Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

De mãos atadas

08 de fevereiro de 2010 49

Bom dia. Segunda-feira chuvosa em Porto Alegre, está caindo água de montão, o que por um lado é bem-vindo, depois dos 40 graus de ontem, mas que o refresco não se transforme em enchentes, alagamentos e tragédias, chega.  

Ontem descobri que há um texto meu circulando pela internet com gás total. Às vezes acontece de um texto bombar do nada, de repente, mesmo tendo sido escrito há alguns anos. Em geral, se o texto não caducou e mantém-se íntegro, sem enxertos, não me importo, mas nesse que foi “ressucitado” há um quê de maldade. Trata-se de um texto escrito dois anos atrás, em fevereiro de 2008, em que eu dizia que o Big Brother era um programa de entretenimento como outro qualquer e que era exagero chamar aquela rapaziada da casa de “guerreiros e heróis”, afinal, é apenas um game entre adultos, ninguém está lá fazendo sacrifícios para salvar o mundo, portanto, que todos se divertissem, sem levar o “drama” do confinamento tão a sério, já que aqui fora é que o bicho pega pra valer. E sigo pensando isso, porém nessa edição de 2010 eu fui citada no programa durante o primeiro paredão. Não estava assistindo, como vocês sabem, mas a citação foi elogiosa, a candidata Elenita falou superbem do meu livro Doidas e Santas, e eu não sou demente de desprezar um comentário desses em rede nacional e para uma baita audiência. Pois bem: o texto escrito dois anos atrás está circulando na internet como se eu o tivesse escrito ontem, o que, convenhamos, seria de uma deselegância da minha parte: eu não faria um comentário desabonador ao BBB num momento em que fui favorecida por ele. Simplesmente isso: seria uma deselegância. Minha vida não mudou nada com a citação do livro no programa, já é passado, mas a educação manda não criticar quem lhe presta reverência. No entanto, não tenho controle sobre o que a internet perpetua à revelia, então taí um texto meu circulando sem data, como se tivesse sido escrito recentemente, e ainda por cima com uns enxertos babacas citando Dom Pedro I, Tirandentes e o escambau. Então, a quem interessar possa: não mudei de opinião, mas também não mudei de comportamento. Sigo tendo noções de adequação.

Bom começo de semana, beijos.

 

 

 

Postado por martha medeiros

Comentários (49)

  • Léo Mendonça diz: 10 de fevereiro de 2010

    E não é que eu já estava pensando:
    - Poxa vida, ninguém falou pra ela?

  • Aline diz: 8 de fevereiro de 2010

    Olá Martha, conheci seus textos através do Alma Gêmeas, sendo o primeiro deles o texto “A dor que dói mais”. Lembro-me que me apeguei tanto a este texto que resolvi apresentar ele a minha mãe e a minha tia. Após ler o texto, ao levantar os olhos vi as duas chorando. A partir desse dia tanto eu quanto a minha mãe sempre fomos em busca dos seus textos, e toda vez que eu trazia um novo ela me perguntava: É da Martha??? Querendo ou não você já faz parte das nossas vidas. Te adoramos de montão, bjs

  • Patricia diz: 8 de fevereiro de 2010

    Não vejo BBB, fico feliz que reconheçam seu trabalho que chega tao forte ao coração da gente fazendo com que o dificil tenha um pouco de humor e nos mostrando a possibilidade de sorrir sempre, mesmo nas tempestades desta vida Sem falar da poesia que surge de tuas palavras verdadeiras e que nos deixa assim leves , como ficamos quando estamos de frente por mar , entende srrsrs. Obrigada pelo que voce faz sem saber o que transforma. Floripa te espera as praias te aguardam . bjks Patty

  • Isabel Barreto diz: 8 de fevereiro de 2010

    Seu fã clube, que lê suas crônicas, seus livros e seu blog, certamente tem discernimento bastante para não levar a sério os textos deturpados que circulam por ai…

  • Ana Paula diz: 10 de fevereiro de 2010

    Mais uma vez um texto maravilhoso!
    Não vou me alongar, pois não tenho o dom de escrever, só vim para dizer que meu domingo só começa depois que leio seu texto no Globo,viciei até meu marido…rs
    Um beijo
    Ana Paula (sua fã)

