Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Escolha da rainha do Clube Juvenil em 1959

08 de novembro de 2014 0
Nóris Curra, rainha do Clube Juvenil em 1959. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal, divulgação

Nóris Pezzi D’Andréa, rainha do Clube Juvenil em 1959. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal, divulgação

Bailes de escolha das rainhas do Clube Juvenil e do Recreio da Juventude costumavam lotar as sedes sociais e agitar as noites caxienses dos anos 1950/60.

Em 1959, o Juvenil elegeu Nóris Pezzi D’Andréa como rainha da agremiação, após ela também deter o título de soberana do Grupo das Falenas – tempos dos carnavais animados a lança-perfume, clássicas marchinhas e visitas aos clubes vizinhos.

Este post é uma homenagem a dona Nóris, conforme você lê abaixo:

Despedida

Dona Nóris morava em uma simpática casa amarela, de madeira e com varanda, nos altos da Rua Dom José Barea, em frente ao Parque dos Macaquinhos. Visitei-a por duas vezes em 2014. Na primeira delas, encontrei-a regando as flores do jardim. Bastante acolhedora, sugeriu que eu não ficasse dando voltas em busca de uma vaga – poderia estacionar no acesso à sua garagem.

Cheguei por volta de 16h, pretendendo estender a conversa por, no máximo, uma hora e meia. Saí de lá depois das 20h, tamanha a quantidade de fotos, histórias e lembranças. Lupa em mãos e memória afiada, dona Nóris recordou da Caxias dos anos 1950 e 1960, dos bailes do Juvenil e do Juventude, das falenas, dos antigos carnavais e cinemas, da cantina da família, da época em que (quase) tudo ocorria ao redor da Praça Dante Alighieri. Impossível não viajar no tempo – sorvendo um chá ou provando os quitutes que ela fez questão de oferecer para descontrair a conversa.


Na segunda visita, devolvi algumas fotos e levei-lhe flores, que ela imediatamente tratou de expor na varanda. A ideia era falar do ofício de calígrafa e da escrita manual em convites de casamento, atividade que ela se orgulhava de manter até hoje. 
O assunto acabou ficando em segundo plano, visto o grande número de álbuns e fotografias que, de tempo em tempo, dona Nóris trazia do escritório e dispunha sobre a mesa de jantar. Era a história sendo contada, com riqueza de detalhes, por quem viveu-a.

As imagens que ilustram esta página, por exemplo, seriam devolvidas no nosso próximo encontro. Infelizmente, não deu tempo. Dona Nóris faleceu no último domingo, aos 76 anos, deixando o mundo um pouco mais carente de doçura e gentileza.

Quem conheceu-a, sabe disso…

A noite da coroação, com Nóris ao centro. No grupo aparecem, entre outras sócias, Liliana Eberle Perrone, Sandra Oliva, Neuza Michelon, Amarilis Davis, Janice Broilo e Iara Eberle.Foto: Studio Geremia, acervo pessoal, divulgação

A noite da coroação, com Nóris ao centro. No grupo aparecem, entre outras sócias, Liliana Eberle Perrone, Sandra Oliva, Neuza Michelon, Amarilis Davis, Janice Broilo e Iara Eberle.Foto: Studio Geremia, acervo pessoal, divulgação

Nóris, a amiga Myrna Fontana, a mãe, Iris D'Andréa, e o irmão Nelson Luiz D'Andréa, na noite da coroação. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal, divulgação

Nóris, a amiga Myrna Fontana, a mãe, Iris Pezzi D’Andréa, e o irmão Nelson Luiz D’Andréa, na noite da coroação. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal, divulgação

Nóris e a mãe, Iris Pezzi D'Andrea, durante o baile  do Juvenil em 1959. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal, divulgação

Nóris e a mãe, Iris Pezzi D’Andréa, durante o baile do Juvenil em 1959. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal, divulgação

Foto: Studio Geremia, acervo pessoal, divulgação

Os então namorados Heitor Curra Filho e Nóris Pezzi D’Andréa em um baile de debutantes no Recreio da Juventude em 1958. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal, divulgação

Um flagrante da contagem dos votos que elegeram a sucessora de Nóris, Jussara Mendes de Queiroz, como rainha do Juvenil, em 1961. A partir da esquerda, a então Miss Caxias Valkiria Kelsh, o empresário Otoni Minghelli (de óculos), Heitor Curra Filho (que viria a casar com Nóris em 1962), Darvile Croda e a própria Nóris.Foto: Studio Geremia, acervo pessoal, divulgação

Um flagrante da contagem dos votos que elegeram a sucessora de Nóris, Jussara Mendes de Queiroz, como rainha do Juvenil, em 1961. A partir da esquerda, a então Miss Caxias Valkiria Kelsh, o empresário Otoni Minghelli (de óculos), Heitor Curra Filho (que viria a casar com Nóris em 1962), Darvile Croda e a própria Nóris. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal, divulgação

Foto: Studio Geremia, acervo pessoal, divulgação

Baile em que Nóris Pezzi D’André, rainha do Juvenil de 1959 (à esquerda), passou a faixa para a rainha de 1961, Jussara Mendes de Queiroz (ao centro). À direita, a rainha das falenas, Liliana Eberle Perrone. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal, divulgação

Foto: Aldemor, acervo pessoal, divulgação

Nóris D’Andréa no baile de 1961, quando passaria a coroa de rainha do Clube Juvenil para Jussara Mendes de Queiroz. Foto: Aldemor, acervo pessoal, divulgação

Foto: Studio Geremia, acervo pessoal, divulgação

Nóris no mesmo baile, em 1961. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal, divulgação

Foto: Juan Barbosa, banco de dados/Pioneiro/ 28/01/2011

Nóris Curra em 2011, quando abriu o baú de memórias e fotografias e ajudou na organização do acervo histórico do Juvenil. Foto: Juan Barbosa, banco de dados/Pioneiro/ 28/01/2011

Envie seu Comentário