Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

140 anos de imigração: origens da família Dall'Agnol

14 de abril de 2015 1

Pioneiros: a família Dall’Agnol em 1921, com o casal imigrante João Dall’Agnol e Regina Domenica Dall’Agnol (sentados ao centro). Foto: acervo de família, divulgação

A abertura da Rua Rodrigues Alves, entre os bairros Lourdes e Cruzeiro, sempre foi um desejo dos moradores daquela área da cidade. Com os trabalhos em andamento desde janeiro, aproveitamos para recordar da trajetória de um dos moradores mais antigos da via. Falecido em 2014, aos 77 anos, Nelso Dall’Agnol não chegou a testemunhar o feito, porém o neto Éder Dall’Agnol dos Santos, também morador da rua, ajudou a recontar a história do avô.

Terceiro dos 14 filhos de João Dall’Agnol Filho e Santa Echer Dall’Agnol, seu Nelso nasceu em 17 de março de 1937, na Linha Sertoria Baixa, junto à encosta do rio Caí, no distrito de Santa Lúcia do Piaí. Na infância, conviveu muito na casa dos avós paternos, João Dall’Agnol e Regina Domênica Dall’Agnol, então moradores da Linha Gonzaga – acima da Linha Sertoria, berço da primeira geração da família.

Toda essa história remete ao ano de 1877, quando o imigrante italiano João Dall’Agnol migrou da localidade de Fastro, na província de Belluno, para Bento Gonçalves e, posteriormente, para a Linha Sertoria, em Caxias. Por aqui, o patriarca casou-se com Regina Domenica Dall’Agnol, em 1897.

Da união nasceram 12 filhos: Fiorello, Daniel, Amadeu, Candida, Dosolina, Vitória, Josefina, João Dall’Agnol Filho, Valentino Clemente, Cristiano Teodoro, Marcelo Bartolomeu e Amabile Maria.

Naqueles primórdios do século 20, os Dall’Agnol eram conhecidos na região como a família do “Nane Pianelo”, por morarem em um lugar plano (pianel) em seu país de origem.

Na imagem acima, captada em 1921 na Linha Gonzaga, vemos os patriarcas João Dall’Agnol e Regina Domenica Dall’Agnol (ao centro) com os filhos Fiorello, Daniel, Amadeu, Candida, Dosolina, Vitória, Josefina, João Dall’Agnol Filho, Valentino Clemente, Cristiano Teodoro, Marcelo Bartolomeu e Amabile Maria (o bebê no colo ao centro). Na imagem aparecem ainda Regina Bertti, esposa de Fiorello, com o filho Adolfo (o menino de colo à esquerda).

Clique nas imagens para ampliar.

Foto: acervo de família, divulgação

Em 1957: certificado de reservista de Nelso Dall’Agnol integra o acervo do neto, Éder Dall’Agnol dos Santos. Foto: acervo de família, divulgação

Foto: acervo de família, divulgação

Tempos de namoro: Dorvalina Muraro e Nelso Dall’Agnol em meados dos anos 1950, durante uma festa em Vila Oliva. Foto: acervo de família, divulgação

Casamento em 1959

Além do trabalho na agricultura, em meados da década de 1940 o pequeno Nelso auxiliava o pai a transportar e comercializar os frangos que seriam servidos nos clubes Guarany e Juvenil.

Já em 1948, a família de João Dall’Agnol Filho mudou-se de Santa Lúcia do Piaí para a localidade de Tunas Altas, no distrito de Vila Oliva. Foi lá que Nelso, então com com 11 anos, conheceu aquela que tempos depois viria a ser sua esposa: Dorvalina Muraro.

O casamento deu-se em 4 de fevereiro de 1959, após o jovem partir de Vila Oliva rumo ao então recém-criado município de São Lourenço do Oeste, no noroeste catarinense. Não podendo ter filhos, o casal apadrinhou, em 1962, a pequena Silvana Maria, bebê que encontrava-se para adoção no Hospital Pompéia.

Após idas e vindas entre as duas cidades, os Dall’Agnol acabaram se estabelecendo definitivamente no bairro Cruzeiro em 1973.

Nelso Dall’Agnol e seu primeiro carro, um Jeep, em meados dos anos 1960. Foto: acervo de família, divulgação

Foto: acervo de família, divulgação

Dorvalina e Nelso Dall’Agnol com a filha Silvana Maria, durante uma festa de casamento em São Lourenço do Oeste, no final dos anos 1960. Foto: acervo de família, divulgação

A rua

Residindo em uma Rua Rodrigues Alves ainda de chão batido e dominada por terrenos baldios no início dos anos 1970, seu Nelso atuou no engarrafamento de espumantes e diversas outras bebidas produzidas pela antiga Vinícola Michelon. Passou ainda pela Cervejaria Leonardelli, como motorista de empilhadeira, e pelo Frigorífico Peteffi.

Nelso Dall’Agnol e seu primeiro caminhão, em 1977, na Rua Rodrigues Alves. Foto: acervo de família, divulgação

Trabalhando como auxiliar, em pouco tempo adquiriu dois caminhões, em sociedade com o primo José Silvestre. Testemunha da evolução do bairro Cruzeiro nos últimos 40 anos, seu Nelso aposentou-se como motorista, passando a dedicar-se ao cultivo de verduras e hortaliças.

Ele faleceu em 27 de maio de 2014.

Origens

As famílias Dall’Agnol, Brandalise e Dalle Mulle são originárias de Fastro, região do Vêneto, na Itália. Fastro é dividida em duas partes: Fastro Bassanese, que faz parte do município de Cismon del Grappa, provincia de Vicenza, e a fração maior, Fastro propriamente dita, pertencente ao município de Arsiè, na província de Belluno.

Colaboração

Informações desta coluna são uma colaboração do leitor Éder Dall’Agnol dos Santos.

Comentários (1)

  • Halan Dall Agnol diz: 15 de setembro de 2016

    Boa noite, meu bisavô tinha nome João Dall` Agnol, seria possível eu encontrar ou complementar a arvore genealógica da família ?

Envie seu Comentário