Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Brevetados do Aeroclube de Caxias do Sul em 1942

29 de maio de 2015 8

Pioneiros da aviação: Girólamo Magnabosco (o segundo agachado a partir da esquerda), Claudino Frigeri (o terceiro), Darwin Corsetti (o quarto) e Nicolau Sartori (o quinto), juntamente com outros brevetados de 1942. Em pé, o instrutor de voo Assis Piccoli (de terno claro) e o aviador Oscar Finger (próximo à hélice). Foto: Studio Geremia, acervo pessoal de Alexandre Frigeri, divulgação

Antigo diretor do departamento de bridge do Clube Juvenil e campeão estadual no final dos anos 1950, o empresário Claudino José Frigeri também manteve estreita relação com o Aeroclube de Caxias do Sul.

Em 1942, um ano após a inauguração do espaço no bairro Cinquentenário, Frigeri tirou o brevê, juntamente com os amigos Girólamo Magnabosco e Nicolau Sartori. Cinquenta anos depois, em 1992, o trio reuniu-se novamente no Aeroclube para celebrar a data e repetir a foto, exatamente na mesma posição, com Frigeri ao centro, Magnabosco à esquerda e Sartori à direita.

Clique nas imagens para ampliar.

Jovens pilotos em 1942: Girólamo Magnabosco, Claudino Frigeri (C) e Nicolau Sartori. Foto: Studio Geremia, acervo pessoal de Alexandre Frigeri, divulgação

Os pilotos 5o anos depois: Girólamo Magnabosco, Claudino Frigeri e Nicolau Sartori  repetiram a foto em 1992. Foto: acervo pessoal de Alexandre Frigeri, divulgação

Colaboração

As imagens desta página, assim como o brevê de piloto privado de Claudino Frigeri, emitido pelo Ministério da Aeronáutica (abaixo), integram o acervo do filho Alexandre Frigeri. Seu Claudino faleceu em 1993.

Leia mais sobre a trajetória do piloto Hugo Cantergiani clicando AQUI.


Participe da coluna

Se você identifica mais algum dos pilotos da primeira foto, entre em contato com a coluna.

O Aeroclube em meados dos anos 1950. Foto: acervo Aeroclube de Caxias do Sul, divulgação

O início

Fundado em 19 de fevereiro de 1941, o Aeroclube surgiu em meio à Segunda Guerra Mundial (1939-1945), período em que se buscava a rápida formação de pilotos para a reserva da Força Aérea Brasileira.

Inicialmente localizado em uma área do bairro Cinquentenário, o espaço contou com cerca de 10 mentores, entre eles o idealizador e primeiro presidente Júlio Sassi, morto em 2005, e o empresário e ex-vereador Doviglio Gianella, falecido em 2012.

A transferência para o endereço atual, no bairro Salgado Filho, deu-se 13 anos depois, em 1954.

Leia mais sobre o Aeroclube e veja outras fotos antigas clicando AQUI.

Comentários (8)

  • Alexandre Frigeri diz: 29 de maio de 2015

    Caro Rodrigo,
    Cumprimento -lhe pelo brilhante trabalho de recuperação da memória de Caxias realizado através do seu blog e agradeço-lhe, em especial, pela inclusão do meu pai Claudino Frigeri como parte relevante dessa história.
    Super obrigado!
    Alexandre Frigeri

  • Paulo Roberto Guimarães diz: 29 de maio de 2015

    Na primeira foto em pé bem ao lado da hélice esta meu querido tio OSCAR FINGER, filho de um dos pioneiros médicos de Caxias do Sul Dr. Emílio Ataliba Finger.

  • Thomas Frigeri diz: 29 de maio de 2015

    Caro Rodrigo,
    Prezado Rodrigo,
    Lindo o teu trabalho de resgate histórico. Me fez ter saudades de uma época que fisicamente não vivi, mas ao saber das histórias através do Cacique (Claudino) sinto como se estivesse estado presente. Uma época romântica em que destemidos aventureiros como o Claudino, voavam num “teco-teco” de Caxias a Torres. Nâo raras vezes, ele encurtou o fim de semana, retornando à Caxias um dia antes do previsto, para vestir a camisa onze esmeraldina e enlouquecer os zagueiros adversários na ponta esquerda do ataque juventudista. Este era o Claudino na década de 40. Um afetuoso abraço, Thomas.

  • Leonardo Frigeri Teixeira diz: 29 de maio de 2015

    Parabéns pelo artigo! É sempre bom recordar momentos especiais de pessoas que foram muito importantes pelo que realizaram em vida e de quem sentimos saudades,como meu avô Claudino Frigeri. Um abraço.

  • Patricia Frigeri Borges diz: 29 de maio de 2015

    Prezado Rodrigo,

    Como única neta do “Vô Cacique” sinto muita emoção em ver a memória de meu avô homenageada em sua coluna.
    ” Lembrar é fácil para quem tem memória. Esquecer é difícil para quem tem coração.”
    W. Shakespeare
    Um cordial abraço,
    Patricia

  • LOURENÇO FRIGERI TEIXEIRA diz: 31 de maio de 2015

    CARO RODRIGO,

    EXCELENTE MATÉRIA SOBRE A HISTÓRIA DO AEROCLUBE DE CAXIAS DO QUAL MEU AVÔ, CLAUDINO FRIGERI, FEZ PARTE E ORGULHAVA-SE DE TER SIDO UM PRIMEIROS BREVETADOS. PARABÉNS E UM GRANDE ABRAÇO. LOURENÇO FRIGERI TEIXEIRA.

Envie seu Comentário