Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

São Pelegrino e o novo espaço da Casa de Memória

01 de agosto de 2015 0

Um bairro em festa: a cerimônia de inauguração em 2 de agosto de 1953. Foto: Studio Tomazoni Caxias, acervo Casa de Memória São Pelegrino, divulgação

Multidão de fieis acompanhou a cerimônia de inauguração da nova igreja, há 62 anos. Foto: Studio Tomazoni Caxias, acervo Casa de Memória São Pelegrino, divulgação

O fim de semana é de celebração em São Pelegrino. O aniversário de 62 anos da igreja, inaugurada em 2 de agosto de 1953, contempla uma série de atividades até este domingo. Um dos destaques é a abertura do novo espaço que acolhe a Casa de Memória, ampliada e readequada para abrigar a história da paróquia – fundada em 1942 – e receber visitantes.

Localizada no subsolo, a Casa de Memória contempla uma série de painéis detalhando, em imagens e textos, a evolução, as primeiras capelas de madeira, as etapas de construção do novo templo, as festas comunitárias para arrecadação de verbas, a atuação do padre Eugênio Giordani (1910-1985) e, logicamente, a confecção das pinturas por Aldo Locatelli.

Lá estão também dois “testes de esculturas” para as portas de bronze de Augusto Murer, inauguradas em 1983, e o Memorial da Pedra, espaço que destaca a pedra fundamental, lançada em 1944.

Clique nas imagens para ampliar.

O Padre Eugênio Ângelo Giordani ao lado das pedras da construção da Igreja de São Pelegrino, tendo ao fundo a escola Pena de Moraes. Foto: acervo Casa de Memória São Pelegrino, divulgação

Março de 1944: a chegada da pedra fundamental da Igreja São Pelegrino ao pátio frontal. À direta, o padre Ernesto Mânica. Foto: Studio Geremia, acervo Casa de Memória São Pelegrino, divulgação

Março de 1944: a senhora Amália Buratto assina o documento de lançamento da pedra fundamental. Mais atrás, o padre Eugênio Giordani e o dentista Aparício Postali, um dos moradores mais atuantes do bairro. Foto: Studio Geremia, acervo Casa de Memória São Pelegrino, divulgação

A antiga igreja de madeira (à esquerda) e o início das obras da nova, no final dos anos 1940. Foto: Aparício Postali, acervo Casa de Memória São Pelegrino

A antiga igreja de madeira, onde hoje localiza-se o Edifício Francisco Oliva, na rótula com o início da Av. Rio Branco. Foto: Aparício Postali, acervo Casa de Memória São Pelegrino, divulgação

A entrada solene das crianças da primeira comunhão na Igreja São Pelegrino em construção, entre 1948 e 1950. Foto: Studio Geremia, Casa de Memória São Pelegrino, divulgação

A inauguração

A solenidade de inauguração da nova igreja, em 2 de agosto de 1953, foi um acontecimento e tanto. O cerimonial, conduzido pelo bispo Dom José Barea, incluiu a retirada dos santos da antiga igreja de madeira e seu traslado em procissão para a matriz, com o quadro do padroeiro liderando o séquito.

Além de centenas de fieis e padrinhos, a festa contou com a presença do prefeito Euclides Triches, que conferiu o título de Cidadão Caxiense ao padre Giordani, nascido em Encantado. A data assinalou ainda a mudança no nome: a antiga Paróquia São José de São Pelegrino passou a se chamar Paróquia São Pelegrino.

Confira abaixo a repercussão nos jornais Pioneiro e Diário do Nordeste em 1953.

Clique para ampliar.

Foto: reprodução Centro de Memória da Câmara de Vereadores

Foto: reprodução Centro de Memória da Câmara de Vereadores

Foto: reprodução Centro de Memória da Câmara de Vereadores

Lembrança da inauguração da igreja em 1953. Foto: acervo pessoal de Elda Fochesato, divulgação

A ampliação

O espaço da Casa de Memória surgiu ainda em 2003. A repaginação é fruto de um trabalho conjunto desenvolvido há quatro meses. Atuaram nesse processo o responsável geral Rogério Bedin, a arquiteta Celina Galiotto Furlan e o presidente da Associação de Cultura e Arte Aldo Locatelli, Ivan Furlan.

Já a biblioteca, abrigo de centenas de títulos raros, e o arquivo histórico da paróquia, que guarda documentos e notas fiscais, ainda estão em fase de organização. As professoras Suzana Postali Fantinel, Lucy Luiza Corso e Alice Piardi Basso são as responsáveis pela reestruturação da biblioteca e do arquivo, respectivamente.

Tudo sob a coordenação do pároco Leonardo Inácio Pereira e do pároco emérito Mário Pedrotti.

A Casa de Memória funcionará de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h30min às 18h. Sábado, das 8h às 11h45min. Mais informações: 3221.2567.

Recorde a inauguração da Casa de Memória em 2003 clicando AQUI.

Leia mais sobre os 60 anos da igreja, comemorados em 2013, clicando AQUI e AQUI.

Igreja seviu de locação para o filme Ego Sum, que terá lançamento no próprio templo, dia 17 de agosto. Foto: Roni Rigon

Centenário de Locatelli

No próximo dia 18, a paróquia celebra também o centenário do pintor italiano Aldo Locatelli, nascido a 18 de agosto de 1915, em Bergamo.

Na véspera, dia 17, ocorre o lançamento do filme Ego Sum (Eu Sou), cuja história se passa no interior da igreja e dialoga com as pinturas do artista.

A Santa Ceia, ícone do altar. Foto: Roni Rigon

Programe-se

Sábado (dia 1º)
17h – Missa do Terceiro Dia do Tríduo (missa em italiano, com apresentação do Coro Municipal

Domingo (dia 2)
10h – Missa Solene de São Pelegrino, com participação do Vocal Aldo Locatelli. Após, visita guiada à Casa de Memória
12h – Almoço (ingressos esgotados)
17h – Missa seguida de apresentação do Coral Madrigal Presto (Encontro com Rossini)

Guia artístico

O guia turístico espiritual Fé, Arte e Cultura, detalhando as pinturas, portas e símbolos da igreja, está disponível para venda na loja da Associação de Cultura e Arte Aldo Locatelli (Scala), no átrio da igreja.

Envie seu Comentário