Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Cartões-postais: um passeio pela Caxias de 45 anos atrás

01 de setembro de 2014 0
Cartão-postal traz o trecho da Av. Júlio de Castilhos  entre a Garibaldi e a Visconde de Pelotas no final dos anos 1960. Foto: acervo pessoal de Romeu Rossi, divulgação

Cartão-postal traz o trecho da Av. Júlio de Castilhos entre a Garibaldi e a Visconde de Pelotas no final dos anos 1960. Foto: acervo pessoal de Romeu Rossi, divulgação

A adequação das lojas à lei que regulariza a publicidade nas fachadas aproxima alguns trechos do centro de Caxias do Sul da realidade de décadas passadas. A Av. Júlio de Castilhos, entre a Garibaldi e a Visconde de Pelotas (na imagem acima), é um deles.

A recente retirada de banners e placas da frente de lojas e casarões mais antigos deixou parte do quarteirão com uma aparência que lembra bastante a imagem do cartão-postal ao lado, datado do final da década de 1960.

À época, as calçadas ainda não haviam recebido o alargamento, o que permitia o estacionamento de veículos nos dois lados da via – além de integrar o itinerário do transporte coletivo, a Júlio também tolerava carros no intervalo entre os canteiros.

Entre os antigos estabelecimentos comerciais, duas clássicas farmácias: a Drogaria do Povo (à direita) e Drogaria Velgos, na esquina com a Visconde, onde hoje funcionam as Lojas Bulla e a Panvel. Repare também no nascente edifício anexo ao Hospital Pompéia, na esquina com a Marechal, e no lendário casarão em madeira defronte ao Fedrizzi.

Vista aérea dos arredores da então Praça Ruy Barbosa nos primórdios dos anos 1970. Ao fundo, o terreno baldio do futuro Parque do Sol. Foto: acervo pessoal de Romeu Rossi, divulgação

Vista aérea dos arredores da então Praça Ruy Barbosa nos primórdios dos anos 1970. Ao fundo (à direita), o terreno baldio do futuro Parque do Sol. Foto: acervo pessoal de Romeu Rossi, divulgação

A segunda foto (acima), dos primórdios de 1970, traz uma vista aérea do entorno da então Praça Ruy Barbosa, à época com estacionamento oblíquo nas ruas Dr. Montaury e Marquês do Herval. Prédios icônicos da Montaury, como os edifícios Solaris e Guadalupe, não haviam subido. Já o Banco do Brasil ainda funcionava na equina com a Sinimbu, no imóvel que posteriormente abrigou o Fórum e hoje o Palácio da Polícia.

Outro símbolo arquitetônico de Caxias também estava prestes a ser erguido: inaugurado em 1976, o Parque do Sol ainda era um terreno baldio entre a Montaury e a Visconde de Pelotas. Por fim, ao fundo, o aterrado lago do Parque dos Macaquinhos e o complexo da Vinícola Antunes, demolido parcialmente em meados dos anos 1980.

Os cartões-postais deste post integram a coleção particular do leitor Romeu Rossi.

Confira outros postais antigos de Caxias do Sul clicando AQUI.

Envie seu Comentário