  • Vinicius Linné diz: 12 de fevereiro de 2010

    Martha.
    Concordo com a sua opinião e a considero coerente com sua postura. O que me irrita muito, no entanto, é uma onda de pseudointelectuais que se aproveitam dessa fase de BBB para criticar o programa (mesmo assistindo a amando) apenas para pousarem de cultos.
    Não sei se você nota isso também, mas eu considero o fim.
    Lembra o meu curso de jornalismo, quando alguém ia criticar algum programa “popular” a frase sempre começava com: “outro dia eu estava trocando de canal e casualmente…”
    Beijo

  • Henrique Malato diz: 9 de fevereiro de 2010

    …mas também adoro o jeito que você lida com a coisa. É sempre um exemplo pra mim e te agradeço por isso.

    Nem preciso dizer que adoro todos os teus textos. Tenho todos os livros, Salvei todos os textos do alma gêmeas e estão organizandos com índice e tudo.

    Muitos deles me marcaram e me tocaram bastante, mas tem um especial que eu adoraria ver re-editado. É um de 2005 se não me falha a memória e ainda nessa vibe de confiar na memória me arrisco a dizer que ele se chama “Não Foi Fácil”.

  • Henrique Malato diz: 9 de fevereiro de 2010

    2009 terminou difícil. E 2010 começou tão difícil pra TANTA gente. Terremotos, enchentes, desabamentos, muita chuva, muito calor, muito frio. Parece que a Terra tá forçando a todos a serem solidários e generosos. Só é uma pena que seja necessário acontecerem tantas tragédias pra despertar essa consciência coletiva.

    Por isso gostaria muito de ver aquele texto reeditado por você um dia. E adaptado ao nosso ano novo tão cheio de personalidade e que já chegou mostrando quem manda na baixaria.

  • Henrique Malato diz: 9 de fevereiro de 2010

    Te deixo um beijo enorme e toda minha admiração de sempre!

    Fã antigo deve ser um pé…nunca comenta ou escreve, mas quando o faz que brincar de Pero Vaz. É fuego! Desculpa por mim! hahaha

    Beijos Mil!

    Henrique

  • Monika diz: 8 de fevereiro de 2010

    Pq ñ colocou o texto verdadeiro???????????

  • RENATA C., UMA ESPOSA EXPATRIADA diz: 9 de fevereiro de 2010

    O que eu posso dizer? Adoro te ler! E dessa vez te roubei (no bom sentido, claro) o titulo do POST! Bjs!

  • Liz Dantas diz: 9 de fevereiro de 2010

    é lamentavel que coisas assim aconteçam,mais existe gosto para tudo,não é verdade?infelizmente

  • Helaine diz: 8 de fevereiro de 2010

    Tem razão em ficar chateada, Martha. A internet é uma terra de ninguém e sempre há os sem noção e os sem caráter. Mas quem te admira e conhece o seu estilo detecta facilmente as fraudes. Esteja certa disso.

  • Vanessa diz: 9 de fevereiro de 2010

    Como sempre digo, quem dera se o povo usasse tanta criatividade pra fazer coisas boas e não tanta maldade, o mundo não seria melhor e sim outro. Teus textos são ótimos e circulam de qq forma então realmente não há com o que se preocupar!

  • Rafa Canejo diz: 9 de fevereiro de 2010

    Martha! Eu estou lendo um livro teu o `Doidas e Santas` porque fiz um teste na internet e o resultado me disse que, seu eu fosse um livro, eu seria o teu. E, sinceramente, eu estou adorando! De verdade! Você escreve muito bem, a leitura é deliciosa e os textos são sobre coisas que eu também me interesso por escrever – embora não com todo esse talento! Queria te parabenizar e te agradecer pelas horas de distração. Obrigada! Continue!!!

  • Mani diz: 8 de fevereiro de 2010

    Querida Martha,

    Lembro do texto. Não acompanho a “saga” dos bbbs, nem recebi o email que estaria circulando. Mas entendo seu ponto de vista.

  • anna johnson diz: 8 de fevereiro de 2010

    oi, Martha, como fã do teu blog, estou tentando encontrar o endereço dele para dar para uma amiga que mora fora do Brasil e não estou conseguindo encontrar, acho q ficou muito escondidinho depois q passou para dentro do “donna”. podes me dar o endereço do blog, então? Obrigadão e bom sambódromo, é ótimo para não foliões….

  • Michelle diz: 8 de fevereiro de 2010

    Bom dia Martha!

