Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Incêndio danifica painel de Aldo Locatelli em 1992

24 de julho de 2015 0

Incêndio de 1992 destruiu telhado e atingiu o painel. Foto: acervo Núcleo de Artes Visuais de Caxias do Sul, divulgação

Às vésperas do centenário de nascimento de Aldo Locatelli, em 18 de agosto, recordamos de um episódio que por pouco não subtraiu uma das obras marcantes do pintor italiano em Caxias: o mural Do Itálico Berço à Nova Pátria Brasileira, inaugurado em 1954 junto ao antigo Pavilhão da Festa da Uva.

Em 17 de fevereiro de 1992, o painel foi parcialmente atingido pelo incêndio que destruiu a Câmara de Vereadores, então localizada no segundo e terceiro pavimentos da prefeitura.

Como o sinistro ocorreu à noite, a manhã seguinte e os dias posteriores foram de trabalho intenso não apenas para bombeiros e perícia, mas para as integrantes do Núcleo de Artes Visuais de Caxias do Sul (Navi).

Além de cobrir a pintura com uma lona, para minimizar os efeitos da chuva e do calor, as artistas recolheram os fragmentos que caíram da parede. Encomendada pelo empresário Julio Ungaretti para a Festa da Uva de 1954, a obra foi executada sobre argamassa de cal e areia e, enquanto ainda estava úmida, pintada a óleo por Aldo Locatelli.

Clique nas imagens para ampliar.

Nos dias subsequentes ao incêndio, artistas do Navi avaliaram os estragos. Foto: acervo Núcleo de Artes Visuais de Caxias do Sul, divulgação

Odete Garbin e Maria Tereza Stedile ajudaram a recolher os pedaços que caíram da parede. Foto: acervo Núcleo de Artes Visuais de Caxias do Sul, divulgação

Para proteger a obra da chuva e do sol, equipes cobriram o mural com uma lona. Foto: acervo Núcleo de Artes Visuais de Caxias do Sul, divulgação

As fotos

As imagens a seguir mostram um pouco daquele trabalho de resguardo, solicitado ao Navi pelo então prefeito Mansueto Serafini Filho. Acondicionados em caixas, os pedaços do painel foram levados pelas artistas plásticas Odete Garbin, Margarete Zanchin e Vera Martini, entre outras, para a sede do Núcleo, então presidido por Maria Tereza Stedile.

Os resquícios permaneceram na entidade por anos, até o início da recuperação, a cargo da restauradora Leila Sudbrack, de Porto Alegre.

Maria Tereza Stedile, Odete Garbin e Flávio José Aguzzoli avaliam os estragos e recolhem os pedaços do mural. Foto: acervo Núcleo de Artes Visuais de Caxias do Sul, divulgação

Depositário: artistas plásticas Odete Garbin, Margarete Zanchin e Vera Martini levaram os pedaços do mural para a sede do Navi, onde eles permaneceram por anos, até o início da restauração. Foto: acervo Núcleo de Artes Visuais de Caxias do Sul, divulgação

O restauro

O painel permaneceu abandonado por cinco anos, devido à escassez de verbas e a tentativas frustradas de auxílio junto à iniciativa privada.

Em 1997, a prefeitura e o Navi, então presidido por Teresinha Tregansin, encaminharam um projeto de restauro à Secretaria Estadual da Cultura, que habilitou o documento junto à Lei de Incentivo à Cultura. Os recursos, R$ 60 mil, foram arrecadados junto a empresas da região.

O trabalho iniciou-se em janeiro de 1998 e foi finalizado em fevereiro de 1999. Nesse período, o Navi, fiel depositário dos pedaços do painel, transformou-se em uma espécie de QG para a preparação das tintas e materiais utilizados pela restauradora Leila Sudbrack.

O painel foi entregue restaurado à comunidade caxiense em 10 de maio de 1999, sete anos após o incêndio.

Veja mais fotos do incêndio de 1992 clicando AQUI.

Clique nas imagens para ampliar e ver toda a extensão da obra.

O mural recuperado: uma obra a ser conferida no segundo pavimento da prefeitura. Foto: Roni Rigon

Homenagem

Do Itálico Berço à Nova Pátria Brasileira é uma homenagem do pintor à trajetória dos imigrantes que colonizaram a região.

O mural é formado por oito sequências que retratam a chegada dos italianos, o trabalho na vitivinicultura, a vindima, o lavrador semeando a terra e os operários atuando nas primeiras indústrias. O artista também faz menção aos índios que habitavam a região e aos gaúchos.

O painel possui 30,8m de extensão por 2,75m de altura.

Mural foi confeccionado por Aldo Locatelli especialmente para o novo pavilhão da Festa da Uva, inaugurado em 1954. Foto: Roni Rigon

Em 1962

Aldo Locatelli faleceu em 3 de setembro de 1962, oito anos após a confecção do mural.

Locatelli: um centenário para recordar.

Colaboração

Parte das informações e imagens desta coluna são uma colaboração da artista plástica Mara De Carli, atual presidente do Navi.

Envie seu Comentário