Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Compartilhar

24 de setembro de 2010 30

Estou em clima de contagem regressiva. Segunda-feira embarco para Nova York, como contei pra vocês. Mesmo com muitas milhas acumuladas, sempre dá um friozinho na barriga antes de partir. Isso que será apenas uma semaninha. Só quando entro no avião é que relaxo pra valer. Estou certa de que vai ser muito bom, vou com uma grande e querida amiga. Temos muitas afinidades, mas nunca viajamos juntas, será nosso test-drive. Já temos dois espetáculos agendados e estamos levando na bagagem centenas de dicas de amigos. Poderíamos ficar lá uns quatro meses sem repetir um único lugar… Prometo que na volta eu conto como conseguimos condensar tudo em uma semana.

*

Enquanto isso, ainda tenho dois bons programas pra fazer aqui em Porto Alegre. Hoje à noite assistirei “In on It”, peça premiadíssima de Enrique Diaz, com os excelentes atores Fernando Eiras e Emilio de Mello. No Theatro São Pedro, dentro da programação do Festival Em Cena. E amanhã devo prestigiar o lançamento do livro da Heloisa Crocco, prestigiada astista plástica gaúcha, cujo ateliê, por si só, já é uma obra de arte. Quem quiser conhecer o trabalho dela e seu ateliê é só acessar www.croccostudio.com

*

Estou terminando de ler o livro A dama da Solidão, de Paula Parisot. Ela já publicou outros livros, mas como eu não conhecia nada de sua obra, comecei pelo seu livro de estreia. Apesar de eu não ser uma entusiasta de contos, esse livro me ganhou. Paula escreve muito bem, tem um texto sensual que nunca fica vulgar e suas histórias são surpreendentes. Deu para entender porque Rubem Fonseca ficou tão fascinado por ela.

*

Paula foi protagonista de uma polêmica ano passado: fez uma performance inusual numa livraria em São Paulo. Não lembro direito os detalhes, mas me parece que, por alguns dias, ela ficou trancada numa caixa de acrílico à vista do público. Dormia, comia, passava o dia e a noite lá. Algumas pessoas acharam o fato curioso, outros condenaram, enfim, é pra isso mesmo que se faz isso, para causar barulho. E o barulho ficou ainda mais estrondoso quando Rubem Fonseca passou a visitá-la, a levar comida, etc. Se vocês pesquisarem no google terão informações mais exatas a respeito. O que importa é que, com ou sem performance, a garota entende do riscado.

*

Conheci Paula pessoalmente três meses atrás. Foi a única vez em que nos falamos. E para contar essa história, vou agora abrir pra vocês um segredo que eu vinha guardando. Em junho passado, recebi um telefonema do canal GNT me convidando para gravar um piloto para o Saia Justa. Era uma sexta-feira, e eu teria que estar em São Paulo na segunda de manhã. Eu não pensei muito se gostaria ou não gostaria de fazer parte do novo elenco do programa, na hora só o que pensei é que seria uma oportunidade de estar de novo com Monica Waldvogel, com quem jantei uma vez e por quem tenho enorme admiração, e além disso teria o privilégio de descobrir como funciona os bastidores do programa. Não tinha muita ilusão de que fosse passar no teste, televisão não é o veículo onde me saio melhor. Fui pra São Paulo.

*

Só quando cheguei no estúdio é que soube quem seriam as outras convidadas para gravar o piloto – e esse não era o único, eles vinham gravando vários, testando diversos nomes. Nesse dia, o teste seria com uma atriz chamada Flavia Garrafa, a Paula Parisot e eu. Ninguém conhecia ninguém, mas nos entrosamos bem no camarim. Aí fizemos uma breve reunião com Monica e a equipe do programa (adorei ter conhecido o diretor Nilton Travesso, lenda viva da tevê brasileira e um sujeito muito doce) e então fomos gravar. Admito: não doeu. Passou rápido. A gente se divertiu. E bater papo naquele cenário que tantas vezes eu assisti em casa, sentada onde costumavam sentar Maitê Proença, Beth Lago e Marcia Tiburi, olha, mexeu com minha autoestima.  Sou superfã do programa, desde sua formação inicial. Mas não mudei de  opinião sobre mim mesma, segui não acreditando no meu potencial televisivo. Fiz o que me foi pedido e voltei no mesmo dia para Porto Alegre. Contabilizei como mais uma experiência de vida.