    Você caiu da cama hoje para escrever este texto hein?!

    Sou uma grande fã do seu trabalho e até me empolguei mais ainda em ir ao show do Guns só por saber que tu também estás em dúvida e pensando em ir, e isso que tenho 26 anos hahahahaha.

    A respeito desse texto que está circulando na internet, tenho a impressão de que chegou a caixa de email do Pedro Bial, pois no programa de ontem, ele, que é conhecido como uma pessoa extremamente irônica comentou:

  • Andreia Cristina Rodrigues diz: 9 de fevereiro de 2010

    Adoro você, viu?

  • Michelle diz: 8 de fevereiro de 2010

    “para os críticos (acho que era isso) e demagogos de plantão (dessa expressão eu tenho certeza): os nossos heróis (se referindo aos BBBs)”. Lendo teu texto fico triste de pensar se há uma conexão entre esse texto seu que está circulando e esse comentário do Bial, pois fiquei tão feliz que tu começou a ser reconhecida “em massa”, pois o filme Divã, e tantas outras peças suas que estão sendo montadas, e ainda mais essa citação no BBB (que tem uma grande audiência, mostra que finalmente o Brasil

  • Elis diz: 8 de fevereiro de 2010

    Martha, lembro-me muito bem de quando escreveste sobre o tema. Não se preoculpe com estes desenformados que não tem o que fazer e ficam avacalhando as pessoas.
    Tua competencia esta acima de tudo isso e concordo com o teu pensamento sobre o BBB.

  • Carolina Balza diz: 8 de fevereiro de 2010

    E viva o bom senso, a naturalidade e a elegância!
    Beijos de uma fã =)

  • Doris Sterling diz: 8 de fevereiro de 2010

    Nunca perca suas noções de adequação! Mas, neste caso, não se preocupe, muito baralho por nada parece auto-promoção barata. Neste caso, eu teria vergonha de ser citado por participante de um programa tão ralé. Isto atesta sua categoria literária…, desculpe-me. Eu , jamais, teria tocado neste assunto. O que vc julga um mérito, é muito mais uma avacalhação. Pense nisto! PS:” Não prie cânico!” – A Globo ñ irá colocá-la em sua lista negra por este “texto” de internet. Nem tomará conhecimento!

  • Juliana Amaral diz: 9 de fevereiro de 2010

    Bravo!!!! Quem te conhece, sabe de sua classe, conhece seu trabalho, e tambem sabe a data de seus textos, eu infelizmente posso nao entrar aqui todos os dias, mas leio, Sim, todos os teus post e lembro-me exatamente quando tu escreveu o do BBB, sendo assim, gostei do recado que enviou, para os que nao tem o que fazer… VALEU!!!!

    E se voce mudar de ideia e nao querer derreter no Carnaval no Rio( to com inveja), pode vir pra ca, derreter a neve aqui em New York!!! Beijao

  • Michelle diz: 8 de fevereiro de 2010

    Está conhecendo uma de nossas melhores a maiores escritoras, pois sempre me identifico com os seus textos, e fico impressionada por sempre conseguires traduzir em palavras aquilo que muitas vezes considero intraduzível. Bom, já me estendi demais, o que começou como um comentário terminou com rasgação de seda hahahaha. Ah, e espero que tu seja patrona da Feira do Livro hein?! Deixa a timidez de lado! Sucesso!E quem sabe não nos encontramos no show do Guns?! Hahahaha Um grande Beijo

  • Nathi Hecz diz: 8 de fevereiro de 2010

    O, Martha, boa tarde! Eu acho tão chato essa coisa de mexerem nos textos dos outros, tremenda falta de respeito. Não consigo me imaginar pegando um texto teu, modificando e postando na internet. Felizmente possui muitos leitores fiéis incapazes disso, mas ainda existe uma minoria, uma minoria muito sem noção e sem escrúpulos. Ah, isso me deixa irritada. O que tu poderia fazer, está feito. Agora é contar com que a sensatez volte (ou comece) a habitar a cabeça de quem faz essas sacanagens. Beijo!

