Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Michelin Filmes: a Festa da Uva de 1969

10 de setembro de 2015 1


Conferir os filmes do produtor e cinegrafista Nazareno Michelin (1931-2007) realizados nos anos 1960 e 1970 é uma deliciosa viagem a um tempo em que a produção audiovisual ainda engatinhava na cidade. Porém, olhando-se hoje, o grande valor documental dessas imagens sobrepõe-se à sua qualidade estética.

Entre os destaques está um filme de divulgação da Festa da Uva de 1969 (que você confere acima). O audiovisual mostra imagens do centro da cidade, a coroação da rainha Elisabeth Menetrier pela antecessora Silvia Celli e os desfiles do corso alegórico noturno, que estreava naquele ano.

Outra raridade é o Conheça Caxias, de 1973. Michelin mostra um casal chegando a “moderna” Caxias para uma lua-de-mel e fazendo um roteiro para conhecer a cidade. É quando são mostrados ícones como o Monumento ao Imigrante e o antigo Pavilhão da Festa da Uva, na Rua Alfredo Chaves (prefeitura).

Festa da Uva 1969: a estreia do corso noturno.

Foto: IMHC/UCS a partir de imagens de acervo, divulgação

O acervo

Doado em 2008 pela viúva Neusa Michelin, o acervo de Nazareno Michelin integra o acervo do Instituto de Memória Histórica e Cultural (IMHC), da Universidade de Caxias do Sul, que disponibilizou o conteúdo acima.

Até o dia 18 de setembro, o IMHC também promove a mostra Michelin Filmes – A História em Movimento. Aberta à visitação gratuita na Galeria Universitária da UCS, a exposição destaca câmeras, rolos de filmes de 16mm e 35mmm, equipamentos para reproduzir e captar imagens em diversas bitolas, além de LPs utilizados por seu Nazareno nas produções.

Nazareno Michelin: a história em movimento.

Foto: IMHC/UCS a partir de imagens de acervo, divulgação

Comentários (1)

  • Anthony Beux Tessari diz: 11 de setembro de 2015

    Sensacional! Este acervo construído pelo Nazareno Michelin é realmente uma preciosidade. Patrimônio cultural de muita ressonância e encantamento. Vale a pena conhecer a exposição. Obrigado e parabéns pelo trabalho de garimpar e difundir a memória de nossa região, Rodrigo!

Envie seu Comentário