o jornalista Israel do Vale media o debate sobre Cooperativas de Música: A Experiência de São Paulo. Os produtores paulistas Carlos Zimbher e Janine Durand farão um relato da exitosa iniciativa que hoje congrega 1,5 mil associados, que através do sistema de cooperativa conseguiram aquecer o mercado da música no interior daquele estado para os artistas independentes.

Pode parecer piegas, mas para a plateia que lotou (sim, lotou!) o Teatrinho da Ufsc não há outro termo para descrever o que foi o encontro do primeiro dia como histórico. Quantitativamente, mas qualitativamente. Jornalistas, professores, pesquisadores, músicos, produtores e donos de estúdio e selos independentes reunidos para uma reflexão sobre este interessante pedacinho de terra ao Sul do mundo, que musicalmente permanece um mistério para o país. O que está em jogo para o música de Santa Catarina? O que é possível fazer? Muito, muito a conquistar e muito a criar, a começar pelo fim da letargia causada em boa parte pelo isolamento dos agentes em suas regiões. Buscar experiência, trocar impressões, compartilhar mecanismos para melhorar a circulação e a difusão da produção.

Mas a discussão passou ao largo do assembleísmo. As discussões foram pontuais, cirúrgicas. Participantes vindos de Minas Gerais, Goiás, São Paulo, Ceará, Paraná e Rio Grande do Sul expuseram suas realidades _ que não diferem em nada da problemática catarinense _, apontando os caminhos adotados para a consolidação de um cenário musical atuante, que passa pelas ferramentas de incentivo governamentais, parcerias com a iniciativa privada e a organização de coletivos de produção. Pablo Capilé, da Associação Brasileira de Festivais Independentes (Abrafin), fez uma interessante provocação ao destacar um certo pessimismo “latente” nos Estados do Sul do Brasil. Nossa situação não difere do Acre, do Amapá, de Goiânia ou Ribeirão Preto. Mas lá o problema foi equacionado, longe de se decretar terra arrasada.

Me surpreendi com as presenças de representantes da Secretaria de Estado da Cultura e do Conselho Estadual de Cultura. E não pensem que estavam lá de vendidos. Assim como também não estavam perdidos os representantes de outras regiões do Estado e das universidades (Ufsc e Udesc). É indiscutível que se trata de um momento decisivo, da maturidade que enfim chega para começar a escrever um nova história. Já estava mais que na hora de tomarmos um rumo…

Bookmark and Share

Passarinhos em rede

25 de março de 2010 0

Twiteiros de todo o Planeta estarão conectados logo mais à noite. A quem possa interessar, a base desse encontro mundial aqui em Floripa será no John Bull Café, no Centro. Atentem-se ao serviço acima…

Bookmark and Share

Jim Marshall (RIP)

25 de março de 2010 0

Algumas imagens ajudaram a definir o rock, como Jimi Hendrix ateando fogo na guitarra no Monterey Pop Festival de 1967, o último e calamitoso concerto dos Beatles em São Francisco em 1966 (só voltariam a se apresentar na despedida em 1969) e, claro, Johnny Cash mandando um “carinhoso aceno” para as gravadoras no show na prisão de San Quentin, em 1969 (foto em destaque).
Esses e outros grandes registros da história da música pop foram eternizados pelas lentes de Jim Marshall, fotógrafo norte-americano, cuja morte foi anunciada nesta quarta-feira. Ele tinha 70 anos, dos quais 50 foram dedicados a carreira que para ele era “sua vida”. Suas fotos o tornaram também uma espécie de rock star, não encontrando barreiras para estar ao lado de Bob Dylan, Rolling Stones, Janis Joplin e contemporâneos nossos como Ben Harper e Madonna. Rest in peace!

Bookmark and Share

Gongando forte

25 de março de 2010 2

A casa é nova, mas o barraco é o mesmo. La Gonga 2010 estreando nesta quinta na Boite Chik 1007…

Bookmark and Share

Querem organizar o Photoshop...

25 de março de 2010 0

Viver em um país de “primeiro mundo”, como o Brasil, dá nisso. A falta de problemática leva o nosso parlamento a se debruçar em “questões de fundo” como regulamentar a aplicação de photoshop em peças publicitárias.

Pois é, o nobre deputado federal Wladimir Costa, do PMDB do Pará (aquele oásis de tranquilidade), ” propõe que seja obrigatória a informação ao público sobre a manipulação de imagens de pessoas em peças publicitárias. A Câmara está analisando a ideia.”. Deu no Jornal do Comércio (leia a íntegra aqui). O detalhe é: “A Câmara está analisando a ideia”. Bom, vai que seja aprovada a proposta e, se tornando lei, representará um crise de proporções continentais: principalmente para os habitués de colunas sociais, da Ilha de Caras e editoriais da Vogue. Sem esquecer da Susana Vieira, claro!

Bookmark and Share

Karen Elson - The Ghost Who Walks

24 de março de 2010 1

A modelo Karen Elson, ou “Senhora Jack White”, lança em maio também o seu primeiro álbum, The Ghost Who Walks, segundo a revista britânica NME. E até que a atual primeira-dama de Nashville manda bem. O maridão divide boa parte das composições e chamou para compor a banda que gravou o disco o chapa de The Dead Weather Jack Lawrence para o baixo, Carl Broemel (do My Morning Jacket) no pedal steel, Rachelle Garniez no arcodeon e o guitarrista Jackson Smith.

Bookmark and Share

Juiz dá cartão vermelho para FCC e mantém "campinho" do CIC

24 de março de 2010 0

Isso vai para pauta do próximo Bola nas Costas da Atlântida: A Fundação Catarinense de Cultura recebeu cartão vermelho da justiça. A Associação dos Funcionários da Fundação Catarinense de Cultura obteve liminar que obriga a própria Fundação e a empresa responsável por uma mostra de decoração a retirarem os banheiros, escadas e passagens para operários montados no campo de futebol da associação. A área foi doada aos funcionários pelo governo do Estado.
Preocupados com a possível destruição do campo, a associação recorreu à Justiça, que garantiu a posse da área. Com isso, todos os equipamentos deverão ser retirados imediatamente do local, sob pena de multa diária de R$ 30 mil. A ação foi assinada pelos advogados Joel de Menezes Niebuhr e Leonardo Mendes e a decisão é do juiz Hélio do Valle Pereira, da Vara da Fazenda Pública da Capital.
(Contracapa, 24 de março)

Bookmark and Share