*

Passaram-se dois meses e nunca mais tive notícia sobre o assunto. Já havia virado essa página, quando um dia me liga a Leticia Muhana, diretora do canal, dizendo que eu era uma das escolhidas para integrar o novo casting. Esse telefonema me pegou totalmente de surpresa. Eu estava dentro do meu carro, estacionado em frente à escola da minha filha menor, lendo um livro, e não imaginava que meu dia seria diferente de qualquer outro dia da semana. Mas um convite desses perturba. Pedi 24 horas pra pensar, e Leticia gentilmente atendeu. Voltei pra casa com a cabeça fervendo. Conversei a respeito apenas com a minha mãe. E aos pouquinhos passei a imaginar como seria meu dia-a-dia se dissesse sim. Não era a mesma coisa que aceitar uma nova coluna em jornal ou revista. Isso faz parte da minha rotina, não altera muita coisa. Mas participar do programa de maior audiência do GNT altera muita coisa. Eu teria que ir toda semana pra São Paulo, além das viagens que já costumo fazer para divulgar meus livros. Eu teria que me dedicar à pauta do programa, ficar mais bem informada sobre tudo o que acontece. E ficaria muito mais exposta. Escrever também é uma exposição, mas uma exposição light. Minhas palavras entram na casa das pessoas, mas televisão coloca mais do que palavras: coloca tua voz, teus gestos, teu corpo, tua imagem – e teus vacilos. Fica-se à mercê de julgamentos de um número bem maior de pessoas. Claro que nada disso é ruim, ao contrário: se um convite desses é feito, é porque acreditam no seu talento, é um reconhecimento do seu trabalho. Sabedora disso, tive que usar de toda diplomacia e educação para justificar à Leticia, 24 horas depois, que continuaria onde estava e como estava. Resolvi que esse desafio era grande demais pra mim. Não aceitei.

*

Dentro do meu círculo íntimo de amigos, houve quem dissesse que eu não podia ter perdido essa oportunidade. E houve quem me dissesse que fiz bem, que não era necessário dar esse passo na minha carreira, a não ser que fosse algo muito confortável pra mim – o que não seria. Ando cada dia mais caseira e mais na minha, dentro do que a minha profissão possibilita. Posso ter errado ao recusar. Sou fã do programa, sempre fui e sempre serei. Mas minha intuição me disse que não era caso de abrir mão da minha zona de conforto. De qualquer forma, deixo aqui registrado o quanto me senti prestigiada com o convite. E só estou abrindo essa história agora, três meses depois do piloto e um mês depois do convite formalizado porque li em uma revista que a Paula Parisot também foi aprovada no teste e está negociando sua participação, e li em outra matéria que uma outra provável integrante talvez seja a atriz Ingrid Guimarães (sem confirmação até o momento), então, como estão começando a pipocar alguns nomes, resolvi que já dava para compartilhar com vocês mais essa curiosidade da minha vida. Até porque vou ficar ausente uma semana inteira do blog e não podia sair sem deixar aqui algum babado.

*

Se der tempo, ainda comentarei sobre a peça In on It e sobre a minha visita ao ateliê da Heloisa Crocco.

*

Mas se desaparecer, não se esqueçam de mim. Dia 5 de outubro estou de volta.

*

Beijos!

Comentários (30)

  • Jacqueline diz: 24 de setembro de 2010

    Martha,

    Também sou fã do Saia Justa e adoraria ver você fazendo parte do programa. Entendo que seria complicado para você, mas sem dúvida nenhuma, os seus comentários acrescentariam muito a nós mulheres, mutifacetadas.

