Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Cooperativa Agrícola Alfredo Chavense em 1942

05 de junho de 2015 1

Em Veranópolis: a inauguração oficial da cantina, em 25 de fevereiro de 1942, com os associados e seus convidados defronte ao prédio. Foto: Foto Parise, acervo Cooperativa Agrícola Alfredo Chavense, divulgação

A programação do Dia do Vinho, que se estende até este domingo, dia 7, é oportunidade para se conhecer também um pouco da história das vinícolas da região. Em Veranópolis, por exemplo, a Vinhos Noé, localizada junto à antiga Cooperativa Agrícola Alfredo Chavense, mantém boa parte de seu mobiliário original, além de exemplares e rótulos dos vinhos, conhaques e vermutes produzidos ao longo dos últimos 78 anos.

Conforme informações disponibilizadas pelo atual presidente, o empresário Tiago Guerra, a Cooperativa Alfredo Chavense foi fundada em 21 de maio de 1936, por imigrantes italianos que residiam na antiga localidade de Alfredo Chaves, como Veranópolis era conhecida até 1943 – eram produtores rurais que não tinham para onde escoar sua produção vitivinícola.

Os associados

Segundo dados contidos no livro de matrícula, o primeiro associado, na data da fundação, foi o imigrante italiano Angelo Baldissera. Naquele primeiro ano, a cooperativa congregou 191 agricultores, tendo Ricardo Mattielo como presidente e Antônio Luiz Baldissera, como diretor-gerente.

Clique nas imagens para ampliar.

Em 21 de maio de 1936: Angelo Baldissera, 51 anos, residente na localidade de Barão do Triunfo, foi o primeiro a assinar o livro de matrícula, preservado até hoje. Foto: Tiago Guerra, divulgação

Foto: Tiago Guerra, divulgação

Livro de matrícula traz os associados na época da fundação, em 1936. Foto: Tiago Guerra, divulgação

Primórdios

No início, a uva era recebida e processada. Posteriormente, era negociado o vinho ou o mosto a granel para outras vinícolas da região. Já a partir de 1940, a cooperativa passou a engarrafar seus produtos, entrando de vez no mercado.

Os primeiros produtos comercializados foram a grapa, os vermutes e os vinhos, cujos rótulos originais reproduzimos aqui.






Futuro museu

Presidente da cooperativa desde março de 2014, Tiago Guerra revela que a intenção é criar uma espécie de memorial – para expor todo o acervo a moradores da região e turistas. Atualmente, o visitante pode conferir apenas o antigo mobiliário localizado no hall.

As pipas de madeira ficam no andar inferior, e só podem ser acessadas com acompanhante vinculado à cooperativa.

As antigas pipas de madeira, localizadas na parte inferior do complexo. Foto: Tiago Guerra, divulgação

Foto: Tiago Guerra, divulgação

Antigos reservatórios de madeira são uma atração histórica da vinícola, fundada há quase 80 anos. Foto: Tiago Guerra, divulgação

Foto: Tiago Guerra, divulgação

Mobiliário e esquipamentos antigos em breve devem compor um memorial aberto à visitação pública. Foto: Tiago Guerra, divulgação

Foto: Tiago Guerra, divulgação

Mobiliário original ainda decora o hall de entrada da vinícola. Foto: Tiago Guerra, divulgação

Foto: Tiago Guerra, divulgação

Certificados de doações e prêmios também compõem o acervo. Foto: Tiago Guerra, divulgação

Foto: Tiago Guerra, divulgação

Livros detalham antigos pagamentos, contas e despesas. Foto: Tiago Guerra, divulgação

Imagens das primeiras instalações da cooperativa, em 1936, da bênção de inauguração e das antigas assembleias decoram o hall. Foto: Tiago Guerra, divulgação

Atrações

Nesta sexta (5), a partir das 19h, ocorre um coquetel com vinhos e produtos coloniais, no histórico hall da cooperativa, localizada na Rua Barão do Rio Branco, 91. Também participam do encontro outras vinícolas da cidade.

Os ingressos custam R$ 40. Mais informações e reservas pelo (54) 3441.1308 ou na Secretaria de Turismo, pelo (54) 3441.5953.

Confira as atrações nas cidades da região e a programação completa em www.diadovinho.com.br

Comentários (1)

  • Marcio Vargas diz: 5 de junho de 2015

    Mais um baita trabalho Rodrigo, desta vez da cidade onde resido desde 2007!!

    Veranópolis tem uma historia muito rica e interessante. Abs

Envie seu Comentário