Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Falsas autorias"

Quidam

26 de abril de 2010 22

Oi, Pâmela, adorei seu cartão, maior capricho, obrigada! Foi muito legal ter estado com vocês em Sapiranga. Agora estou correndo aqui, de saída pra Sogipa, onde participarei de um evento, e na quarta-feira voarei pro Rio. Estarei na pré-estreia de Doidas e Santas no Teatro Leblon na quinta. Será uma noite só para convidados, mas a partir de sexta a temporada começa pra valer, vão lá e me digam depois o que acharam do espetáculo.

*

Não, não é meu o texto “Pudim” que circula insistentemente pela internet. Grrrrr.

*

Obrigada a todos pelas mensagens carinhosas, não tenho como responder todo mundo. Quem precisar de “atendimento personalizado”, mande mensagem pro meu e-mail, ele é publicado nas minhas colunas e já publiquei aqui no blog também.

*

Agora deixo com vocês um texto que escrevi sobre o Quidam, espetáculo do Cirque du Soleil que está excursionando pelo Brasil. Sei que o ingresso não é barato, mas cada centavo é recompensado. Se houver possibilidade, não perca esse deslumbramento.

QUIDAM

Eu já havia assistido ao espetáculo Alegria, que esteve excursionando pelo Brasil dois anos atrás, mas escutei comentários de que o Quidam era ainda melhor, então me dirigi ao Cirque du Soleil com bastante expectativa, o que é preocupante, já que expectativa é o caminho mais curto para a frustração. Mas a expectativa não só se cumpriu como deu diversas piruetas sobre si mesma.
Em duas horas e meia, as coisas mais importantes da vida desfilaram diante de uma plateia extasiada, provocando uma transcendência essencial a esse mundo materialista. De minha parte, senti como se tivesse entrado em um sonho. Meu país das maravilhas coube dentro de uma tenda de circo.
Afinal, que coisas mais importantes da vida são essas?
Fantasia, humor, confiança, beleza, infância, poesia, erotismo, movimento, arte e amor. Não é pouca coisa para se condensar num único espetáculo, mas o fato é que a trupe consegue tirar nossos pés do chão e nos transportar para uma dimensão a que não estamos habituados. Por isso o fascínio.
Quidam nos convida a acreditar no impossível, a se divertir com o que é sério, a confiar no outro, a buscar o bom gosto nos detalhes, a descobrir que todo gesto pode ser leve, a voltar a ser criança, a perceber a poesia sem palavras, a reconhecer as possibilidades do corpo, a nunca ficar parado, a reverenciar todas as formas de arte e a compartilhar tudo isso:  aqueles canadenses, chineses, russos, húngaros e ucranianos nos amam e nos abraçam. We are the world.
Quidam é circo, e é também teatro, dança, show. Não se reduz a um único conceito. Quem acompanha o trabalho do Cirque du Soleil sabe o que pode esperar, mas nunca deixará de se surpreender: a turma sempre dá mais do que promete. Se pela tevê já encanta, ao vivo arrebata.
*
Beijos e bom inicio de semana!

Postado por martha medeiros