Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Mais livros e filmes

03 de julho de 2009 26

Oi. Foi muito legal o bate-papo que Tania Carvalho e eu tivemos com a mulherada que participava do seminário da Cooplantio, no Hotel Serrano, em Gramado. Acabou virando um debate vibrante e divertido. Aliás, Tania me indicou dois livros e eu, claro, já adquiri os dois, é uma compulsão!! Um chama-se Planisfério Pessoal, do português Gonçalo Cadilhe, uma reunião de crônicas sobre viagens – imagina se eu vou ficar fora dessa. E o outro é A outra vida de Catherine M, e esse vou ler por curiosidade mesmo. 

*

O primeiro livro dela lançado no Brasil, autobiográfico, foi “A vida Sexual de Catherine M”, best seller no mundo inteiro – só na Europa vendeu mais de um milhão de exemplares. Na época, achei que era literatura erótica, que eu gosto, mas não encontrei nenhum erotismo e nem mesmo literatura – me pareceu, isso sim, um relato clínico de todas as suas transas com pessoas que ela nem via o rosto ou sabia o nome, transas que aconteceram em estacionamentos públicos, parques, festas, consultórios, metrôs, tudo para, segundo ela, satisfazer uma curiosidade intelectual. Passou anos fazendo isso, dando para qualquer um, em qualquer lugar, várias vezes por dia, com a condescendência do marido e eventual participação dele. Emoção zero. Enfim, uma mulher livre de qualquer limite, cujo desejo nem é pelo corpo do outro, e sim por transgredir códigos e acumular experiências. Juro, a leitura é entediante e a mim não provocou nenhuma excitação. Lembro que, na época, escrevi uma crônica sobre o livro e mencionei que Catherine Millet, essa autora tão libertina em relação a sexo, talvez sentisse pudor diante do amor. Pois, pois. Agora Catherine ataca de novo com esse “A outra vida de Catherine M” onde ela revela o quanto já surtou por ciúmes.  Como é que é?? Ah, isso eu tenho que ler. Vou começar hoje mesmo. E estou otimista, creio que será muito interessante ler o que ela escreveu a respeito de posse, justo a mulher que chegava a transar com dúzias de pessoas por dia.  Depois eu compartilho com vocês minhas impressões. 

*

Fui assistir Tinha que ser com você (título água com açúcar, prefiro o original, “Last Chance Harvey”), sobre um casal pra lá de maduro que se conhece em Londres – uma Londres bem diferente da de Jean Charles. Gostei do filme. Não é imperdível, não é uma história original, mas é uma obra delicada, e o mais importante: tem Dustin Hoffmann e Emma Thompson nos papéis principais, e só por eles vale o ingresso. São dois ícones do cinema mundial! Por eles, vá!

*

Saiu uma entrevista comigo na revista Bons Fluidos, ficou muito legal a matéria! Está nas bancas. Nela vocês poderão conhecer pequenos detalhes da minha casa – pequenos mesmo! Closes de alguns objetos que estão aqui a minha volta, enquanto escrevo… 

*

Telegraficamente: Juliana, nenhuma programação em P. Alegre dias 24 e 25 de julho. Tatiana, meus textos estão publicados em vários livros, dê uma pesquisada no site da L&PM. Mariana, o Divã deve estar estourando em DVD, mas ainda não sei a data em que entra no mercado oficial.  Cristina, o texto original chama-se “Vende-se Tudo”. Marcia, assisti Jorge Drexler três vezes e recomendo, mas dessa vez não vou.

*

Bom final de semana a todos!

  

                 
 
 

Postado por Martha Medeiros

Comentários (26)

  • Ricardo Bogorni Thums diz: 4 de agosto de 2009

    Oi Martha, sou um gaúcho morando em Recife e lhe acompanho há muitos anos. Gostaria de saber se está confirmado sua vindo na feira do Livro de Recife agora em agosto? Vi no seu blog há um tempo atrás sua possível vinda…e aguardo para vê-la pessoalmente. Abç e tudo de bom

  • Herminia diz: 8 de julho de 2009

    Tô sempre aqui embora tu não me vejas, então acho que posso dizer: Não gosto do termo Mulherada! Toda vez que a Hickmann fala isso na propaganda eu me invoco com ela, e agora tu?!!! Ah não… ainda bem que eu não estava neste seminário.

  • Marco Severo diz: 4 de julho de 2009

    Martha, obrigado por compartilhar. E não me refiro apenas a livros e filmes, refiro-me a COMPARTILHAR, ponto.

    Sabe quando as palavras – e portanto, a vida – de alguém tornam-se tão intrisecamente ligados a ti que não te imaginas mais sem? Eis o meu vício de ti.

    Lerei “A Salvo de Nada”, tanto por indicação tua quanto porque QUALQUER título dessa editora Alfaguara é um deleite. Junta a tua recomendação com a editora, sei que será leitura para levar pra dentro de mim, sempre. Beijo!

