Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Para recordar das antigas colônias

17 de agosto de 2015 1

Registro da Comissão de Terras da antiga Colônia Caxias em finais do século 19. Foto: reprodução álbum Recordação das Colônias, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Uma doação feita pela família de Eloy Ibanez Darsie ao Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami em 1977 constitui-se em um dos mais ricos documentos fotográficos das antigas colônias italianas instaladas na Serra entre 1875 e 1900.

Trata-se do álbum Recordação das Colonias Conde D’Eu, Dona Isabel, Alfredo Chaves, Antonio Prado e Caxias, origem das atuais cidades de Garibaldi, Bento Gonçalves, Veranópolis, Antônio Prado e Caxias do Sul, respectivamente.

Depois de passar pelo Museu de Arte do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, a exposição com as 67 imagens do livro poderá ser conferida pelo público caxiense a partir desta segunda à noite (17), no Museu Municipal.

140 anos de imigração italiana: as antigas colônias no Margs

De provável autoria de Francesco Müscani e Giovanni Battista Serafini, as fotos traduzem o surgimento dos novos núcleos urbanos, a organização social, o desenvolvimento econômico e o cotidiano verificado em ruas, moradias, armazéns, hotéis, casas de negócios, moinhos, serrarias e igrejas. Também a construção de estradas e pontes, as plantações e parreirais e a paisagem dominada por araucárias.

Na foto acima, uma das tantas preciosidades da mostra: o registro de um grupo de funcionários da Comissão de Terras da Colônia Caxias, formada, entre outros, por Alferes Francisco de Nabuco Varejão, o doutor José Montaury Aguiar Leitão e o poeta José Bernardino dos Santos.

Abaixo, um grupo trabalhando em uma propriedade rural. Além das vacas e bezerros, observa-se um carro de boi, provavelmente fazendo o transporte de madeira, pois ao fundo vê-se um barracão com um depósito de toras.

Clique para ampliar.

Foto: reprodução álbum Recordação das Colonias Conde D’Eu, Dona Isabel, Alfredo Chaves, Antonio Prado e Caxias, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Doação em 1977

O álbum tornou-se documento público em 1977. Após o falecimento de seu Eloy, a esposa Siena Maria Calcagnotto Darsie e a filha Luiza Helena Darsie, então estudante de História, optaram por doá-lo ao então Museu e Arquivo Histórico Municipal. Luiza recorda que o livro era bastante estimado pelo pai, que o manteve guardado desde a juventude, mostrando-o sempre à família e reconhecendo seu valor cultural.

Em 2014, por meio de uma iniciativa do Arquivo Histórico e da Associação dos Amigos da Memória e do Patrimônio Cultural de Caxias do Sul (Mousái), efetivou-se o projeto de restauração, financiado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura, com apoio das Empresas Randon.

Posteriormente, o documento passou por um detalhado processo de restauração no Rio de Janeiro, o que assegurou sua preservação.

Com a colaboração do Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami.

Foto: reprodução convite Secretaria Municipal da Cultura, divulgação

Programe-se

* O que: exposição Recordações: Imagens e Reminiscências da Imigração Italiana no RS, com curadoria de Carine Turelly
* Quando: abertura nesta segunda (17), às 18h30min. Visitação pública até 24 de outubro, de terça a sábado, das 9h às 17h
* Onde: Museu Municipal (Rua Visconde de Pelotas, 586 – Caxias do Sul)
* Quanto: entrada franca

Comentários (1)

  • Catiuscia diz: 17 de agosto de 2015

    Agradeço, em nome de toda a equipe do Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, pelo teu apoio ao nosso trabalho e à história de nossa cidade.
    Aguardamos a tua presença lá, inclusive a de todos os teus leitores!

Envie seu Comentário