Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de novembro 2009

Novo trailer

14 de novembro de 2009 0

Divulgado novo trailer de Grown Ups, comédia com Adam Sandler , Kevin James, Chris Rock, Rob Schneider e David Spade!

Postado por Ju Lessa

Próximos filmes da Disney

13 de novembro de 2009 1

Príncipe da Pérsia, um dos mais aguardado em 2010/Walt Disney Studios Motion Pictures

Em primeira mão, os próximos lançamentos da Walt Disney Studios Motion Pictures

11/12 – A Princesa e o Sapo

 

2010

22/01 – Everybody is Fine

05/02 – High School Musical – O Desafio

 

19/02 – Toy Story 1 (exclusivo em 3D)

19/02 – Surpresa em Dobro (Old Dogs)

26/02 - Toy Story 2 (exclusivo em 3D)

12/03 - Quincas Berro D`Água

19/03 – The Debt

16/04 – When In Rome

23/04 - Alice no País das Maravilhas (3D)

28/05 – Príncipe da Pérsia

11/06 – The Last Song

25/06 – Toy Story 3 (3D e 35mm)

23/07 – O Bem Amado

06/08 – Aprendiz de Feiticeiro

20/08 – Last Night

15/10 – Don’t Be Afraid of the Dark

26/11 – You Again

17/12 – Tron Legacy (3D e 35mm)

Postado por Ju Lessa

E mais lista

13 de novembro de 2009 0

Primeiro colocado: Caché/Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

Meu assunto preferido. Agora foi a vez do britânico The Times publicar  uma lista com os cem melhores filmes da década.  Filmes muito bons, mas alguns nem tanto, como Donnie Darko, Extermínio (Danny Boyle já fez coisa beeeeem melhor) e Boa Noite e Boa Sorte, que é bem legal, mas não a ponta de entrar na lista dos melhores da década. Mas enfim, gosto é gosto. Minha pergunta é:

WHATAFUCK Borat está fazendo nesta lista? !!!!

Os brasileiros Cidade de Deus e O Jardineiro Fiel, ambos de Fernando Meirelles, também estão na lista.

 Seguem os 30 primeiros filmes:

1. Caché (2005) – sim!!!! Merece estar na lista. Muito bom. Mais um trabalho sensacional de Michael Haneke.

2. Ultimato bourne (2007) – filmaço. Com certeza também deve estar em qualquer lista de filmes de ação com inteligência.

3. Onde os fracos não têm vez (2007) –  tudo que vem dos irmão Coen é bom. E neste drama-faroeste sem heróis não foi diferente.

4. O homem urso (2005) –  documentário sensacional.

5. Team America: detonando o mundo (2004) – sim, é muito legal!

6. Quem quer ser um milionário? (2008) -  ok, ok, este do
Danny Boyle merecia citação.  Infelizmente desta década, é o único que se salva.

7. O último rei da Escócia (2006) – genial.

8. 007 – Cassino Royale (2006) – muito legal. James Bond no melhor estilo ‘reloaded’.

9. A rainha (2006) – fenomenal, com a grande dama  Helen Mirren.

10. Hunger (2008) – não vi e nunca ouvi falar.

11. Borat (2006) -  já expus sobre este filme deplorável.

12. A vida dos outros (2006) – um dos melhores. Na minha lista, estaria no topo.

13. This is England (2007) – desconheço, mas fiquei bem curiosa.

14. 4 meses, 3 semanas, 2 dias (2007) -  drama hiper pesado.

15. A queda – As últimas horas de Hitler (2004) – sem comentários. Fabuloso (Amo Bruno Ganz.).

16. Brilho eterno de uma mente sem lembranças (2004) -  MARA!!!!!!

17. O segredo de Brokeback Mountain (2005) – corajoso.

18. Deixe ela entrar (2008) – ainda não consegui assistir.

19. Voo United 93 (2006) – perturbador.

20. Donnie Darko (2001) – já expressei minha opinião.

21. Boa noite e boa sorte (2005) – já expressei minha opinião.

22. Longe do paraíso (2002) – excelente e com a maravilhosa Julianne Moore.

23. O equilibrista (2008) – não assisti.

24. Extermínio (2002)  – já expressei minha opinião.

25. Dançando no escuro (2000) – lindo.

26. Minority report – A nova lei (2002) – muito bem feito.

27. Sideways – Umas e outras (2004) – despretensioso e agradável.

28. O escafandro e a borboleta (2007) – lindo e marcante.

29. Quero ser John Malkovich (2000) – louco e inteligente.

30. Irreversível (2002) – impactante.

Confira a lista completa clicando aqui !