  • Laís Lima diz: 4 de julho de 2009

    Sei que meu comentário não tem nada em comum com seu post Martha.Mas,é que gostaria de expressar minha admiração pelo o seu trabalho,que a cada dia me encanta mais e mais,afinal, ” o grande desafio é conseguir fazer boas opções na vida sem alienar-se”.Obrigada por ter sido uma boa opção na minha vida!

  • Júlia Reiser diz: 5 de julho de 2009

    Oi. Tenho 16 anos, e comecei a ler tua coluna no Donna há uns 6 meses, porque minha mãe sempre comentava comigo que se identificava bastante. Comecei a ler então, e descobri que eu também me identifico. Queria te dar os parabéns pelas colunas muito bem pensadas, e te agradecer, porque tu é uma das inspirações que me leva a querer ser jornalista. Bom, é isso, qualquer dia a gente se `peixa` pelo Iguatemi ou pela Redenção. Bom final de domingo, beijos.

  • Cristina Luz diz: 7 de julho de 2009

    Olá Martha !!
    Bom, primeiramente quero dizer que minha família quase me interditou … fui assistir Divã 3 vezes … inacreditável,,, só estou aguardando o lançamento em DVD para poder assistir todos os dias..rsrs Sou pura Mercedes !!
    Não sei como encontrar a trilha sonora do filme, quero muito saber de quem é a música que rola quando o Teo perde o juizo e se afasta daquele Mulherão… Vc saberia como posso encontrar? Beijo !!

  • Day diz: 8 de julho de 2009

    Divã é um dos filmes mais sensíveis e bonitos que já assisti. Simplesmente perfeito.

  • Sheila diz: 7 de julho de 2009

    Pois é, faço minhas as palavras do Marcos. Obrigada por compartilhar…
    Sou tua fã há anos, tenho todos os teus livros e mais outros que você recomendou. Obrigada por isso.

    A propósito, você já leu Persuasão de Jane Austen?
    Um grande beijo e uma ótima semana.

  • Yany Mendes Siqueira de Araújo diz: 5 de julho de 2009

    Martha,querida! Só para dizer que estou indo para Manaus, minha terra natal, após 4 anos estabelecida em uma vida carioca tão gostosa, por força dos desígnios da vida, estou voltando a trabalho.Seus textos são sempre momentos de conforto, reflexões instigantes e sobretudo leitura prazerosa para mim. Você vai me acompanhanho nesta viagem, receberei”O Globo” com suas crônicas toda semana. E tenho obras suas, claro!Fale de mudanças, o “Saia justa” comentou esse tema no último programa,vc viu?

  • Nathália Hecz diz: 4 de julho de 2009

    Martha, que saudades de vir aqui! Segunda-feira meu pc pifou, por causa de um raio, ninguém merece. Estou todo esse tempo excluída da net, e acho que vou demorar algumas semanas pra voltar. Continuo te lendo na Zero, não te abandonei, viu?! Outro dia, com mais calma, eu leio os posts. Agora está tumultuado. Passei pra justificar a minha ausência, já que sempre estou por aqui. Um beijo, flor! Até!

  • Juliana diz: 5 de julho de 2009

    Belo texto na Zero Hora de hoje Martha, na realidade não sabemos o que as pessoas pensam sobre nós e nem conhecemos 100% as pessoas com quem convivemos, isso é fato.As veze sé melhor nem saber mesmo.
    Bjosssss!!!

  • Cristina André diz: 3 de julho de 2009

    Boa noite, Martha.

    Concordo com o teu comentário sobre “Tinha que ser você”. Também gostei da delicadeza com que foi tratada a melancolia dos dois personagens.

    Abraço, Cristina.

  • Avner Posner diz: 4 de julho de 2009

    Tenho uma super inveja desse seu eterno apetite intelectual. De estar sempre querendo ler, de gostar tanto de ler. Você saiu na revista Bons Fluidos, que legal. Eu cheguei a comprar alguns exemplares. Vou comprar essa d agora então. Fiquei curioso sobre o seu cantinho.

    Martha, você já viu o filme APENAS O FIM. É brasileiro, produzido por alunos da PUC.

    Beijos.

  • Mariana Chaves Oliveira diz: 4 de julho de 2009

    Oi Martha,

    obrigada pela resposta. Aguardo anciosa o DVD!

    Bom final de semana

    ah.. antes de ontem estava passando a noite uma entrevista com vc na cultura. Vc estava em Paris.
    Ótima entrevista! Abraços MAriana Chaves

  • Graça diz: 4 de julho de 2009

    Olá, Martha! Li a entrevista na revista Bons Fluidos e amei, não podia ser diferente! Sou apaixonada pelo que vc escreve, sinto uma grande afinidade, talvez por gostar tanto de ler também. Li A Vida Íntima de Catherine M e tive a mesma impressão, na época. Pelo visto o que vc comentou agora é totalmente diferente!Estou lendo e achando genial um que vc também citou: Mulheres que correm com os Lobos. Imperdível! Seu blog é uma companhia super agradável e instigante! Adoro! Bjs. Graça

  • Gabriela Marina Menghi diz: 4 de julho de 2009

    Martha, há alguns meses li seu texto “O último a lembrar de nós” e assim que terminei de ler, eu disse “É o melhor texto que já li”, e liguei pra minha mãe na mesma hora. Foi o primeiro momento que senti um conforto no meu coração depois de ter perdido minha melhor amiga. Ela lutou contra um câncer durante 2 anos e faleceu com apenas 17 anos. Quando li seu texto eu percebi que ela continuava viva nas minhas lembranças e em todos os momentos dos meus dias.

