Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Dois presidentes e uma capa em italiano em 1958

20 de maio de 2015 0

A capa do Pioneiro de 13 de setembro de 1958 trouxe uma saudação dos caxienses ao presidente italiano em seu idioma. Foto: Felipe Nyland

As páginas bilíngues que você confere na edição desta quarta-feira (20) do Pioneiro, em comemoração aos 140 anos de imigração italiana na Serra, repetem uma estratégia utilizada pela redação em 13 de setembro de 1958.

Foi quando o presidente italiano Giovanni Gronchi chegou à cidade na companhia do então presidente da República Juscelino Kubitschek e do vice, João Goulart.

A capa dava as saudações ao político em seu idioma: Il cordiale saluto di Caxias do Sul al presidente della Republica Italiana. Entre outros adjetivos, o texto destacava as múltiplas origens do povo e agradecia a visita:

“Este povo bom, trabalhador e afável, de todas as origens, com imensa gratidão pela incomparável honra de sua visita, saúda, de todo o coração, o presidente da Itália, Giovanni Gronchi, e sua gentil esposa Carla, desejando felicidades, paz e prosperidade à Itália.”

Clique na imagem acima para ampliar e ler o texto completo.

Fábrica de azeites Merlin homenageou o presidente Gronchi com um anúncio no idioma italiano. Foto: reprodução

O itinerário

Além da primeira página no dia da chegada, toda a movimentação em torno da visita rendeu ampla cobertura do Pioneiro.

A reportagem acompanhou cada passo do chefe de Estado: a cerimônia no Monumento ao Imigrante; o cortejo em carro aberto pela Av. Júlio de Castilhos, na companhia de JK, Jango e do prefeito Rubem Bento Alves (fotos abaixo); a visita à Igreja de São Pelegrino e o farto churrasco servido no restaurante do antigo Pavilhão da Festa da Uva, na Rua Alfredo Chaves.

Clique nas imagens para ampliar.

A comitiva do presidente Gronchi (acenando, em pé, dentro do carro) durante a passagem defronte ao Monumento ao Imigrante e à Praça Abramo Eberle, com a Júlio ao fundo. Foto: Studio Geremia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Em 1958: Gronchi e Juscelino desfilam em carro aberto pela Av. Júlio de Castilhos. Foto: Studio Geremia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Desfile pela Júlio: o prefeito Rubem Bento Alves entre os presidentes Giovanni Gronchi e Juscelino Kubitschek. À frente, o vice João Goulart (ao lado do motorista). Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Cortejo presidencial pela Av. Júlio atraiu milhares de pessoas ao centro de Caxias em 1958. Radialista Nestor Gollo (abrindo a porta) acompanhou a comitiva. Foto: acervo pessoal de Beatriz Soldatelli Gollo, divulgação

Cerimônia no Imigrante: Gronchi e a esposa Carla, a rainha da Festa da Uva de 1958, Zila Turra, JK e Jango. Foto: Carlos Caetano Pettinelli, acervo de família, divulgação

Seis meses depois

A passagem da comitiva, na verdade, foi uma espécie de compensação pelo “cano” dado na Festa da Uva. Em 1958, JK quebrou o tradicional protocolo de um presidente abrir a festa – iniciado por Eurico Gaspar Dutra em 1950 e seguido por Getúlio Vargas em 1954 – e não compareceu.

A justificativa foi de que, exatamente no período da festa, em fevereiro/março, Juscelino aguardava pelo político italiano no Rio de Janeiro, o que acabou não se concretizando.

Para não azedar as relações, Juscelino e Gronchi chegaram a Caxias seis meses depois.

Em 1958: o empresário e aviador Arno Viero junto ao recém-inaugurado Monumento à Itália, na Praça João Pessoa, em São Pelegrino. Foto: acervo pessoal de Beatriz Soldatelli Gollo, divulgação

A bota de pedra

Inaugurado por ocasião da visita do presidente italiano a Caxias, o Monumento à Itália é um dos símbolos do bairro São Pelegrino.

A tradicional “bota” esculpida em basalto pelo mestre canteiro José Zambon localiza-se na esquina da Av. Júlio com a Feijó Júnior e traz os seguintes dizeres:

“Giovanni Gronchi, presidente da Itália, aqui esteve hoje, em visita à nova pátria dos artífices que transformaram o Campo dos Bugres na moderna Caxias do Sul. Homenagem do município – 13.09.1958”.

Foto: acervo pessoal de Beatriz Soldatelli Gollo, divulgação

Projeto do Monumento à Itália, localizado na esquina da Av. Júlio com a Rua Feijó Júnior. Foto: acervo pessoal de Beatriz Soldatelli Gollo, divulgação

Na prefeitura

A visita de Gronchi à região resultou ainda em um segundo monumento, no estacionamento da prefeitura, à época o Parque de Exposições da Festa da Uva.

Cada pedra da torre corresponde aos municípios pelos quais o presidente italiano passou naquele dia: Antônio Prado, Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Encantado, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Guaporé, Nova Prata e Veranópolis.

Envie seu Comentário