Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Festa da Uva: envolvimento regional desde 1933

08 de julho de 2015 0

O carro alegórico de Flores da Cunha na Festa da Uva de 1950. Foto: Studio Geremia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

A maior integração de Caxias do Sul com os municípios vizinhos é uma das bandeiras da Festa da Uva 2016, tanto que desde a última semana vem sendo discutida a criação de uma aliança regional e de um Fórum Permanente das Festas Regionais Comunitárias da Serra Gaúcha. Na verdade, nada de novo no front: trata-se de um retorno à gênese do evento, que surgiu como uma festa regional, mas foi perdendo esse caráter com o passar dos anos.

A terceira edição da festa, em 1933, por exemplo, ratifica esse viés. Um raro e minucioso programa em italiano de 82 anos atrás (disponibilizado pelo Arquivo Histórico Municipal e reproduzido abaixo) detalha as atrações, destacando um congresso de viticultura e enologia para a qualificação do vinho produzido na região.

O próprio nome já fazia essa referência: Festa Regionale della Uva – Caxias, 18 Febbraio – 4 Marzo.

Clique nas imagens para ampliar e ler o texto original da época.

Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Prefeitos na escolha da rainha

Outro documento informa que a cerimônia de escolha de Adélia Eberle, a primeira rainha da festa, em 12 de fevereiro de 1933, teve a presença de prefeitos de cidades como Bento Gonçalves, Flores da Cunha (à época Nova Trento), Garibaldi e até Porto Alegre.

Para 2016, a ideia do diretor de Integração Regional da Festa da Uva, Antonio Feldmann, é que essa participação dos municípios – englobando desde a possível presença nos desfiles de rua até a instalação de estandes na praça temática “Festas da Serra Gaúcha” nos Pavilhões – fortaleça não apenas os laços regionais, mas contribua para a gestação de novas estratégias de desenvolvimento.

Reproduzindo um bordão da colunista de economia Silvana Toazza, “a aguardar…”

Em 1965: carro de Bento Gonçalves participa do corso alegórico em Caxias. Foto: Ary Pastori, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Em 1950

A badalação regional  ganhou força a partir da edição de 1950, quando se comemoraram os 75 anos de imigração italiana na Serra. A retomada do evento, após o hiato de 13 anos decorrente da Segunda Guerra Mundial, dialogou também com a participação dos distritos e municípios vizinhos, inclusive para a escolha da rainha.

Carros alegóricos e figurantes de Vila Seca, Fazenda Souza, Santa Lúcia do Piaí, São Romédio, São Virgílio, Bento Gonçalves, Flores da Cunha, Garibaldi, entre outras, costumavam compor os cortejos das edições de 1950, 1954, 1958, 1961, 1965, 1969, 1972 e 1975, uma participação que foi rareando a partir dos anos 1980.

Em 1950: Teresinha Morganti, representante de Bento Gonçalves, foi escolhida a rainha da Festa da Uva. Foto: Studio Geremia, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Rainha de Bento

O caráter regional também teve um revés. Episódio hoje considerado folclórico, mas que em 1950 turbinou uma espécie de rivalidade entre as cidades, foi a escolha de uma representante de Bento Gonçalves como a rainha da festa maior de Caxias do Sul.

Teresinha Morganti acabou levando a coroa, frustrando as expectativas depositadas sobre a favorita, Bila Vial, representante de Galópolis.

Desde então, apenas candidatas moradoras de Caxias do Sul podem concorrer ao título de soberanas.

Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

No cartaz

O cartaz da Festa da Uva de 1950 destacava os “75 Anos de Imigração Itálica”, citando todos os municípios patrocinadores: além de Caxias, figuraram Flores da Cunha, Farroupilha, Antônio Prado, Bento Gonçalves, Veranópolis, Garibaldi, Nova Prata, Guaporé e Encantado.

Envie seu Comentário