  • Kassandra diz: 4 de julho de 2009

    Oi Martha !!! Estamos aguardando ansiosos a confirmação de sua vinda à Recife em agosto. Dê notícias !!! Bjos.

  • Avner Posner diz: 8 de julho de 2009

    Martha, sei que é super chato perguntar isso, mas você tem um e-mail pro qual eu possa mandar um poema? Escrevi após ter lido uma de suas crônicas e me sinto no dever de te mandar alguns. Isso é possível? Bjs e Boa semana.

  • roberta machado diz: 7 de julho de 2009

    Olá Martha,
    Você já deve ter respondido essa pergunta muitas vezes. Tenho muita curiosidade em saber o que vc faz com os livros que compra, depois de ler. Pelo que leio aqui no blog, são vários por mês. Voce é do tipo que guarda e nao empresta, ou empresta e pede de volta, ou faz o “livro rodar”, passando adiante?
    Adoro suas cronicas e o blog.
    abraços, Roberta

  • ROSE FENNER diz: 9 de julho de 2009

    OI MARTHA, OLHA DESDE Q EU LI O PRIMEIRO LIVRO ME ENCONTREI NAS TUAS PALAVRAS,SOU TANTAS EM UMA SÓ, MAS VC É A PESSOA Q ME “DECIFRA”, POR ISSO ME INTERESSA TUDO Q É DE TUA AUTORIA, TENHO UMA FILHA DE 18 ANOS Q ACOMPANHA TEU TRABALHO DESDE OS 15, ALIAS, O LIVRO Q ESTOU LENDO AGORA, DOIDAS E SANTAS FOI PRESENTE DELA,UM DIA QUERO TER O PRAZER DE CONVERSAR COM VOCÊ. UM ABRAÇO. ROSE

  • Lígia Pazetti diz: 6 de julho de 2009

    Martha,
    Li a entrevista que você deu a revista “Bons Fluídos”. Nunca tinha comprado essa revista antes, apenas comprei mesmo porque você disse que tinha dado uma entrevista…
    e tudo o que leva o seu nome me interessa, quero ler.
    Gostei de conhecer um pouco mais sobre a sua vida!
    Te admiro muito.
    Boa semana!

  • Gabriela Marina Menghi diz: 4 de julho de 2009

    Levo tudo que aprendi com ela, ela era uma guerreira. Nesses dois anos ela nunca reclamou de nada,e consolava a mãe. Quando ela estava na uti,com dificuldades para respirar o médico perguntou pra ela, e aí Yasmin como você está? E ela respondeu “ESTOU BEM DOUTOR” Ele um pouco assustado disse “Não está tudo bem” e ela insistiu “Está tudo bem sim”. Seu pai estava do lado e disse “Você acabou de conhecer a Yasmin”.Te agradeço por ter me confortado.Te admiro muito.Beijos

  • Juliana diz: 5 de julho de 2009

    Olá Martha, obrigada pela resposta, lamento estar em Poa mais uma vez e não vê-la, mas esse dia há de chegar…
    Bom findi p vc!!
    Bjoss!!!!

  • Renata Ferreira diz: 7 de julho de 2009

    Bom dia Martha!
    Sou sua fã! Adoro tudo o que você escreve!
    Gostaria de saber se você tem algum livro com coletâneas ou se indica algum site confiável para leitura de suas obras!
    Parabéns!

  • Suilan Conrado diz: 9 de julho de 2009

    Olá Martha!
    essa é a primeira vez que eu te escrevo, mas sou sua fã desde sempre. Já li todos os teus livros e estou sempre aqui bisbilhotando no teu blog.Ainda ontem, passei a madrugada catando videos teus no youtube.Um dos mais interessantes que encontrei, foi uma entrevista tua para o programa `autografando`. Enfim, tu és uma companhia maravilhosa pra mim, que por morar fora do Brasi, por vezes sinto-me só. Queria te agradecer por tudo que já aprendi contigo. Obrigada!

  • luis pereira diz: 12 de julho de 2009

    Ola Marta,sempre gostei de ler crônicas,comprava jornal apenas para ler as crônicas de Mendes Ribeiro, tenho recorte de jornais daquela época, ele cumpriu sua missão,e ai descubro você escrevendo sempre divinamente tenho alguns livros teus indico teus livros as pessoas, empreste os meus, minha filha te adora enfim você é unica.parabéns.

Envie seu Comentário