Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Onde está o amor?

09 de agosto de 2008 18

Fui assistir ao show Onde está o amor? no Theatro São Pedro, de Porto Alegre, que estava merecidamente lotado – o show é um espetáculo, desculpe a redundância. Pouca gente fora do Rio Grande do Sul conhece o Nico Nicolaiewski, e até mesmo os gaúchos só o conhecem por causa do vitalício Tangos e Tragédias, mas o trabalho do Nico vem de antes, do Musical Saracura, que eu curtia nos meus 20 anos de idade – sejam generosos comigo, não faz tanto tempo…  Bom, esse show agora do Nico traz algumas músicas do Saracura (“marcou bobeira, já era”… só quem viveu, lembra) e algumas releituras que são o ponto forte do show. Comida, dos Titãs, ficou dramática, e que efeito bacana que o diretor José Pedro Goulart conseguiu com a tela em frente ao piano, mostrando cenas de amor e dor em preto e branco – de matar o Gerald Thomas de inveja!). A recriação de Ana Júlia, do Los Hermanos, não me comoveu tanto, mas foi engraçado (porque no início a gente fica com aquela impressão de “onde é que eu já ouvi isso?” e quando entra o refrão: aahhhh, lembrei”. Vale como  piada. Ainda no quesito diversão, Coração de Luto, do Teixeirinha, transformado em rock metaleiro, é de morrer de rir (buscando nos arquivos da memória: fui colega de aula de duas filhas do Teixeirinha, lembro delas e dos nomes, Gessy e Fátima – essa última era a cara do pai - alguém me dá notícias das duas?). Mas o mais impressionante é quando Nico, ao piano, toca uma música romântica, lenta, de dilacerar corações, e aos poucos a gente percebe do que se trata e não acredita: Tô nem aí, da meteórica Luka, da qual nunca mais ouvi falar. Nessas horas é preciso tirar o chapéu: o que era uma musiquinha à toa, chiclete pra ouvir no rádio durante um verão, vira uma balada sofisticada e elegante. A gente já viu o Caetano fazer isso com música do Peninha, não é? Transformar o brega em chique, o chique em brega, tudo isso me dá um alento: nada é definitivo, rótulos não se sustentam. A única coisa que sempre se mantém de pé é o talento – sorry a rima, não foi proposital. Bravo, Nico! Bravo, João Pedro! E menção especial pro violino do Hique Gomez, participação afetiva e luxuosa desse espetáculo redondo, moderno, versátil, comovente e divertido, tudo isso em apenas 1h e 15 minutos. Quem estiver em Porto  Alegre, hoje, domingo, ainda há chance de assistir, às 19h. Corre pro São Pedro e garante teu ingresso. 

 

 

 

Postado por Martha Medeiros

Comentários (18)

  • Júlio B diz: 10 de agosto de 2008

    Oi Marta Tenho lido tua coluna desde há muito e no blog de uns dias para cá. Acho que toda mulher é um pouco esquizofrênica, isto é, consegue falar três coisas ao mesmo tempo.E fazer também. Coisas do machismo, acho. O quero dizer é que estás um tanto estabanada, o que te deixa uma graça também – na minha imaginação – parecendo que quer falar oito coisas ao mesmo tempo. Te acalma mulher. Pliiissssssss Respira fundo e não perca jamais o que tens de mais lindo: a essência do feminino.Júlio Bru

  • Claudia Rossa diz: 11 de agosto de 2008

    Não sei se já comentastes sobre o livro Histórias de Mulheres, da escritora Rosa Montero. Nele também encontramos o amor…

  • Michele diz: 10 de agosto de 2008

    Martha, eu amei o livro Selma e Sinatra.Adorei como fluiu a escrita e como o tema,denso se tornou leve.

  • Júlio B diz: 10 de agosto de 2008

    Alôôoouuuu alôôoouuuu Martha e clicrbs
    Ontem, quando recebi o blog, enviei um comentário que só entrou hoje às 20 horas.

    Bá, tu tens uma tiategem forte em Martha?
    E com essa idade apenas querida???? Noooooouuuuussssssaaaaaaaa.
    Mas é bom mesmo selecionar tua página num monte de…outras coisas boas também…

  • Anny diz: 10 de agosto de 2008

    Bom dia Martha! Fiz uma citação de uma crÕnica do seu livro Non-Stop. Estamos em sintonia.

