Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Pelé visita a Festa da Uva de 1975

10 de março de 2015 0

Pelé concede entrevista na antiga TV Caxias Canal 8, com a presença do locutor da Rádio Caxias Adelar Neves (D) e de Paulo Sant’ Ana (e seu inseparável cigarro). Foto: Galeno Rodrigues, banco de dados, Agência RBS, 20-2-1975

Dezoito anos após passar por Caxias do Sul pela primeira vez, em 1957 – quando o Santos enfrentou o combinado Fla-Ju no Estádio Alfredo Jaconi–, Édson Arantes do Nascimento retornou à cidade para a Festa da Uva de 1975. Garoto-propaganda da marca Colorado RQ (Reserva de Qualidade), cujos televisores eram revendidos pela extinta Lojas Caldart, o Rei Pelé visitou o recém-inaugurado Parque de Exposições Mário Bernardino Ramos (Pavilhões) e participou de uma concorrida agenda.

O roteiro daquele 20 de fevereiro de 1975 incluiu um churrasco na antiga Concessionária Volkswagen Wisintainer (então localizada na Rua Sinimbu, 135, atual Zaffari Lourdes), uma coletiva no parque, centenas de autógrafos e uma entrevista na bancada do Jornal do Almoço – na antiga TV Caxias Canal 8, com a presença do locutor da Rádio Caxias Adelar Neves e de Paulo Sant’ Ana.

Em 1975: Pelé, com 35 anos, é entrevistado pelo jornalista Paulo Sant’Ana. Foto: Galeno Rodrigues, banco de dados, Agência RBS, 20-2-1975

Foto: Galeno Rodrigues, banco de dados, Agência RBS, 20-2-1975

Foto: Galeno Rodrigues, banco de dados, Agência RBS, 20-2-1975

Foto: Galeno Rodrigues, banco de dados, Agência RBS, 20-2-1975

O Rei Pelé assina uma camiseta para Octávio Caldart (sentado) e as filhas Márcia e Elisa. Foto: acervo pessoal de Rosane Caldart, divulgação

Pelé, o empresário Octávio Caldart, as filhas Elisa e Márcia Caldart, e os modernos televisores da marca Colorado RQ (Reserva de Qualidade), no estande da loja junto aos Pavilhões. Foto: acervo pessoal de Rosane Caldart, divulgação

Seis horas com Pelé

Uma equipe do jornal Zero Hora também acompanhou a passagem do jogador pela Serra, repercutida na reportagem especial “Seis horas com Pelé”. Matéria publicada no Pioneiro de 22 de fevereiro de 1975 destacou algumas observações do astro, que, seis anos antes, em 19 de novembro de 1969, marcava seu milésimo gol no Maracanã – Vasco 1 x 2 Santos.

“Depois de 18 anos, é uma emoção diferente para mim voltar a Caxias. Foi aqui que iniciei praticamente a minha carreira como titular do Santos (…) Na minha opinião, Caxias tem futebol, mas para Campeonato Nacional há uma série de requisitos: preparo físico, massa torcedora, apoio dos dirigentes (…) quando as equipes saírem daqui para o Nacional, as coisas serão difíceis…”

Em 3 de março de 1957, o desconhecido reserva do Santos tinha apenas 16 anos e surpreendeu os torcedores do Alfredo Jaconi ao marcar um dos gols que garantiram a vitória santista por 4 a 1.

Em 1999: os 40 anos do milésimo gol

Leia abaixo a matéria especial sobre os 40 anos do milésimo gol, publicada em 1999, e a passagem de Pelé por Caxias em 1957. Clique nas imagens para ampliar.

Em 1999, matéria do Pioneiro recordou dos 40 anos do milésimo gol de Pelé e a passagem por Caxias em 1957. Foto: reprodução

Em 1999, matéria do Pioneiro recordou dos 40 anos do milésimo gol de Pelé e a passagem por Caxias em 1957. Foto: reprodução

Há 40 anos

Você reconhece a menina que recebe um autógrafo de Pelé no braço engessado da foto abaixo? Recorda de outros momentos da passagem de Pelé pela Festa da Uva de 1975?

Deixe seu relato.

Foto: Galeno Rodrigues, banco de dados, Agência RBS, 20-2-1975

Foto: Galeno Rodrigues, banco de dados, Agência RBS, 20-2-1975

Em Caxias 18 anos depois: a cobertura jornalística da visita de Pelé no Pioneiro de 22 de fevereiro de 1975. Foto: reprodução 

A festa do centenário

Há 40 anos, a Festa Nacional Uva celebrava os 100 anos da imigração italiana na região. Além de extensa programação verificada durante um mês, Caxias viu nascer diversos espaços que abrigam a memória da cidade. Entre eles, o Museu Municipal (cujo prédio sediou a prefeitura até 1975) e o Museu Casa de Pedra.

A edição de 1975 também teve duas rainhas: Roxane Torelli foi eleita rainha da festa enquanto Tânia Slongo sagrou-se soberana do centenário da imigração.

Envie seu Comentário