Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Caxias dos velhos carnavais

01 de março de 2014 0
Grupo Carnavalesco do Recreio da Juventude em 1926. Foto: Studio Geremia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Grupo Carnavalesco do Recreio da Juventude em 1926. Foto: Studio Geremia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

O desfile do grupo especial, neste sábado (1°) na Sinimbu, e a saída do Bloco da Velha por várias ruas, domingo (2), prometem fazer Caxias lembrar dos áureos tempos, quando a cidade realmente entrava no clima da maior festa popular do Brasil.

Até meados dos anos 1990, Juventude, Juvenil, Guarany, Cruzeiro, vários clubes promoviam bailes com blocos, conjuntos e cordões. Nos anos 1950 e 1960, manifestações de rua também arrebanhavam foliões por onde passassem, tal qual o Bloco da Velha vem fazendo desde 2011 (confira abaixo).

Na primeira foto, um hilário registro do Grupo Carnavalesco do Recreio da Juventude, em 1926. Abaixo, uma trupe de foliões, provavelmente do Clube Juvenil, pronto para cair na folia, em 1922. Mais abaixo, o Bloco dos Marinheiros, que costumava animar os bailes do Recreio Guarany, em 1937.

Trupe de foliões do Clube Juvenil em 1922. Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Trupe de foliões do Clube Juvenil em 1922.
Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Bloco dos Marinheiros animava os bailes do Recreio Guarany, fundado em 1918. Registro de 1937. Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Bloco dos Marinheiros animava os bailes do Recreio Guarany, fundado em 1918. Registro de 1937. Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Grupo carnavalesco do Clube Juvenil em 1919. Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Grupo carnavalesco do Clube Juvenil em 1919. Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

O Grupo das Falenas

As falenas fizeram história no Clube Juvenil. Abaixo, três registros, das décadas de 1920 e 1950.

O Grupo das Falenas em 1950, no Clube Juvenil. Foto: Studio Geremia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

O Grupo das Falenas em 1950, no Clube Juvenil. Foto: Studio Geremia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

O Grupo das Falenas no Clube Juvenil, em meados da década de 1920. Foto: Giácomo Geremia, acervo Arquivo Histórico MUnicipal João Spadari Adami, divulgação

O Grupo das Falenas no Clube Juvenil, em meados da década de 1920. Foto: Giácomo Geremia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Bloco das Falenas em 1954. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal de Nóris Curra, divulgação

Bloco das Falenas do Juvenil em 1954. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal de Nóris Curra, divulgação

Marchinhas eternas

Bandeira Branca, Ô Abre Alas, Chiquita Bacana, A Jardineira, Ta-hi, não há quem não cantarole antigas marchinhas de Carnaval. Grande parte delas estará no repertório entoado ao vivo pelos músicos do Bloco da Velha, neste domingo, dia 2 de março.

A concentração ocorre defronte à livraria Do Arco da Velha (Rua Dr. Montaury quase esquina com Os 18 do Forte), às 14h. O cortejo, a partir das 16h, passará pelo Armazém Kerwald e pelo Centro de Cultura Ordovás. O destino é a Rua Coronel Flores, na Estação Férrea, onde a folia prossegue até a meia-noite.

A participação é aberta e gratuita. Todo mundo lá!

Foto: reprodução Facebook

Foto: reprodução Facebook

Envie seu Comentário