 

Postado por Ju Lessa

Na TV, amanhã

12 de novembro de 2009 0

O canal Universal Channel exibe What´s On exclusivo sobre o filme 2012 nesta sexta (dia da estreia do filme), a partir das 22h45min. O especial traz entrevistas com o elenco do filme que inclui John Cusack, Danny Glover e Woody Harrelson.

Postado por Ju

Parabéns!!!

11 de novembro de 2009 0

Reprodução

Não, não é para mim. Já comemorei meus trintinhas na segunda muito bem, obrigada! O aniversariante do dia, entrando para a casa dos 50, é um filme que marcou o nascimento do cinema independente dos EUA.

Em 1959 ainda não havia o Festival Sundance nem o Independent Spirit Awards. Na França, emergia a nouvelle vague como revolução da linguagem cinematográfica, mas, nos Estados Unidos, o ator e diretor John Cassavetes inaugurava, com mais modéstia, mas com igual poder de ruptura, a fonte do cinema da qual beberiam cineastas, contemporâneos e futuros. Nesta data, o mundo conheceria Shadows, primeiro filme de Cassavetes, rodado sob as leis da improvisação do jazz, sem argumento nem protagonistas claros e com um orçamento mínimo.

Rodado com uma câmera de mão 16mm nas ruas de Nova York, com  dos diálogos improvisados e uma equipe composta por colegas de classe do diretor ou voluntários, Shadows mostra o relacionamento entre Lelia (Lelia Goldoni), de pele moreno-clara, e Tony (Anthony Ray) – um tabu para época. A relação começa a desmoronar quando ele conhece os irmãos da moça, todos negros.

Quase desapercebido pelo cinema norte-americano, o filme não passou incólume pela Europa desde sua estréia. O crítico de filmes Leonard Maltin disse que a segunda versão de Shadows (a primeira foi em 1957)  é “um divisor de águas no nascimento do cinema independente americano”.

Cassavetes não pretendia fazer um manifesto ideológico, nem havia publicações que sustentassem suas ideias, muito menos pretensões de criar uma escola. Era ele mesmo: um ator e cineasta que comporia sozinho um raro setor criativo na história do cinema.

“Quando comecei a fazer filmes, queria fazer cinema como Frank Capra. Mas nunca fui capaz de fazer outra coisa que não fossem estas obras loucas e árduas. No final, uma pessoa é o que é.”

Postado por Ju Lessa

E a espera aumenta

11 de novembro de 2009 2

Para quem, assim como eu, está ansiosamente esperando pelo menos novo filme de Pedro Almodóvar a notícia é que teremos que esperar mais alguns dias. A Paramount Pictures anunciou agora que a data de lançamento do filme Abraços Partidos foi adiada de 20 de novembro para 4 de dezembro. Tempo …


 

Foto:Universal Studios

Postado por Ju Lessa

Fotos do novo filme de Peter Jackson

10 de novembro de 2009 0

A Paramount Pictures Brasil divulgou novas imagens do mais recente trabalho de Peter Jackson, Um Olhar no Paraíso (The Lovely Bones). Depois que é estuprada e assassinada, uma garota de 14 anos acompanha do Céu como sua família e seus amigos se recuperam de sua perda, e observa as tentativas frustradas da polícia em descobrir a identidade do sujeito que a matou. Com elenco de peso: a talentosíssima Saoirse Ronan, Susan Sarandon, Rachel Weisz e Stanley Tucci.

Tá, tem também o Mark Wahlberg, que para mim é meio canastrão, mas ok, com um roteiro destes e colegas deste nível, o cara merece uma chance!

 

 

Postado por Ju Lessa

Linda paixão juvenil

10 de novembro de 2009 1

O cinema francês tem nos dado grandes presentes. Neste final de semana tive o prazer de assistir a um destes: A Bela Junie (La Belle Personne), filme que esteve em cartaz recentemente no Brasil e que já está nas locadoras.


Foto: Divulgação, Imovision

Simplesmente lindo. Ou lindamente simples. Tão intenso e marcante quanto uma grande paixão juvenil. Ao mesmo tempo, tão singelo e delicado como todo primeiro amor deve ser.

Dirigido por Christophe Honoré, o mesmo dos lindíssimos Canções de Amor e Em Paris, o filme conta a história de Junie (a belíssima Léa Seydoux), uma garota de 16 anos, que se muda para a casa de seus tios após a morte de sua mãe. Ela passa a estudar na mesma escola que seu primo, onde desperta o interesse de todos os garotos. Distante e triste, June escolhe Otto, o rapaz mais tímido e sensível, para se envolver ao mesmo tempo em que descobre o grande amor de sua vida: seu professor de italiano Nemours (o charmoso Louis Garrel, que atuou em filmes de Honoré e em Os Sonhadores, de Bernardo Bertolucci).


