Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

3º Grupo de Canhões Automáticos Antiaéreos em 1971

18 de julho de 2015 2
Foto: acervo pessoal, divulgação

Em 1971: Renan Carlos Mancuso (agachado) e soldados da 1ª Bateria durante um exercício de guerra em Vila Seca. Foto: acervo pessoal, divulgação

Nesta semana, quando o 3º Grupo de Artilharia Antiaérea – Grupo Conde de Caxias celebra seus 65 anos, retornamos a 1971. Foi a época em que o leitor Renan Carlos Mancuso, o soldado 73, integrou a 1ª Bateria de Canhões.

A imagem acima  traz uma manobra de artilharia realizada no distrito de Vila Seca, sob a supervisão do sargento Nei (comandante da peça, à frente). Mancuso (agachado) aparece junto aos colegas Fernandes e Kramer, além de outros três não identificados.

Confira matéria sobre o encontro dos reservistas da classe de 1948 clicando AQUI.

Castigo: Renan Carlos Mancuso e colegas de caserna durante faxina no pátio do quartel em 1971. Foto: acervo pessoal, divulgação

Faxina no pátio em 1971

Quem serviu, sabe. Punição por mau comportamento era sinônimo de detenção, faxina e trabalho pesado no pátio.

Na imagem acima, o soldado Renan (ao centro) entre os colegas Bianchi e Paulo Dal Corso, ambos da Bateria de Comando e Serviços, além de mais dois não identificados.

Durante os 15 dias de “detenção”, o grupo teve a vassoura-arma como fiel companheira…

Abaixo, Mancuso defronte ao monumento em pedra que identificava o 3º Grupo de Canhões Automáticos Antiaéreos, obra do mestre canteiro José Zambon. Com a mudança do nome, a estrutura das letras foi modificada.

O soldado Renan em 1971, defronte ao pórtico de pedra do antigo 3º Grupo de Canhões Automáticos Antiaéreos 40mm. Foto: acervo pessoal, divulgação

Jantar e baile

Integrando as comemorações de aniversário, o “Grupo Conde de Caxias” promove, em conjunto com a Sociedade de Amigos do Grupo Conde de Caxias (Soaconca), um jantar e baile comemorativos neste sábado. Será no espaço Recanto da Tradição, no interior do quartel, a partir das 19h30min.

Confira matéria sobre os reservistas da classe de 1936 e que incorporaram em 1955 clicando AQUI.

O 3º Grupo de Canhões Automáticos Antiaéreos 40mm em 1950. Foto: Studio Geremia, coleção de Hildo Boff, divulgação

O início

Conforme o escritor e militar reformado Alvino Brugalli, autor do livro O Quartel (2000), a presença do Exército Brasileiro em Caxias data de 1918, quando foi instalado na cidade o Tiro de Guerra n° 248.

A construção do quartel como conhecemos hoje iniciou-se em 1922, na Av. Rio Branco. Entre 1927 e 1949, o local sediou o lendário 9° Batalhão de Caçadores, seguido do 1° Grupo do 4° Regimento de Artilharia Antiaérea, instalado em 15 de abril de 1950.

Naquele mesmo ano, em 17 de julho, ele foi transformado no 3° Grupo de Canhões Automáticos Antiaéreos 40mm, tendo como primeiro comandante o coronel Arcy da Rocha Nóbrega. Em 1973, o nome foi simplificado para 3° Grupo de Artilharia Antiaérea, que permanece até hoje.

Leia matéria sobre o encontro de reservistas da classe de 1946 clicando AQUI.

Confira mais imagens antigas do quartel na década de 1950 clicando AQUI.

Comentários (2)

  • Renan Carlos Mancuso diz: 18 de julho de 2015

    Boas lembranças de um bom ano e uma boa fase na vida. Obrigado pela lembrança.

  • Jones diz: 19 de julho de 2015

    Bons tempos,esta foi a melhor classe que serviu e por sinal fui parte dela,meu abraço a todos os ex colegas de farda.

Envie seu Comentário