Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Eternos namorados

11 de junho de 2014 0
Maria Amélia e Renato Metsavaht: enamorados em 1949. Foto: acervo pessoal de Valentina Metsavaht Cará, divulgação

Maria Amélia e Renato Metsavaht: enamorados em 1949. Foto: acervo pessoal de Valentina Metsavaht Cará, divulgação

O Dia dos Namorados, comemorado nesta quinta-feira, motivou a colaboração de diversos leitores, que buscaram em antigos álbuns e gavetas lembranças do início da vida a dois. São registros dos pais, dos avós e dos próprios internautas, entre as décadas de 1930 e 1960.

Acima, um registro dos então namorados Renato Metsavaht e Maria Amélia Cauduro Fossati em 1949, em Porto Alegre. Dois anos depois, eles casaram e vieram morar em Caxias. Renato (primeiro anestesista do Hospital Pompéia e um dos fundadores da Faculdade de Medicina de Caxias do Sul) e Maria Amélia (professora de Filosofia e História da Arte) permaneceram juntos por 65 anos.

Da união nasceram os filhos Oskar (criador da grife Osklen), Ana Amélia, Henriete e Leonardo. O registro acima foi enviado pela neta Valentina Metsavaht Cará.

Os namorados Heitor Curra Filho e Nóris Pezzi D'Andréa em 1959, no Recreio da Juventude. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal de Nóris D'Andréa Curra, divulgação

Os namorados Heitor Curra Filho e Nóris Pezzi D’Andréa em 1959, no Recreio da Juventude. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal de Nóris D’Andréa Curra, divulgação

Acima, os enamorados Heitor Curra Filho (in memoriam) e Nóris Pezzi D’Andréa, então rainha do Clube Juvenil, durante um baile de debutantes no Recreio da Juventude em 26 de dezembro de 1959. Os dois casaram em 6 de janeiro de 1962 e tiveram dois filhos: Mauricio e Guilherme.

Abaixo, Luiz Dalberto e Maria Antonieta Adamatti durante um passeio por Galópolis em 1958. Conforme a neta Maria Letícia Dalberto, que enviou a imagem, eles se conheceram em um ônibus que fazia linha Caxias/Galópolis e costumavam namorar no antigo cinema do bairro. Um ano depois, em 28 de outubro de 1959, Luiz e Maria Antonieta casaram.

Maria Antonieta Adamatti e Luiz Dalberto no interior de Galópolis, em 1958. Foto: acervo pessoal de Maria Letícia Dalberto, divulgação

Maria Antonieta Adamatti e Luiz Dalberto no interior de Galópolis, em 1958. Foto: acervo pessoal de Maria Letícia Dalberto, divulgação

Da união nasceram os filhos Sidnei e Jucemar Dalberto. O casamento durou 31 anos. Luiz faleceu em 1990. No dia 13 de junho, dona Maria Antonieta completa 80 anos.

Romance na praça

A seguir, três registros na Praça Dante Alighieri, cenário obrigatório para flertes e namoros no passado.

Abaixo, José Rech, um dos primeiros mecânicos de moto da região, e Zelinda Palandi, em janeiro de 1938. Seis meses depois, em 2 de junho de 1938, eles oficializavam a união. A imagem foi enviada por Alberto Rech, um dos cinco filhos do casal.

Repare na Rua Marquês do Herval ao fundo, com a antiga Casa Minghelli (que cedeu espaço para o Edifício Minghelli) e o prédio do Hotel Bella Vista, na esquina com a Sinimbu (à direita). O majestoso prédio do Eberle ainda estava nos planos em 1938.

José Rech e Zelinda Palandi em 1938, numa ainda bucólica Praça Dante Alighieri. Foto: acervo pessoal de Alberto Rech, divulgação

José Rech e Zelinda Palandi em 1938, numa ainda bucólica Praça Dante Alighieri. Foto: acervo pessoal de Alberto Rech, divulgação

Aqui, os namorados Carlos Armindo Knopp e Maria Pires Knopp em junho de 1969, quando chegaram a Caxias do Sul. Eles casaram um ano depois, em 16 de maio de 1970.

Conforme o filho Leomar Knopp, que enviou a imagem, o pai era natural de Arroio Grande e a mãe, de São Francisco de Paula. Eles se conheceram em Jaguarão, onde seu Carlos servia o exército e dona Maria trabalhava no hospital da cidade.

Carlos Armindo Knopp e Maria Pires Knopp em junho de 1969, na Praça Dante. Foto: acervo pessoal de Leomar Knopp, divulgação

Carlos Armindo Knopp e Maria Pires Knopp em junho de 1969, na Praça Dante. Foto: acervo pessoal de Leomar Knopp, divulgação

Por fim, Alvis Fiedler e Rosália Boniatti durante um passeio após a tradicional missa dominical, na Catedral Diocesana, em 1952. Os namorados casaram em 23 de julho de 1955. Tiveram duas filhas, Ivete Maria e Vera Lúcia, e se preparam para comemorar as bodas de diamante, pelos 60 anos de união, em 2015.

Rosália Boniatti e Alvis Fiedler em 1952: passeio após a missa de domingo na Catedral. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal de Alvis Fiedler, divulgação

Rosália Boniatti e Alvis Fiedler em 1952: passeio após a missa de domingo na Catedral. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal de Alvis Fiedler, divulgação

Envie seu Comentário