Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

A cidade de Dante Marcucci nos anos 1930 e 1940

13 de julho de 2015 1

A Praça Dante Marcucci, também conhecida como a Praça da Bandeira, nos anos 1940. Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

O porto-alegrense Dante Marcucci (1898-1956) marcou sua vida pública como um dos principais prefeitos na história de Caxias do Sul. Sua administração (1935-1947) contemplou o município com importantes projetos, entre os quais destacam-se a construção do primeiro aeroporto, a melhoria na telefonia, a modernização das ruas centrais, a ampliação de represas e o investimento em escolas na zona rural.

Além disso, Marcucci presidiu a reunião que criou o aeroclube (1941), bem como demonstrou habilidade política em convencer o presidente Getúlio Vargas a trazer o traçado da BR-116 para Caxias, cuja estrada foi inaugurada em 1941.

Na imagem acima, a praça que leva seu nome, quando foi concluída no final da década de 1930, abrangendo o trecho das ruas Sinimbu, Moreira César e Os Dezoito do Forte. Ao fundo, vemos o complexo da antiga Sociedade Vinícola Riograndense, hoje sede da Faculdade da Serra Gaúcha (FSG).

Na imagem abaixo vemos os trabalhos de rebaixamento da Rua Sinimbu, entre as Ruas Alfredo Chaves e Borges de Medeiros, durante sua administração. À época, Marcucci teve como diretor de obras o empresário José Ariodante Mattana.

Clique para ampliar.

O rebaixamento da Rua Sinimbu, entre a Borges e a Alfredo Chaves. À esquerda, ao fundo, vemos a antiga cúpula do Palacete Raabe e a Catedral Diocesana. Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Dante Marcucci durante a inauguração do Aeroclube de Caxias do Sul, em fevereiro de 1941. A imagem destaca ainda o padre Eugênio Giordani (à esquerda). Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Comentários (1)

  • Inacio diz: 14 de julho de 2015

    POLITICOS E LIDERANÇAS ATUAIS DEVERIAM SE ESPELHAR NOS NOSSOS ANTEPASSADOS, HOJE NAO TEMOS FORÇA NEM PARA ABRIR UMA ESTRADINHA VICINAL IMAGINEM UM AEROPORTO.
    ONDE ANDAM OS DANTES DE HOJE POIS DESVIAR O TRAÇADO DA BR 116 FOI UMA FAÇANHA E TANTO

Envie seu Comentário