Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Formatura das normalistas de 1964

12 de novembro de 2014 1

A formatura em 8 de dezembro de 1964, no auditório do Cristóvão de Mendoza. Foto: Ary Pastori, acervo pessoal de Beatriz Paternoster, divulgação

Cinquenta anos depois, as formandas de 1964 da Escola Normal Duque de Caxias promovem seu primeiro encontro. E, mesmo que muitas professoras não tenham perdido o contato ao longo de meio século, o almoço do próximo dia 22 de novembro ganha ares de reunião oficial.

Em 8 de dezembro daquele ano, Beatriz Paternoster, Maria Lélia Calliari, Marilia Leonardi, Lilia Dambros, Jane Comandulli, Maria Cleusa Gobetti, Marlene Martinez, Neuza Facchin, Marisa Nicoletti, além de dezenas de outras jovens entre 17 e 23 anos, prestaram juramento no auditório do Colégio Cristóvão de Mendoza.

Sob o lema “a arte das artes é formar corações para a vida”, a solenidade teve como paraninfa a professora Lisete Teresinha Brunetta e como oradora a aluna Zamali Anita Santos Dória. As homenagens de honra foram para as mestras Maria Luiza Roth e Theresinha Lourdes Pezzi, diretora da escola. Já as docentes Lygia Costamilan Rosa e Esther Benvenutti receberam uma homenagem especial.

Clique nas imagens para ampliar.

O juramento das formandas da Escola Normal Duque de Caxias, há 50 anos, em dezembro de 1964. Foto: Ary Pastori, acervo pessoal de Beatriz Paternoster, divulgação

A formanda Neuza Facchin (primeira à esquerda) e colegas na cerimônia de dezembro de 1964. Foto: acervo pessoal, divulgação

A organização

Promovendo encontros há cerca de dois meses, a comissão organizadora também coletou pencas de imagens nostálgicas do início dos anos 1960, como uma viagem do grupo a São Paulo e Rio de Janeiro, em 1963.

Abaixo, dois registros da turma nas praias do Guarujá, em São Paulo.

Um registro junto às pedras do Guarujá, na Baixada Santista (SP), em 1963, um ano antes da formatura. Foto: acervo pessoal de Neuza Facchin, divulgação

Viagem ao litoral paulista rendeu várias fotos junto às modernas casas de praia do Guarujá. Foto: acervo pessoal de Neuza Facchin, divulgação

Parte do grupo de alunas na praia de Copacabana, no Rio, em 1963. Foto: acervo pessoal de Neuza Facchin, divulgação

No Cristóvão em 1962

Na foto abaixo, um registro de 5 de setembro de 1962, defronte ao Cristóvão de Mendoza. Entre outras, identificamos Anita Bergmann, Eunice Zandonai, Niura Fontana, Marion Franzoi, Maria Clélia Gobetti, Marisa Zatti, Lourena Wormann, Marlene Nicoletti e Maria de Lourdes Benincá.

As alunas defronte ao Cristóvão de Mendoza, em 1962. Foto: acervo pessoal de Marlene Nicoletti, divulgação

O almoço

O encontro do dia 22 já tem confirmadas 40 ex-colegas, algumas vindas de Porto Alegre, Gramado, Santa Catarina e Rio de Janeiro. Também estará no almoço dona Zília Garcia, representando o grupo de professoras da época.

Mais informações sobre o encontro pelos fones 3211.4720 (com Neuza) ou 3221.7071 (com Beatriz).

Integrante da turma, Silvia Celli foi eleita rainha da Festa da Uva de 1965, logo após a formatura. Foto: Hildo Boff, Óptica Caxiense, divulgação

Integrante da turma, Silvia Celli foi eleita rainha da Festa da Uva de 1965, logo após a formatura. Foto: Hildo Boff, Óptica Caxiense, divulgação

Uma futura rainha

Integrante do grupo de formandas de 1964, Silvia Ana Celli foi eleita rainha da Festa da Uva de 1965, representando o Recreio Guarany. Naquele ano, Silvia e as princesas Clara Maria Nesi, Ana Maria Botelho, Maria Paula Pezzi Portela e Martha Campos De Carli receberam a comitiva do general Humberto de Alencar Castelo Branco, primeiro presidente do regime militar a visitar a festa – após o Golpe de 64.

Silvia Celli com o presidente Castelo Branco, durante a visita do general à Festa da Uva de 1965. Foto: Hildo Boff, Óptica Caxiense, divulgação

Conforme relato do colunista social Paulo Gargioni, ao retornar a Brasília, Castelo Branco teria feito efusivos elogios à beleza das soberanas caxienses e recomendado a todos visitar a Festa da Uva – o general morreria em um acidente aéreo dois anos depois, em 18 de julho de 1967.

Silvia atualmente reside em Porto Alegre.

Comentários (1)

  • Helô diz: 10 de dezembro de 2014

    Muito legal a matéria!
    Adoro informações históricas, especialmente quando contém fotos que ilustram o momento e período!

    Linda a última foto da Silvia!

    Beijos,
    Helô

Envie seu Comentário