  • Kaká diz: 10 de agosto de 2008

    MM!!!
    Adoraria ter ido, mas vai ficar para a próxima.
    Que surpresa boa a construção desse blog que acabo de descobrir, risos. Adorei mesmo! Estavas merecendo um espaço assim e nós, fãs, também, é claro!!! :)
    Muitos beijos, com carinho.
    KK

  • Nathália Hecz diz: 11 de agosto de 2008

    Nossa! “ To nem aí“ e “ Ana Julia “ é pra rolar de rir! Que tri! Um espetáculo e tanto! Beijão, flor!

  • Júlio César diz: 11 de agosto de 2008

    Marthinha!!
    Sabe àquela intimidade instantânea, pois é, como eu te leio sempre, acho que tenho. Acho mais,vou fazer confições intimas por conta da nossa pseudointimidade, tenho o pior dos sentimentos que um ser humano pode ter, a “inveja”. Inveja do talento alheio que procuro saber de onde vem, e creio ser inato. Gostaria de “ser” escritor. Pronto disse. Isso (sentimento) me sufoca e eu me abri contigo, acho que agora somos intimos. Fico me perguntando de onde tiras tantas idéias, como transform

  • kamila goncalves diz: 12 de agosto de 2008

    Ja estava louca para assistir o show, agora com o teu aval…estou desesperada !!

  • Fátima Teixeira Krapf diz: 13 de agosto de 2008

    Olá Marta,
    Sou a Fátima Teixeira sua ex-colega de Bom Conselho, não sei se continuo a cara do pai, mas com certeza 100% Teixeirinha, em quase tudo que ele quer dizer. Meu e-mail está a cima. Apoveito para te parabenizar pelo trabalho que vens brilhantemente realizando todos estes anos e te desejar sucesso sempre.
    Beijo.
    Fátima.

  • Cristhine diz: 10 de agosto de 2008

    eu fuiii no sábado também!!
    já havia assistido este show na outra oportunidade que o Nico esteve no São Pedro…
    PERFEITO, nao tem palavra melhor pra definir o show!!! o/
    bjsss Martha!!! Adoro o que tu escreve!!!

  • maria vicentini diz: 10 de agosto de 2008

    Concordo contigo Marta. O show é 10. Assisti no Bourboun Country. Cenário, direção, tudo 10. Parabéns, Nico.
    Maria

  • Carla diz: 10 de agosto de 2008

    Ahh, se eu morasse em Porto Alegre !
    Deve ser um show !!
    Beijos Martha !!

  • MARTHA ALVES diz: 12 de agosto de 2008

    Gostaria de obter um contato com Martha Medeiros para saber da possibilidade de proferir palestra em um órgão público, em Brasília.

  • MARTHA ALVES diz: 12 de agosto de 2008

    Meu email para retorno acerca da palestra em Brasília é:
    martha@tc.df.gov.br
    Obrigada

  • Zé Castilhos diz: 19 de agosto de 2008

    Marta sou teu fã de longa data, gosto dos teus comentários pq me identifico contigo pela forma como tu escreve e é mais bacana ainda quando inseres palavras em inglês. Bjuks pra ti, desse amigo de Livramento q atualmente tá morando no Recife a serviço da Pátria ……rsrsrsrsrs.Bjuks Byby

  • Liliana diz: 11 de agosto de 2008

    Olá…..vi este show n Renascença ano passado e gostei muito.
    Peço licença p indicar um filme(pensei em tua filha)”O som do coração” em DVD.Sobre música,sensibilidade,poesia,amor,sonho….enfim….um belo filme.Bjos e boa semana.

  • Flora diz: 4 de julho de 2010

    Olá Martha, sou grande admiradora de suas palavras, sempre! Ao “lê-la alimento minha alma e revigoro minhas energias pra continuar minha caminhada diária. Estou querendo muito um texto seu – Meu herói, meu bandido” , mas não consigo encontrá-lo, onde posso encontrá-lo? Ou será que vc pode me enviá-lo? Se puder ficarei muito grata: floraalves@yahoo.com.br
    Abraços! Parabéns!

Envie seu Comentário