Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Getúlio Vargas visita Caxias em 1928

22 de agosto de 2014 0
Vargas com os empresários Ismael Chaves Barcellos (à esquerda) e Aristides Germani e o então intendente Celeste Gobbato (à direita). Foto: Giacomo Geremia, acervo família Spinato, divulgação

Vargas com os empresários Ismael Chaves Barcellos (à esquerda) e Aristides Germani e o então intendente Celeste Gobbato (à direita). Foto: Giacomo Geremia, acervo família Spinato, divulgação

No final de semana em que se completam exatos 60 anos da morte de Getúlio Vargas (1882-1954), lembramos as diversas passagens do ex-presidente e ex-governador do Rio Grande do Sul por Caxias.

Desde 1928, quando Vargas assumiu o governo do Estado, o município foi destino e inspiração para o político. Em fevereiro daquele ano, apenas um mês depois de tomar posse, Vargas visitou a cidade. O roteiro incluiu ícones do desenvolvimento econômico caxiense, como a Metalúrgica Abramo Eberle, o complexo dos Moinhos Germani e a Vinícola Pezzi, produtora dos lendários Vinhos Perdigueiro.

A Vinícola Pezzi, na Marquês do Herval com a Sinimbu, consolidou sua posição no mercado com a marca de vinhos Perdigueiro. A empresa teve o privilégio de receber a visita do então governador Getúlio Vargas. A imagem registra o momento de saída de Vargas, acompanhado por correligionários políticos e empresários caxienses. Foto: Giácomo Geremia, divulgação

A Vinícola Pezzi integrou o roteiro do então governador Getúlio Vargas. A imagem registra o momento de saída de Vargas, acompanhado por correligionários políticos e empresários caxienses. Foto: Giácomo Geremia, divulgação

Ciceroneado pelo intendente Celeste Gobbato, Vargas conferiu os investimentos feitos pela administração municipal na área de saneamento e distribuição de água. Em 1928, por exemplo, Caxias concluía sua primeira estação de tratamento.

Desde esta época, o forte carisma junto às massas já era um traço da personalidade do político – e que o acompanharia até a morte, em 24 de agosto de 1954.

No relatório da Intendência, gestão 1924/1928, de Celeste Gobbato, foi publicado o momento histórico em que Getúlio é saudado pela população na sacada do Cine Central, na Av. Júlio de Castilhos (foto abaixo).

Na varanda do antigo Cine Central, Getúlio é aplaudido pelo povo. Foto: Giácomo Geremia, divulgação

Na varanda do antigo Cine Central, Getúlio é aplaudido pelo povo. Foto: Giácomo Geremia, divulgação

Getúlio em Galópolis

A passagem por Galópolis em 1928 serviu para o governador conhecer as instalações do Lanifício São Pedro, um dos maiores grupos econômicos do Rio Grande do Sul, então comandado pela família Chaves Barcellos. Moradora do bairro, a caxiense Terezinha Spinato Bissaco, 79 anos, salienta que Vargas fez uma foto histórica no pátio de sua casa, situada nos fundos da fábrica.

Na imagem abaixo, preservada pela família Spinato, vemos Vargas ao centro, sentado entre Celeste Gobbato e Osvaldo Aranha. Na comitiva também aparecem Angelo De Carli, Miguel Muratore, Adelino Sassi, José Dal Prá, Luiz Curtulo, Aristides Germani, João Spinato, Higino Lunardi, Antonio Chaves e Orestes Manfro, entre outros.

Getúlio em um clássica foto de 1928, com . Foto: Giácomo Geremia, acervo família Spinato, divulgação

Getúlio em um clássica foto de 1928, entre o intedente Celeste Gobbato (à esquerda) e o político Osvaldo Aranha. Foto: Giácomo Geremia, acervo família Spinato, divulgação

Colaborou Roni Rigon

Retorno em 1950 e 1954

No início da década de 1950, Getúlio Vargas voltaria a Caxias do Sul em duas oportunidades. Em 1950, quando buscava reeleger-se presidente da República, visitou a propriedade do viticultor Romano Facchin, na localidade de São Marcos da Linha Feijó.

Além de Romano (de terno escuro, ao lado de Vargas), a foto abaixo traz ainda o filho, Nelson Facchin (segundo à esquerda), e o amigo Marcelino Rossato (segundo à direita, com o chapéu na mão).

Getúlio em 1950, na propriedade de Romano Facchin (de terno escuro). Foto: Studio Tomazoni Caxias, acervo pessoal de Direceu e Marta Rossato, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Getúlio em 1950, na propriedade de Romano Facchin (de terno escuro). Foto: Studio Tomazoni Caxias, acervo pessoal de Dirceu e Marta Rossato, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Quatro anos depois, já como presidente, inaugurou o Monumento ao Imigrante e o novíssimo pavilhão da Festa da Uva, hoje sede da prefeitura.

Leia mais sobre Getúlio na Festa da Uva de 1954 clicando AQUI.

Envie seu Comentário