Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Do Cine Real às Lojas Brasileiras

20 de maio de 2014 2
O cinema em meados da década de 1950, já concentrando os agitos do bairro. Foto: Studio Geremia, divulgação

O cinema em meados da década de 1950, já concentrando os agitos do bairro. Foto: Studio Geremia, divulgação

O extinto Cine Real ou as antigas Lojas Brasileiras? A identificação de um dos prédios mais simbólicos de São Pelegrino por uma dessas referências costuma “entregar” a idade de quem passou por lá.

Nos anos 1950, 1960 e 1970, as matinés e sessões noturnas do Real atraíam a juventude e os espectadores do bairro, visto que até então o Centro concentrava as salas mais badaladas – Guarany, Ópera, Imperial e Central.

Fechado o cinema, quem foi criança ou adolescente nos anos 1980 tinha um motivo a mais para circular pelo prédio: andar de escada rolante nas Brasileiras. Sim, a loja foi o primeiro estabelecimento comercial de Caxias a adotar o moderníssimo sistema – inclusive havia filas para subir e descer.

Com a adequação da atual loja de calçados à lei da poluição visual, a fachada foi limpa e pintada. Porém, muito da arquitetura original dos anos 1950 já não estava mais por trás dos banners publicitários – alterações grotescas como o fechamento das aberturas, a extinção da varanda e a supressão de alguns detalhes datam ainda dos anos 1980.

O prédio em sua fase crepuscular, em 1982. Foto: banco de dados/Pioneiro

O prédio em sua fase crepuscular, em 1982. Foto: banco de dados/Pioneiro

O prédio já com as Lojas Brasileiras, em 1988. Foto: Raul Ben, banco de dados/Pioneiro

O prédio já com as Lojas Brasileiras, em 1988. Foto: Raul Ben, banco de dados/Pioneiro

O prédio em 2012, com os enormes painéis da loja Real Makro, hoje retirados. Foto: Roni Rigon

O prédio em 2012, com os enormes painéis da loja Real Makro, hoje retirados. Foto: Roni Rigon

O prédio hoje, após a adequação visual da Loja Real Makro. Estutura original, sem as janelas, já estava alterada desde os anos 1980. Foto: Rodrigo Lopes/Agência RBS

O prédio hoje, após a adequação visual da Loja Real Makro. Estrutura original, sem as janelas, já estava alterada desde os anos 1980. Foto: Rodrigo Lopes/Agência RBS

O surgimento

O Cine Real foi inaugurado oficialmente em 23 de fevereiro de 1950, pegando carona no período da primeira Festa da Uva realizada após o hiato de 13 anos – a onda de xenofobia decorrente da Segunda Guerra Mundial e o consequente “proibido falar italiano” comprometeram a realização do evento entre 1937 e 1949.

A última sessão

As luzes do projetor do Cine Real acenderam pela última vez em 2 de janeiro de 1983. O nome do filme parecia antecipar o gradual declínio dos cinemas de rua: Pânico no Atlantic Express.

O Cine Real em dezembro de 1982, pouco antes de fechar as portas. Foto: banco de dados/Pioneiro

O Cine Real em dezembro de 1982, pouco antes de fechar as portas. Foto: banco de dados/Pioneiro

O prédio

O edifício do Cine Teatro Real, cujo início da construção data do final da década de 1940, parte de um prisma com curvatura de uma das arestas, para demarcar a esquina do terreno onde está inserido. Neste prédio estilo art dèco, também ocorre a tripartição vertical clássica – o cheio predomina sobre o vazio e a composição das aberturas, com janelas do tipo Copacabana, não ensaia grandes vãos.

As informações reproduzidas acima constam na pesquisa Arquitetura para o Lazer: Cinemas e Clubes na Serra Gaúcha, de 1930 a 1970, de autoria das arquitetas Ana Elísia Costa, Monika Stumpp e Roberta Sartori.


Confira o slider (clique no “P” do Pioneiro e arraste o cursor para a direita):

 

Comentários (2)

  • Marilena Turra diz: 20 de maio de 2014

    Lembro-me com muitas saudades de ir com o meu pai neste cinema! Antes de qualquer filme, era obrigatório um comercial sobre futebol. O que eu achava muito aborrecido! Mas era sagrado: Uma vez por semana estávamos ali, neste cinema! O que importava mesmo não era o filme. Mas a convivência com o meu melhor amigo de sempre: Meu pai!

  • Marilena Turra diz: 20 de maio de 2014

    Saudades deste tempo, do cine Real! Uma vez por semana, era sagrado: Ia com meu pai assistir o que estivesse passando.Adorava estes tempos e tenho imensa saudades!
    Antes de qualquer filme, era obrigatório assistir comercial sobre futebol. Achava muito aborrecido! Mas o que era mais importante para mim,era estar com o meu melhor amigo: Meu pai!

Envie seu Comentário