Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Maesa: nos tempos da antiga fundição

04 de fevereiro de 2015 2

A cabeça feminina do Monumento ao Imigrante sendo trabalhada em 1953, quando o setor de fundição estava sob o comando de Tito Bettini (à esquerda, sem chapéu). Ao centro, o funcionário Laurindo Susin (com a pá). Foto: José Dallabilia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

A história da Maesa, desde a inauguração do prédio, em 1948, até meados dos anos 1980, está devidamente registrada em fotos, documentos e depoimentos no Arquivo Histórico Municipal.

Parte dessas imagens e relatos integra também um mural histórico em uma das salas da recepção da Voges Fundição, atual locatária do espaço. Inaugurado em 2014, por ocasião da Festa da Uva que homenageou os 60 anos do Monumento ao Imigrante, o painel destaca imagens icônicas da então fábrica 2 da Metalúrgica Abramo Eberle à época da fundição das esculturas.

Na carona do passeio guiado pelo interior do complexo, na manhã de ontem, trazemos outros registros que dimensionam o esforço braçal dos funcionários de 60 anos atrás.

A pleno vapor: a fundição em meados dos anos 1950. Foto: José Dallabilia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Anos 1950: auge da fundição na fábrica 2, em Lourdes. Foto: José Dallabilia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Produção a mil: trabalhadores na Maesa em 1954. Foto: José Dallabilia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

O painel

Nas imagens abaixo, a inauguração do painel na Voges, reunindo o presidente da Festa da Uva 2014, Edson Néspolo, a rainha, Giovana Crosa, a princesa Karina Furlin e o diretor Osvaldo Voges. Eles exibem duas fotos do casal do monumento pronto para o transporte rumo à BR-116, no início de 1954.

Naquele 28 de fevereiro, o Imigrante foi inaugurado pelo presidente Getúlio Vargas, que se suicidaria seis meses depois.

Foto: Luiz Chaves, divulgação

 Foto: José Dallabilia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Exibindo a história: as soberanas Giovana Crosa e Karina Furlin entre Néspolo e Voges. Foto: Luiz Chaves, divulgação

Participe

Você possui fotos antigas de familiares e antigos trabalhadores atuando na Maesa entre os anos 1950 e 1970. Envie informações para o e-mail rodrigo.lopes@pioneiro.com, com data, um breve histórico, nome do fotógrafo e um telefone de contato.

Comentários (2)

  • Ana Susin diz: 4 de fevereiro de 2015

    Na primeira foto, o senhor que está segurando uma espécie de pá, bem no meio da foto é meu tio, hoje já falecido: Laurindo Susin.

  • Clovis Roza Dallabilia diz: 6 de fevereiro de 2015

    Quando procurei fotos ou imagens do meu tio José Dallabilia fiquei muito emocionado ao encontrar estas fotos que ele fez na época em que esteve aqui em Caxias do SuL, tenho 43 anos e não aconheci pessoalmente, apenas seus irmãos tio Maurílio Dallabilia que infelismente já partiu, e o Tiu Severino Dallabilia ainda vivo fque mora em Sananduva,e minha mãe Teresinha Dallabilia Rosa que reside aqui em caxias, se alguem tiver fotos de meu tiu José , por favor enviar para meu email clovisroz@gmail.com , agradeço de todo coração, abrigado

Envie seu Comentário