Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Construção do Bispado em 1917

15 de maio de 2014 0
Cartão-postal datado de 1918 mostra o bispado (à esquerda) sendo construído. Repare que nas primeiras décadas do século 20 a Praça Dante abrigava uma espécie de quiosque em seu miolo. Foto: acervo pessoal de Maria Helena Balen, divulgação

Cartão-postal datado de 1918 mostra o bispado (à esquerda) sendo construído. Repare que nas primeiras décadas do século 20 a Praça Dante abrigava uma espécie de quiosque em seu miolo. Foto: acervo pessoal de Maria Helena Balen, divulgação

Bispado, Casa Canônica, Palácio Episcopal. Oficiais ou não, todas as denominações identificam um dos ícones arquitetônicos do Centro, que desde 1936 serve de residência para os titulares da diocese.

Localizada ao lado da Catedral, a primeira Casa Canônica de Caxias do Sul surgiu como uma simples construção de madeira, por volta de 1888. Com o crescimento da cidade e da congregação do padres Palotinos, administradores da paróquia, a direção optou pela demolição, em 1917. No mesmo local, deu-se início à construção de um moderno prédio de alvenaria, projetado para acomodar melhor o clero e os setores administrativos.

A antiga Casa Canônica (à esquerda) e o campanário de madeira. Foto: acervo Diocese de Caxias do Sul, divulgação

A antiga Casa Canônica (à esquerda) e o campanário de madeira. Foto: acervo Diocese de Caxias do Sul, divulgação

Catedral Diocesana e o Bispado em meados da década de 1920. Foto: acervo Diocese de Caxias do Sul, divulgação

Catedral Diocesana e o Bispado em meados da década de 1920. Foto: acervo Diocese de Caxias do Sul, divulgação

O Edifício Dona Ercília e o prédio do Bispado no início dos anos 1970. Foto: banco de dados, Agência RBS

O Edifício Dona Ercília e o prédio do Bispado no início dos anos 1970. Foto: banco de dados, Agência RBS

Entregue oficialmente em 14 de dezembro de 1918, o palacete de três andares que conhecemos hoje é um dos poucos sobreviventes da arquitetura eclética do início do século passado. Possui 14m de frente por 14m de fundos e é coroado por uma larga platibanda tripartida, com frontões laterais em arco. Já ao centro, um frontão em formato de lira abriga a estátua de um arcanjo, como que a observar os fieis (abaixo).

O prédio do Bispado hoje. Foto: Maicon Damasceno, banco de dados

Detalhe do prédio do Bispado hoje. Foto: Maicon Damasceno, banco de dados

Reformas

Em 2012, após a posse do bispo Dom Alessandro Ruffinoni, o prédio sofreu algumas reformas, como a substituição das instalações elétricas, a troca de móveis e alguns reparos nas paredes da cozinha. Também ocorreu a mudança dos portões e das aberturas originais das janelas.

O prédio

Conforme detalhado no livro Paróquia Santa Teresa: 100 anos de fé e história (1884 -1984), de Ernesto A. Brandalise, o interior do prédio é dividido por paredes de ripas preenchidas com barro e revestidas de cal e areia. Já os assoalhos são de madeira.

Quando da posse do primeiro bispo de Caxias do Sul, Dom José Barea, em 1936, o titular da diocese foi morar na Casa Canônica em caráter provisório, junto com os sacerdotes. Posteriormente, o edifício acabou tornando-se residência permanente de todos os bispos: Dom Benedito Zorzi, Dom Paulo Moretto (foto abaixo) e Alessandro Ruffinoni.

Dom Paulo Moretto em registro de 2006. Foto: Ricardo Wolffenbüttel, banco de dados

Dom Paulo Moretto em registro de 2006, quando o ex-bispo completou 70 anos. Foto: Ricardo Wolffenbüttel, banco de dados

Há 80 anos

Em 8 de setembro, a Diocese de Caxias do Sul, surgida em 1934, completa 80 anos de fundação. Para comemorar a data está sendo organizado o Museu Diocesano Dom José Barea, em homenagem ao primeiro bispo de Caxias. O espaço deve funcionar no primeiro pavimento do bispado.

Envie seu Comentário