Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Ney Matogrosso no Recreio da Juventude em 1976

05 de julho de 2014 0
Nota na coluna social de Margot Sauer destacava o show de 1976. Foto: reprodução/Pioneiro

Nota na coluna social de Margot Sauer destacava o show de 1976. Foto: reprodução/Pioneiro

No fim de semana em que a Sala de Cinema Ulysses Geremia exibe as duas últimas sessões do documentário Olho Nu, sobre a trajetória de Ney Matogrosso, relembramos a primeira passagem do artista por Caxias do Sul. Foi em 31 de julho de 1976, na sede social do Recreio da Juventude – época em que Ney recém havia iniciado a carreira solo, após o retumbante sucesso do Secos & Molhados, em 1973.

Calcado no repertório dos discos Água do Céu-Pássaro (1975) e no prestes a ser lançado Bandido (1976), o show destacou músicas como Homem de Neanderthal, Corsário, Mãe Preta, Coubanakan, Bodas e Pedra do Rio, além de hits do Secos & Molhados, como Sangue Latino e Rosa de Hiroshima.

Dois momentos da coluna Sociedade, assinada por Margot Sauer no jornal Pioneiro, destacavam a apresentação de 38 anos atrás e Ney Matogrosso como “um dos mais discutidos showman’s da atualidade”. Obviamente por causa da postura andrógina e da sedutora presença de palco do cantor, com figurinos extravagantes e rosto maquiado:

Para Caxias o artista vai trazer uma enorme equipe na iluminação, no som, no guarda-roupa e nas pinturas. A presença de Ney aqui representa muito arrojo de parte da diretoria do Juventude, que desde já, sabe que as dependências vão ficar pequeninas para tanta gente que irá aplaudir este show. A diretoria providenciou um serviço perfeito de segurança, pois é comum em grandes plateias haver tumulto (coluna de Margot Sauer no Pioneiro de julho de 1976)

Nota na coluna social de Margot Sauer destacava o show de 1976. Foto: reprodução/Pioneiro

Nota na coluna social de Margot Sauer destacava o show de 1976. Foto: reprodução/Pioneiro

Atração

O show em Caxias não integrava nenhuma turnê pelo Estado – o artista foi contratado pelo clube, sob a direção de Romeu Rossi, para uma única apresentação na cidade. Os fãs tiveram de desembolsar Cr$ 85 mil, soma astronômica para a época.

O cantor retornaria a Caxias várias outras vezes nas décadas seguintes. Nos anos 2000, foi atração por três vezes no UCS Teatro, apresentando o repertório dos discos Ney Matogrosso Interpreta Cartola (2003), Vagabundo – Ney Matogrosso e Pedro Luis e a Parede (2004) e Canto em Qualquer Canto (2005).

Leia mais sobre o documentário Olho Nu AQUI.

Programe-se

O que: documentário Olho Nu – Ney Matogrosso, na Mostra Documento Brasil
Quando: neste sábado e domingo (5 e 6 de julho), às 20h
Onde: Sala de Cinema Ulysses Geremia (Rua Luiz Antunes, 312, bairro Panazzolo)
Ingressos: R$ 8 e R$ 4 (estudantes e idosos)

Envie seu Comentário