  • Marcelle diz: 10 de fevereiro de 2010

    Oi!
    Sabe, nem sei se vais ler o q estou escrevendo aqui, mas estou na pior fase emocional da minha vi e li uma coisa sua que me serviu tão bem pra mim, mas tao bem q enviei pra todas as mulheres `sofrenildas` que tenho na minha lista de e-mails.
    O texto fala sobre ser uma mulher melhor pra ele, e no fim ela se torna mulher demais pra ele.
    Perfeito, eu leio e te acompanho ha muitos anos! obrigada!

  • Fleur diz: 9 de fevereiro de 2010

    Eu li o texto (o original, no livro) e concordo completamente. Não vejo graça em xeretar Big Brother, assim como não tenho interesse em espiar meus vizinhos pelo buraco do muro, que até são de minha convivência. Acho uma completa falta de noção discutir veementemente sobre atitudes triviais de pessoas que nunca vimos antes, e cairão no esquecimento daqui a pouquíssimo tempo, os “heróis”. É muita falta de algo em que investir o tempo disponível.

  • Fernanda pacheco diz: 9 de fevereiro de 2010

    Martha Querida,
    sua elegância e educação estão além da rede e por isso seu comportamento é indiscutível. Pena que nem todos conseguem captar isso.

  • marcia machado diz: 10 de fevereiro de 2010

    solicito telefone de contato , pois temos interesse em uma palestra no dia internacional da mulher com a Sr. Martha Medeiros .

  • renan diz: 8 de fevereiro de 2010

    Parabéns martha, você é demais!!!

  • Fernanda Carvalho diz: 11 de fevereiro de 2010

    Martha!!! Fiquei sabendo por bocas e alguns cometários não me lembro onde, que você lançou uma biografia da Clarice Lispector! Gostaria de saber se isso é verdade?!?!?! Pois já fuçei vários sites e livrarias e nem sinal do livro!
    beijos enormes…
    Gosto muito de suas palavras!
    Um bom carnaval.

  • Isadora diz: 15 de fevereiro de 2010

    Guardei pra mim a frase: “Gente que não vira pipoca, que não reage ao calor” …desde então não a conhecia, mas procurei saber na internet… já tem mais uma fã! BjoO!

  • Cibele diz: 10 de fevereiro de 2010

    Oi Marta

    Prazer, sou mineira e conheço varios textos seus via net que aparecem sem seu nome só hoje que recebi um texto com o seu nome e googuei vc e ai te achei. Já virei fã o proximo passo é comprar seus livros ….
    Seus textos são barbaros….
    Ontem comecei meu primeiro uol.blog PreciosaIdade estou adorando estar blogando. Bom carnaval…..

  • Super Lana diz: 10 de fevereiro de 2010

    eu me lembro deste texto
    é muito bommm
    adoro como vc escreve
    vc faz parecer tãooo
    natural…

    Bjussss

  • Moacir diz: 8 de fevereiro de 2010

    Olha… o pessoal quer somente colocar lenha na fogueira. Tem gente que não tem o que fazer.
    Não dá bola para esse tipo de comentário, leio faz algum tempo as suas colunas no ZH e você fala as coisas de uma maneira direta e certa para os momentos que passa.
    Um grande abraço,
    Moa

  • Fleur diz: 9 de fevereiro de 2010

    Eu li o texto, e concordo completamente com ele. Não vejo graça em xeretar Big Brother, assim como não tenho interesse em espiar meus vizinhos pelo buraco do muro. Acho uma completa falta de noção discutir veementemente sobre pessoas que cairão no esquecimento daqui a pouquíssimo tempo, os hoje “heróis”.

  • Vivianne Stadulne diz: 9 de fevereiro de 2010

    Mudar de opinião qdo lhe convém é fácil. Dificil é manter-se fiel as suas, mesmo que todos digam o contrário.

    Parabéns!
    Acho tuas palavras muito femininas, sem ser feminista. ;)

  • Ivanete Mileski diz: 8 de fevereiro de 2010

    Só pra variar, gostei do teu texto, Martha. E fiquei curiosa: acredito que ainda não tenha lido o texto escrito em 2008. Será que tu podes postar???
    Abraço,
    Ivanete

  • Laura M.S. diz: 9 de fevereiro de 2010

    Primeira a comentar?Que prazer!Sempre que posso,dou uma passadinha por aqui,assim como fiz no ano passado.Não comentava porque passava correndo,estava sempre estudando,buscando alguma informação.Agora,mais tranquila,tenho a oportunidade de parabenizar por todo o trabalho.Creio que a todo dia recebe esse carinho por parte de teus leitores,mas é sempre bom saber que eles permanecem atentos.Farei jornalismo na UFRGS neste ano e fico feliz por ter um blog como esse onde posso aprender.Abço e sucesso

  • Cristina Machado diz: 9 de fevereiro de 2010

    Acho que você está certíssima, Martha.
    Quanto a essa polemização de seu texto, não ligue. Acontece que adoram polêmicas de qualquer forma.
    Adoro seus textos.
    Beijos.

