Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

140 anos de imigração italiana: 11º Encontro da Família Dal Bosco

28 de janeiro de 2015 3
Foto: acervo pessoal de Abrelino Dal Bosco, divulgação

José Dal Bosco e a esposa Giovana Furlin com sete dos nove filhos. Foto: acervo pessoal de Abrelino Dal Bosco, divulgação

Uma história que teve início em 1878, com a chegada de quatro casais do clã italiano Dal Bosco ao Brasil, volta a ser rememorada neste domingo (dia 1º), em Guaporé.

O 11° Encontro da Família Dal Bosco engloba café da manhã, missa, almoço de confraternização e tarde de entretenimento e lembranças – tudo entre o salão Nossa Senhora da Saúde e a Igreja Matriz Santo Antônio. São esperados cerca de 500 descendentes, vindos de cidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. A festa deve reunir, no mínimo, cinco gerações.

Os primeiros representantes dos Dal Bosco, originários da província de Vicenza, na região do Vêneto, desembarcaram no Brasil em 1888. Entre eles, os primos Giuseppe e Giovanni, estabelecidos respectivamente em Antônio Prado e Caxias do Sul.

Também da região do Vêneto, mais especificamente de Monteforte d’ Alpone, província de Verona, veio o casal Giácomo Dal Bosco e Antonietta Androgna. Ao chegar ao país, em 1892, ambos foram enviados à localidade de Linha Mimosa, a 10 km de Antônio Prado, onde deram início ao trabalho na agricultura.

No lote de terra recebido pelo governo brasileiro, os pioneiros imigrantes moraram até 1920. Posteriormente, mudaram para a “cidade”, onde foi instalado um pequeno bolicho para venda de produtos coloniais.

As imagens deste post trazem apenas uma das tantas ramificações do clã Dal Bosco. Na foto acima, o casal José Dal Bosco (filho de Giácomo) e Giovana Furlin com sete dos nove filhos: Adélia, Levino, Rosalina, Arlindo, Odila, Urildo, Risieri, Tercila e Zelinda. Um dos nove filhos de Giácomo, José nasceu em alto-mar, a caminho do Brasil, em 1892 e faleceu em 1965.

Abaixo, um registro do casamento de Levino Dal Bosco (um dos filhos de José) com Natália Maria Susin em 29 de novembro de 1944, na cidade de Antônio Prado.

Foto: acervo pessoal de Abrelino Dal Bosco, divulgação

Em 1944: o casamento de Levino Dal Bosco com Natália Susin. Foto: acervo pessoal de Abrelino Dal Bosco, divulgação

Atuação na construção civil

No Brasil, o italiano Giovanni Dal Bosco dedicou-se à construção civil. Entre as obras que tiveram sua colaboração estão dois ícones da arquitetura caxiense: a Catedral Diocesana e a Casa de Negócios de Vicente Rovea (posteriormente Hospital Carbone e hoje sede do Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, na Av. Júlio de Castilhos).

Foto: acervo pessoal de Abrelino Dal Bosco, divulgação

O pequeno Abrelino Dal Bosco com os avós José e Giovana. Foto: acervo pessoal de Abrelino Dal Bosco, divulgação

Foto: acervo pessoal de Abrelino Dal Bosco, divulgação

O pequeno Abrelino Dal Bosco em um registro de meados dos anos 1950. Foto: acervo pessoal de Abrelino Dal Bosco, divulgação

Variantes do nome

O sobrenome Dal Bosco é toponímico, ou seja, tem relação direta com o lugar e a geografia. Além do termo Bosco derivar do dinamarquês busk (arbusto, bosque), a latinização “boscos”respaldou o significado “homem do bosque ou homem que reside na mata”.

As grafias Dalbosco e Dal Bosco obedecem a mesma linhagem e já foram encontradas, inclusive, em um mesmo cepo familiar. Em outros casos, a preposição Dal foi extinta, permanecendo apenas o sobrenome Bosco.

Há também, em menor proporção, o Del Bosco e o Dallbosco.

Informações sobre o encontro

* Jucemara Sartor Tauffer: (54) 3476.1030
* Darci Natal Tonini: (54) 9978.7627
* Franciane Davi Dal Bosco: (54) 8124.1681
* Solane Dal Bosco: sol.sdb@hotmail.com

As informações desta coluna são uma colaboração do leitor Abrelino Dal Bosco.

Comentários (3)

  • PAULO DEBASTIANI NETO diz: 28 de janeiro de 2015

    Parabéns a Familho Dal Bosco, ficomuito orgulhoso ver e relembrar os IMIGRANTES vindos da ITALIA e Levantar Templos a Vistudes e cavar Masmoras aos vicios.
    Tem exemplos tambem das Familhas MEZZOMO E DEBASTIANI.
    Sinto muitas saudades do povo Caxiense e redores, pena que sai de Caxias do Sul RS e foi trabalhar no Rio de Janeiro RJ e depois de Aposentado, estou morando em Boa Vista – RR.
    Grande abraço a todos

    Paulo Debastiani Neto

  • JOSE CARLOS DAL BOSCO diz: 28 de janeiro de 2015

    Espero que o evento tenha sucesso e a presença de muitos integrantes da família Dal Bosco e seus convidados. Fazemos parte do ramo da família que transferiu-se de Piratuba, Santa Catarina, para a cidade de Toledo no estado do Paraná na década de 50.
    VIDA LONGA a todos pertencentes a nossa família!!!!!!!!!!!!!

  • jaco pedro Dalbosco diz: 14 de fevereiro de 2015

    estive na festa muito bem elaborado estao de parabens a familia que organizou . valeu muito ir

Envie seu Comentário