  • Kenia diz: 24 de setembro de 2010

    Uma pena… Nós é que saimos perdendo.
    Mas, entendo a sua posição.
    Um beijo e ótima viagem!

  • maria neusa guadalupe diz: 24 de setembro de 2010

    Me esquecer de vc???? Jamais……quando sua agenda vai estar no mercado???Tô aflita!Boa viagem e volte..um pé lá e outro cá.Beijos tietes!

  • Simone diz: 24 de setembro de 2010

    Olá Marta,uma maraaaaavilhosa viagem.Aproveita tudo que puder essa nova experiencia,vai e arrrasa.E quanto ao programa do GNT,foi uma pena vc só tem acrescentar nas nossas vidas….Tambem sou fã do programa desde do começo,mas penso que temos que escolher o melhor pra nós e para nossa felicidade e outra coisa se a intuição falou mais alto confia nela.Bjus mil

  • Cris diz: 25 de setembro de 2010

    Martha, é impossivel esquecer de você, por que alguns de seus textos maravilhosos eu tomei a liberdade de postar no meu humilde blog.
    Você é simplesmente maravilhosa, chic, mulher de carater e sabe se expressar de uma maneira incrível. Parabéns
    Faça uma ótima viagem e espero que você volte logo.
    Abraços

    Cris

  • Luisa diz: 25 de setembro de 2010

    Oi, Martha!
    Também sou fã do programa Saia Justa e acho que seria demais que você participasse, como já tinha lhe dito! Mas sou mais fã da Martha e admiro sua decisão honesta :) Estou aqui bem feliz, sempre acompanhando seu blog, suas colunas, livros e dicas!
    SUPERRR ótima viagem pra você e sua amiga! Aproveitem cada minuto com muita alegria!!!
    Beijão

  • Vilson diz: 25 de setembro de 2010

    Oi, Martha!
    Fiquei super entusiasmado quando comecei a ler sobre o convite do GNT para vc integrar o novo saia justa, depois fiquei triste por ver que vc recusou ao convite. Fico imaginando como seria ainda mais gostoso assistir ao programa e ver vc lá, naquela “tempestade” de idéias e opniões, sempre tão divertidas e instigantes. Evidentemente que vc pode se permitir a tal recusa, pois continuará sempre atual e presente no dia-a-dia de quem admira vc… Mas, Martha, por favor, se te chamarem novamente pense em nós (seres egoístas) um pouquinho… rsrsrs…
    Abração e uma boa semana em Nova York…

  • Rossana diz: 25 de setembro de 2010

    Oi Martha!
    Que legal esta historia do Programa Saia Justa! Acho que somente o fato de vc ter sido uma das selecionadas ja eh uma super vitoria profissional! Eu tbem sou fã do programa.
    Boa viagem divirta-se, e depois nos conte tudoooo com todos os detalhes!
    Bj

  • EloisaG diz: 25 de setembro de 2010

    Adoro Saia Justa tb… ia ser o maximo voce naquele programa com suas ideias e pontos de vista..nossa ia ser demais!!
    Mais se você nao ia se sentir confortavel melhor mesmo nao ter aceitado..
    Quanto a viagem.. vai divirta-se muito!! E traga muitas novidades e coisas engraçadas para nos!

    ESquecer de você? Dificil… voce esta sempre nas nossas bolsas,nas nossas cabiceiras, prateleiras ,e o principal,nas nossas mentes com ideias e textos inesqueciveis!

    Beijossss sentiremos sua falta nesta semaninha! AdoroooOOoo!!
    .

  • Udielle Cretton diz: 25 de setembro de 2010

    Martha lindissima.. Boa viagem, divirta – se muitoooo.
    Vou sentir sua falta, falta dos seus incríveis textos.

    Beijo carinhoso.