Foto: Divulgação, Imovision

Poderia ser mais uma história bobinha e sem grande relevância. E até pode ser isso mesmo. Mas a sensibilidade de Honoré mais uma vez fica evidente em cada detalhe da produção. A Bela Junie nos emociona. Começando pela melancolia da protagonista. Apesar de estar no auge de sua juventude, Junie é triste, reclusa, recatada e racional – e isso fica evidente no seu olhar, nos seus gestos e na forma como interage com seus amigos.

Ao contrário de todos ao seu redor que se entregam de corpo e alma às descobertas amorosas da juventude, Junie age com a lógica e frieza de quem já se condicionou com o vazio e faz de tudo para fugir da paixão desmedida que brota de seu coração. A certeza de que a entrega só poderá resultar em tristeza e em novas perdas a fazem seguir um caminho solitário e, até mesmo, mais triste. Talvez esta seja a grande contradição que Christophe Honoré deixa evidente em seu longa: toda felicidade sempre vem acompanhada de amargura e não há como escapar desta dualidade. C`est la vie!

 

Foto: Divulgação, Imovision

A beleza clássica e estonteante de Léa Seydoux, a brancura de sua pele contrastando com as locações acinzentadas e seu ar blasé são fundamentais para penetrarmos neste universo tão triste e tão cheio de amor de sua personagem. Louis Garrel também está cativante e misterioso, tal como seu Nemours, um jovem que sempre soube brincar nos jogos de sedução e que sofre uma reviravolta diante da indecifrável Junie. E Grégoire Leprince-Ringuet, o sensível Otto que tanto ama Junie, deixa evidente o desespero de alguém perdido na desilusão de uma paixão – justamente o que nossa protagonista procura tanto evitar.

Paris está tão linda, encantadora e nebulosa como os sentimentos que permeiam as atitudes de Junie. E a bela trilha sonora, com baladas do cantor e compositor Nick Drake, dá o toque final de melancolia e beleza.

Postado por Ju Lessa

Jim Carrey e seus fantasmas

09 de novembro de 2009 1


Foto:Walt Disney Studios Motion Picture

Em seus três primeiros dias de exibição nas telas brasileiras, Os Fantasmas de Scrooge atraiu 117.038 espectadores, sendo que os cinemas em 3D foram responsáveis por 78% da bilheteria, em 35mm ficaram com 15% e Imax, com 7%. No domingo, como esperado, a adaptação do clássico de Charles Dickens teve a sua melhor performance, conquistando o primeiro lugar no ranking no país.

O roteiro e a direção do filme da Walt Disney Pictures são assinados por Robert Zemeckis, que usa novamente a técnica de capturar os movimentos reais dos atores em animação (a mesma de Expresso Polar e A Lenda de Beowulf). Aqui Jim Carrey faz o papel do Sr. Scrooge, o comerciante avarento que, na noite do Natal, é visitado por três espíritos natalinos – vindos do passado, do presente e do futuro (todos eles vividos por Carrey).

Nos Estados Unidos o filme também agradou, liderando o ranking dos filmes mais vistos durante o fim de semana. No total, o longa arrecadou US$ 31 milhões.

Postado por Ju Lessa

Lenda urbana

08 de novembro de 2009 3

Reprodução Três Solteirões e um Bebê
Essa o meu amigo Leo (maior especialista em lendas urbanas) vai gostar.

Por falar em Três Solteirões e Um Bebê quem não se lembra daquela lenda urbana da criança morta?  Numa das cenas do filme, na apartamento dos três solteiros, muitas pessoas diziam que era possível ver, ao fundo, o vulto de uma criança. E que este vulto era o de uma criança que teria morrido no apartamento onde a cena foi gravada. Detalhe: o filme foi todo feito em estúdio.

Mas tenho que admitir que, depois de ler a notícia na época, fui conferir e realmente vi o vulto. E todas as outras vezes a que assisti ao filme, o vulto estava lá. AHHHHHHHHHHHH!!!!! Aliás, ele aparece na foto acima e no vídeo abaixo (a partir dos 36 segundos).

Como diria uma personagem velhinha da novela Tieta (cujo nome não lembro agora): MISTÉRIO!!!!!

(Óbvio que a medrosa aqui se apavorou.)

Postado por Ju Lessa