Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Frustração na Festa da Uva de 1958

21 de fevereiro de 2014 1
Foto: Carlos Caetano Pettinelli, divulgação

Giovanni Gronchi (de braços cruzados), a rainha da Festa da Uva, Zila Turra, o presidente Juscelino Kubitschek e o vice João Goulart em setembro de 1958, defronte ao Imigrante. Foto: Carlos Caetano Pettinelli, acervo pessoal de Maria Angélica Pettinelli Angonese, divulgação

Depois de Eurico Gaspar Dutra, em 1950, e Getúlio Vargas, em 1954, a tradição de os presidentes da República inaugurarem a Festa Nacional da Uva foi quebrada em 1958.

Juscelino Kubitschek não veio para a abertura oficial, justificando que aguardava a visita do presidente italiano Giovanni Gronchi no Rio de Janeiro. Naquele ano, o então prefeito de Porto Alegre, Leonel Brizola, veio para a estreia. A ausência foi compensada meses depois, em 13 de setembro, quando JK chegou à cidade na companhia de Gronchi e participou, entre outras atividades, de uma solenidade no Monumento ao Imigrante.

O registro acima, em que aparecem JK, Gronchi (de braços cruzados), a rainha Zila Turra e o vice João Goulart (ao fundo), foi enviado pela leitora Maria Angélica Pettinelli Angonese, a partir do acervo de slides do pai, Carlos Caetano Pettinelli. Abaixo, outro ângulo da cerimônia daquele dia.

Foto: Carlos Caetano Pettinelli, divulgação

A solenidade no Monumento ao Imigrante em 13 de setembro de 1958. Foto: Carlos Caetano Pettinelli, acervo pessoal de Maria Angélica Pettinelli Angonese, divulgação

Desde 1950

A tradição de os presidentes da República inaugurarem a Festa Nacional da Uva teve início em 1950, com a vinda de Eurico Gaspar Dutra, em 25 de fevereiro. Dutra cortou a fita (foto abaixo), assistiu ao desfile de carros alegóricos, à época na Av. Júlio de Castilhos, e visitou a exposição.

A edição de 1950, que comemorava os 75 anos da imigração italiana, ocorreu em um pavilhão junto à antiga Cooperativa Madeireira Caxiense (atual Hipermercado Big).

Eurico Gaspar Dutra corta a fita na inauguração da Festa de 1950; Foto: Reno Mancuso, acervo de Renan Carlos Mancuso, divulgação

Eurico Gaspar Dutra corta a fita na inauguração da Festa de 1950. Foto: Reno Mancuso, acervo de Renan Carlos Mancuso, divulgação

Quatro anos depois, foi a vez de Getúlio Vargas prestigiar a festa. O presidente gaúcho, que suicidou-se poucos meses depois, em agosto, inaugurou o Monumento Nacional ao Imigrante, visitou o novíssimo pavilhão na Rua Alfredo Chaves (atual sede da prefeitura) e conferiu o corso.

Abaixo, Vargas cumprimentando a rainha da Festa de 1954, Maria Elisa Eberle.

Maria Elisa Ebere, rainha de 1954, recebe os cumprimentos de Getúlio Vargas. Foto: Banco de dados/Pioneiro

Maria Elisa Eberle, rainha de 1954, recebe os cumprimentos de Getúlio Vargas. Foto: Banco de dados/Pioneiro

Algumas visitas

1950: Eurico Gaspar Dutra
1954: Getúlio Vargas
1961: Jânio Quadros
1965: Humberto Castello Branco
1969: Costa e Silva
1972: Emílio Garrastazu Médici
1975/1978: Ernesto Geisel
1981/1984: João Baptista de Oliveira Figueiredo
1986: José Sarney

Comentários (1)

  • Vini diz: 21 de fevereiro de 2014

    Frustração também ficou por conta da escolha da Rainha, pelas quais essa não ganhou por voto popular, mas pela indicação de três ou quatro pessoas. Todo mundo sabe que a Spinato era a vencedora por escolha da maioria. É bom lembrar.

Envie seu Comentário