  • Helaine diz: 25 de setembro de 2010

    Martha, potencial televisivo não te falta. Assisti do começo ao fim à sua entrevista na TV Brasil no último domingo, não consegui tirar os olhos da tela. A sua presença é forte, a sua figura é interessante e bonita e as suas palavras, sábias; eu até já havia te falado que você é audiência certa. Uma pena que não aceitou o convite. Mas a coragem de respeitar os seus limites e a sua “zona de conforto” é admirável. Totalmente coerente com a mulher única que você é. Parabéns pela decisão. Quem sabe a próxima proposta te pegue de jeito… Fico na torcida! Beijos. E aproveite bastante a viagem.

  • Fabíola Barillo diz: 25 de setembro de 2010

    Genial saber da possibilidade de você fazer parte do Saia Justa. Mostra que a direção do programa é, de fato, antenada em gente com conteúdo. E, sinceramente, acho que você teria muito a oferecer. Porém, não é o tipo de pessoa que se expõe tanto, então, sua decisão foi mais do que acertada, sobretudo porque o rótulo de “celebridade” não te cai bem.
    Então, um beijo, Martha, querida, e boa viagem!

  • Marco diz: 25 de setembro de 2010

    Fiquei estupefato por vários motivos: você não vai estar aqui quando seu livro novo for lançado, nem estará aqui para votar.

    Mas no tocante à história do Saia Justa não sei por qual motivo, mas quando comecei a ler seu post já sabia onde ele ia dar. E acho que você está certa, Martha: nem sempre sair da zona de conforto e ir para a de confronto é válido. Às vezes, menos é mais. Tenho sentido você energizada, lépida, plena de si. Por que trocar isso por uma vida ainda mais agitada? Não me parece parte do teu eu, que não conheço, apenas sinto. Nem sempre o novo é bem-vindo.

    E faça uma viagem estupenda, Martha! E leve cada um de nós, que somos parte de ti, na bagagem.

  • Nathi Hecz diz: 25 de setembro de 2010

    Ô, minha flor!
    Li os posts anteriores, mas não comentei. Correrias de alguém que recém chegou na faculdade e precisa se adequar ao ritmo todo. Mas tô dando conta. ;)
    Meu computador tinha pifado, então já viu.
    Acho que fez bem em não aceitar o convite do programa. Deixa assim que tá light, tevê é um troço meio doidão. Entendi e concordo com as tuas justificativas. Talento é obvio que tu tem, quem duvida, mas tua decisão foi sábia.
    Vai pra New York City, que luxo! Aproveitaaa, linda!
    E que história é essa de esquecermos de ti, hein, dona?! Acha o quê?! Lembro de ti todo santo dia, é certo. Dou de cara com os teus livros todo dia, meu fichário da faculdade tem várias frases tuas. Escondi meu ingresso do show do Green Day dentro do Divã, assim não esqueço de onde coloquei, kkk.
    Boa viagem, Martha My Dear! ;)

  • Marco diz: 25 de setembro de 2010

    A todos que têm lido os comentários:

    preciso retificar um equívoco. Martha VAI estar no Brasil quando FORA DE MIM for lançado. Conforme ela mesma já havia dito antes, dia 26 de outubro em Porto Alegre e 17 de novembro no Rio.

    Mas o livro JÁ ESTÁ EM PRÉ-VENDA no site da Saraiva. Inclusive está de R$29,90 (o que já é um ótimo preço, convenhamos) por R$23,90. Eu já garanti DOIS, um pra mim e outro pra dar de presente.

    Não aguento mais de ansiedade pra ler esse romance!

  • Laura - diz: 25 de setembro de 2010

    Juro que na semana passada estava assistindo a uma reaprentação do Saia e justa
    e comentei com meu irmão;putz bem que eles podiam convidar a Martha Medeiros
    para fazer parte,o que ele concordou na hora e a gente que nem imaginava que
    isto já havia acontecido,né.Pena que você não quis,mas se voce não aceitou foi porque
    achou que seria o melhor,então,BOA VIAGEM E NÃO SE ESQUEÇA DA GENTE TAMBÉM!!!
    Um abraço!!!

