Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Os 50 anos da Banda Marcial do Cristóvão

18 de junho de 2015 4

São Paulo, 1979: Karla Michielon, Teresenha Generosi, Armando Andreazza e a banda do Cristóvão durante o concurso promovido pela Rádio Record com bandas de várias cidades do país. Foto: acervo pessoal de Armando Andreazza, divulgação

A recente homenagem aos 85 anos do Instituto Estadual de Educação Cristóvão de Mendoza, na Câmara de Vereadores, também evidenciou a história de outro ícone de Caxias: a banda marcial do colégio, que em 2015 celebra seus 50 anos. A primeira apresentação deu-se em 7 de setembro de 1965, portanto falta pouco para que esse debut seja comemorado em grande estilo – pelos atuais e antigos integrantes.

Porém, para recontar essa trajetória desde os primórdios, buscamos a colaboração dos leitores. Você teria fotos dos ensaios de 1965 e do desfile de estreia? Envie para o e-mail ao lado. Em setembro, elas irão compor uma reportagem especial sobre o cinquentenário.

Na imagem acima, disponibilizada pelo ex-coordenador da banda Armando Andreazza, vemos o grupo se apresentando na Avenida São João, em São Paulo, durante um dos concursos patrocinados pela Rádio Record.

À época, setembro de 1979, os 80 alunos da trupe caxiense concorreram com 72 bandas do país. A vitória não veio naquele ano, mas em 1982, quando a banda sagrou-se campeã no então Concurso Nacional de Bandas e Fanfarras da Rádio Record.

Na foto, vemos, a partir da esquerda, a diretora do Cristóvão de Mendoza, Karla Michielon, a vice, Teresinha Generosi, e o então professor e coordenador da banda, Armando Andreazza, responsável pela contratação do maestro Pedro Paulo Mandelli, em 1978.

Clique nas imagens para ampliar.

Em 1978: a Banda Marcial do Cristóvão durante o apoteótico desfile de Sete de Setembro na Rua Sinimbu, defronte à Catedral Diocesana. Foto: acervo pessoal de Armando Andreazza, divulgação

O início

A Banda Marcial Cristóvão de Mendoza foi fundada em 1965, sob a regência do mineiro José Francisco Gama. Treze anos depois, em 1978, o grupo foi reestruturado pelo maestro Pedro Paulo Mandelli – falecido em 2010.

Problemas financeiros contribuíram para o silêncio dos trompetes, bumbos, tubas e surdos, entre 1989 e 1996. Em 1997, a formação retornou, porém apenas com instrumentos de percussão.

Já o uniforme tradicional foi retomado em 1998. Um ano depois, foi a vez de os sopros voltarem a fazer parte do grupo.

Anos 1970: Armando Andreazza, diretor da banda entre 1972 e 1982, comanda o Festival da Canção da Banda Marcial, organizado para eleger a rainha e as princesas da banda e arrecadar fundos para as viagens a São Paulo. Foto: acervo pessoal de Armando Andreazza, divulgação

No Facebook

Duas comunidades no Facebook também tratam de manter a história do grupo bem viva: Banda do Cristóvão das Antigas e Banda Marcial Cristóvão de Mendoza.

Além delas, o blog www.bandamarcialcristovao.blogspot.com é endereço obrigatório para quem passou pelo colégio nos últimos 50 anos.

Imagem da Banda Marcial do Cristóvão durante a inauguração do Teatro Vitória Régia em Bauru (SP), em setembro de 1979, estampou bilhete da loteria federal. Foto: acervo pessoal de Armando Andreazza, divulgação

Comentários (4)

  • Vinícius Gatelli diz: 18 de junho de 2015

    Boa tarde!
    Excelente matéria…
    Estudei no Cristóvão parte da minha vida.São tantas lembranças que ao recordar as lagrimas sempre vem.Foram momentos marcantes da minha vida, que sem dúvida jamais esquecerei.
    A banda marcial da escola até hoje é motivo de orgulho para a comunidade caxiense.
    Essa semana, na Câmara de Vereadorees, pude, na sessão solene relembrar fatos marcantes que vivi durante o Curso Normal.
    Hoje sou professor, com muito orgulho e honra de uma das minhas formações ser o Curso Normal.Acredito que é a minha principal formação.
    saudades Cristóvão…

  • Cesar Salvador diz: 18 de junho de 2015

    Material interessante de resgate da história da Banda, participei durante 15 anos da banda no seu auge e pude sentir a emoção de todos que nos assistiam, os aplausos de agradecimento pela beleza das apresentações. excelente matéria

  • Adão Paim diz: 19 de junho de 2015

    Estive na banda quando do título brasileiro em 1982 – tocava trompa -. Alguém tem fotos do feito?
    Se tiverem envie-me para: adaopaim@gmail.com

  • Lia Maria Leonardi Oliveira diz: 20 de junho de 2015

    Me emocionei ao ver no Face a “nossa” Banda do Cristóvão Sempre foi nosso orgulho como professores e como pais que vimos nosso filhos crescerem dentro de suas salas de aula. Lembro que o prédio, atual auditório, estava em péssimo estado de conservação e só servia para colocarmos classes quebradas, instrumentos da Banda, na sua maioria furados e danificados Na administração da professora Karla Michielon e sob as orientações do professor e arquiteto Nilton Scotti foi todo remodelado e colocado forração em todas as paredes, proporcionando ótima acústica Ficou renovado parecia ter sido reconstruído. A Banda inaugurou o nosso auditório (antigo depósito). Nós, funcionários, alunos e professores sabíamos o valor daquela transformação! Parabéns Banda do Cristóvão,és um marco na vida escolar de muitos caxienses.

Envie seu Comentário