  • Daya diz: 8 de fevereiro de 2010

    Olá..

    Assisti ao comentário tenho este livro e já o li várias vezes. Costumo dizer que o que você escreve é como o livro ” O Pequeno Principe”…É um livro para várias etapas da vida e de acordo com a nossa idade e experiência, nosso entendimento muda, e começamos a cada releitura a reavaliar pequenos detalhes que em algum momento ficou para trás.
    Eu gosto de escrever mas só aqui no meu cantinho no meu diário..è bobo o que vou dizer e sei que no fundo você vai me entender, mas ouviu uma crianç

  • Natalia diz: 10 de fevereiro de 2010

    Martha, grande crônica sobre os gatos hoje. Não sou muito fã desses bichanos, mas comecei a ler teu texto pela esperança de ouvir falar bem do contraponto dos felinos. Enfim, acabei tendo uma reflexão pessoal profunda e sincera, da qual compartilho absurdamente. E, por isso, esqueceste de te qualificar como corajosa – pouquíssimas admitem a delícia da companhia escorregadia dessas figuras! Texto originalíssimo! Grande beijo!

  • Henrique Malato diz: 9 de fevereiro de 2010

    Marta querida, te acompanho há tempos. Já tive o prazer de te conhecer pessoalmente na estréia da peça “Divã” no Rio em janeiro de 2005. Guardo nossa foto daquele dia com muito carinho e as memórias de ter visto um dos meus livros favoritos no mundo inteiro se tornar realidade diante dos meus olhos serão sempre especiais no meu coração.

    Fico muito puto, com perdão da expressão, quando acontece esses episódios de deturparem seus textos. Ainda mais com adendos imbecis…

  • Adelino Pinto da Silva diz: 9 de fevereiro de 2010

    Martha, já que você falou no BBB, não vejo esse show há muito tempo. É uma pena, aliás, que o nosso grande jornalista Pedro Bial, que já cobriu eventos que mudaram a face do mundo, até com o sacrifício de sua própria integridade física, esteja correndo o sério risco de passar para a história da TB brasileira como o simples “apresentador do BBB”. Pergunte a alguém hoje nas ruas quem é Pedro Bial? Tenho a opinião de que no mínimo 80% dos entrevistados responderão: – “Aquele do BBB”.
    Bjs

  • elaine jesus alves diz: 9 de fevereiro de 2010

    Olá Martha, realmente seu livro foi citado no programa e achei muita coincidencia pois na noite anterior eu tinha lido a crônica que a Elenita citou que falava sobre as pessoas que sao como milho de pipoca que nao estoura, ou os “piruá” e mesmo o Pedro Bial concordou. Adoro suas crônicas e tenho todos seus livros. Quando voce vem nos prestigiar aqui em Palmas Tocantins? temos uma grande feira do livro aqui, seria ótimo contar com sua presença aqui…
    um abraço

  • Juliana diz: 8 de fevereiro de 2010

    Martha querida, pois eu tb tenho a mesma opinião sobre o BBB, herói no meu pensar são os brasileiros que tentam sobreviver nesse mundo desigual.
    Eu leio vc ha mais de 10 anos, já tinha lido esse texto e jamais pensaria que fosse capaz de tamanha deselegancia.,
    Bjos e boa semana para vc tb.

  • Lurdes Toldo diz: 10 de fevereiro de 2010

    Adorei tua crônica. Parabéns.

  • Cibele diz: 10 de fevereiro de 2010

    Olá. Quero parabenizá-la pelo seu trabalho, e ao invés de comentar esse post quero lhe pedir que me diga onde encontro o artigo q vc escreveu p a coluna do O Globo no último domingo. Após uma consulta com minha médica, ela o indicou p q eu o lesse. Não consegui o exemplar do jornal após a data. Se puder me indicar onde posso encontrá-lo na net, lhe agradeço.

Envie seu Comentário