  • Gustavo Quadra diz: 26 de setembro de 2010

    Olá Martha!
    Nossa, manteve um certo suspense em dizer se aceitou ou não o convite do GNT, embora eu tenha sacado que havia negado. Enfim, claro que vc sabe que eu gostaria de ter na minha casa uma vez por semana e ouvi seus comentários sobre assuntos diversos seria incrível, mas realmente não te vejo na tv, não sei por quê. Aliás, sei. Te acho uma pessoa tímida, sempre que vejo entrevista e até estando com vc. Talvez seja esse o motivo do sucesso de suas palavras! Entendi, realmente, a resposta negativa.
    Esperamos sua volta de NY trazendo o quê na mala? Só vc irá dizer!
    Boa viagem, não descanse! Impossível descansar em NY!

    Beijão e até a volta!

  • Osvando Faria diz: 26 de setembro de 2010

    Martha,
    Assim como outros fãs seus, eu também sempre imaginei e desejei você participando do Saia Justa. Apesar de ter recusado, só o convite para participar mostra o reconhecimento do seu carisma, e eu fico feliz por você.
    Assisti sua entrevista ao programa Conexão Brasil. Gostei muito, é sempre um prazer para mim vê-la e ouví-la.
    Boa viagem e aproveite bem sua estada em N.Y. (a city that never sleep)
    Beijo.

  • thereza diz: 26 de setembro de 2010

    martha por que voce nao posta no blog as cronicas que voce escreve as quartas e domingos ?

  • ELISA MARCELLI diz: 26 de setembro de 2010

    Cara Martha: Num mundo onde todo mundo quer APARECER você escolhe nada menos do que “SER”, mais uma vez parabêns por te deixar conduzir pela tua sensibilidade ao nao aceitar uma coisa abrindo mao do teu eu mais íntimo!!!

  • Sionelli Guasso diz: 26 de setembro de 2010

    Martha. Parabéns pelo convite do Saia Justa, fiquei empolgada com a tua participação no programa , que eu amo e não perco nunca, ia ser muito legal te ver toda semana,ia acrescentar muito tua participação, que pena, mas sua decisão precisa ser respeitada. Beijão e felicidade sempre.Beijos

  • Carol diz: 27 de setembro de 2010

    Oi, Martha!!!

    Nossa, iria adorar assistir você no Saia Justa!!! Fiquei imaginando porque sou realmente fã do programa (e sua também!!!).

    Ultimamente tenho percebido que não há certo/errado, melhor/pior, em algumas situações da vida… Simplesmente as coisas “são do jeito que são”… Você achou que não era legal para você, pronto e acabou. Nada de errado. E nada de grandes filosofias e digressões sobre isso porque a vida já é cheia de surpresas e improvisos. Ela não ficará menos interessante porque não topou toda a dinâmica envolvida na participação de um programa de TV desse porte.

    Desejo uma boa viagem a Nova Iorque. E que volte com uma bagagem cheia de coisas boas para contar!

    Beijos,

    Carol

  • Carolina diz: 28 de setembro de 2010

    Não acredito!
    Sou sua fã há anos! (mesmo tendo 23 aninhos, te acompanho há uns bons 6 anos) E nunca tive coragem de comentar nada, porque o teu trabalho é do tipo que faz a gente pensar um monte de coisa, e dispensa qualquer comentário. Sempre me tocou super fundo!
    Também adoro o Saia Justa, e tenho que dizer o quanto fiquei feliz ao te imaginar lá (lendo o comecinho do post…) e o quanto fiquei triste de saber da tua recusa!
    Entendo os teus motivos, respeito… Mas fico muito triste de não poder ligar a TV pra te ver lá no sofá com as “meninas” que ficam íntimas da gente, mas não mais do que tu, que tem narrado detalhes dos meus relacionamentos há tanto tempo… Que já é mais que amiga do peito…

  • a INCRÍVEL falível diz: 28 de setembro de 2010

    Que sabedoria conhecer os seus limites e os problemas do sucesso. Você já diz muito com as palavras, poderia ficar over. Acho bom que seja necessário te ler para te conhecer. Prefiro imaginar você pensando e digitando, prefiro contar contigo vivendo e escrevendo em equilíbrio.
    Mais um ponto. Parabéns pelo convite. Danada!

  • Cristiane diz: 29 de setembro de 2010

    Martha, querida! (sim, já me considero íntima!)
    Fui lendo sua partilha sobre o convite da GNT e do Saia Justa com expectativa, desejo e um sentimento de estranhamento. Segui lendo. E não me espantei com a sua negativa. Quem conhece a sua obra e acompanha sua carreira compreende exatamente sua resposta. Sua participação seria incrível. Porém, sua coerência interna aparece mais uma vez. Obrigada por, novamente, nos ensinar a respeitar os próprios limites, desejos e interesses. Creio que o seu jeito de ser, além do talento, é que faz você ter esse sucesso. Um abraço. Boa viagem.
    PS: E a agenda, quando e onde poderemos comprar??

  • Fabiana diz: 1 de outubro de 2010

    Martha, fizeste muito bem em não aceitar. O programa é ótimo mesmo, mas sorvete de chocolate também é uma delícia e nem por isso a gente se atira… Hoje em dia estou admirando mais quem consegue definir prioridades e dizer não, mesmo quando o convite é um doce afago para o ego. Parbéns! Beijo

  • Lucélia diz: 2 de outubro de 2010

    Martha! Vc é de um caráter muito nobre! Você não aceitou o convite da GNT, pois pensa primeiro em vocÊ no seu trabalho como escritora. Muitos iriam sem pestanejar pensando na publicidade em cima dos livros. Mas vc foi realista e íntegra c vc mesma! Te admiro por ser assim :-) Vc tem mto a acrescentar sim áquele programa, mas convenhamos, que ler é mais intimista…é soh vc e o leitor..e isso basta! Um bjo Enjoy NY!

  • Ana Maria Moraes diz: 2 de outubro de 2010

    Martha,
    Tenho a liberdade para, pela segunda vez, te escrever ( a primeira vez foi por e-mail num elogio irrestível à crônica “Sons que confortam”. ). “Descobri” o teu blog recentemente e, desde então, me peguei viciada, veja só. Não poderia ser diferente. Você sempre me ganha. Que coisa…. E o mais impressionante é que você consegue me fazer sair do meu “anonimato”, da minha “zona de conforto” e da minha relação “absolutamente íntima e particular” que tenho com você, para, mais uma vez, “me render” e expressar a minha admiração profunda por ti. E no meu íntimo, veja só, sempre pousou a ideia do deleite que seria te ter no Saia Justa. Sempre. Mas é como se eu já soubesse a tua decisão, engraçado isto… Privilegiados, enfim, somos nós, que podemos “te ter” por aqui mesmo, “caseiramente”, pertinho de nós. Cada um, à sua maneira, te “absorvendo” da maneira que melhor conseguir. Enorme beijo.

  • Debora Ribeiro diz: 13 de outubro de 2010

    Martha querida!!! seria o máximo se você participasse do Saia Justa, adoro o programa e adoro você, sou sua fã incondicional, nos livros, na TV, nas revistas (por sinal vc estava ótima na revista Lola magazines)…seja onde for tenho certeza que você sempre será surpreendente no bom sentido!! te desejo sempre e sempre muito sucesso pelos caminhos que escolher,
    beijos,
    Débora

  • Doris Passos diz: 27 de outubro de 2010

    É muito legal saber que você se dá de conta o quanto faz parte da vida de seus leitores.
    Adoro e leio tudo que posso basta saber que é Martha Medeiros que escreveu um abraço
    parabéns

Envie seu Comentário