Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Dia da Criança: a infância pelas lentes de Oscar Boz

12 de outubro de 2015 0

Em 1954: Oscar Boz e os filhos Maria Elena, Maria Luiza e Eduardo Juliano na sala de casa. Foto: Léa Sturtz Boz, acervo de família, divulgação

Nos anos 1940 e 1950, os antigos cinemas de rua de Caxias tinham em Oscar Boz, 95 anos, um frequentador assíduo.

Logicamente, esse fascínio pela tela grande acabou por impulsionar um hobby: o de cineasta amador. E foi assim, captando cenas do cotidiano familiar, dos filhos, sobrinhos e de acontecimentos marcantes da década de 1950, como a inauguração do Monumento ao Imigrante e a visita de Getúlio Vargas, que Boz acumulou um acervo valioso – e pra lá de nostálgico.

Nesta segunda-feira (12), quando todo mundo recorda de seus tempos de criança, os três filhos de seu Oscar podem muito bem se gabar: provavelmente, nenhum outro pai filmou tanto a infância de sua prole quanto ele. Naquele início dos anos 1950, Maria Luiza, Eduardo Juliano e Maria Elena eram os “atores” preferidos de seu Oscar.

Confira abaixo:

Os filmes

Passeios de bicicleta, festinhas de aniversário, apresentações escolares, brincadeiras de rua, nada escapava à lente de sua Kodak Magazine – a primeira câmera, adquirida após o vendedor de uma loja convencê-lo de que “os filmes de filmar estavam mais baratos que os de fotografar”.

Tinha início aí uma atividade amadora que, no início dos anos 2000, renderia uma parceria com o diretor Jorge Furtado, de Ilha das Flores, O Homem que Copiava e Saneamento Básico (leia mais abaixo).

Na foto acima vemos seu Oscar em um dos tantos momentos eternizados em família, lendo para os filhos Maria Elena, Maria Luiza e Eduardo Juliano. A imagem, feita pela esposa Lea Stutz Boz na sala de casa há 60 anos, em 1954, é também um convite: que tal uma passeio pelo mundo das letras e da imaginação neste Dia da Criança?

A Feira do Livro funciona das 10h às 20h, na Praça Dante.

#partiu?

Foto: montagem de frames dos filmes de Oscar Boz, reprodução/Pioneiro

Um curta-metragem

Apesar de nunca ter filmado com intuito comercial, seu Oscar tinha olhar profissional, estudava ângulos, dirigia cenas, entrava na história. E alguns truques deixavam as filmagens de família ainda mais divertidas. Um deles consistia em fazer as crianças “aparecerem” montadas nas bicicletas, como num passe de mágica em sequência, antes dos passeios.

Toda essa magia do passado chamou a atenção do diretor Jorge Furtado em 2003, quando os filmes originais de seu Oscar deram entrada na Casa de Cinema de Porto Alegre. Na época, o material serviu de matéria-prima para um emocionante curta-metragem sobre a família.

Oscar Boz: Aprender e Ensinar, dirigido por Furtado, foi um dos episódios da série Umas Velhices, produzida pelo Sesc São Paulo.

Confira o curta de Jorge Furtado clicando AQUI.

Rico acervo

Com a recuperação e digitalização pela Casa de Cinema, o conteúdo também passou a integrar o acervo do Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami.

Fragmentos de uma época que, agora, se transformam em memórias compartilhadas por todos nós.

Oscar Boz e o livro lançado em 2010, quando ele completou 90 anos. Foto: Roni Rigon, banco de dados/Pioneiro

Tecendo Memórias

Ele plantou maçãs, criou abelhas, dirigiu a antiga Malharia Americana e, indiretamente, mesclou o cotidiano de sua família com a história da cidade.

Boa parte da trajetória de seu Oscar Boz está registrada no livro Tecendo Memórias, organizado pela filha Maria Elena Boz Nora e lançado em 2010, quando o pai completou 90 anos.

Estão lá histórias de família, depoimentos, nuances do cotidiano, o aprendizado adquirido ao longo dos anos, enfim, um registro dos hábitos e costumes de uma época que não volta mais.

Quem viveu, sente saudades. Quem não viveu, também…

Livro com as memórias de seu Oscar Boz foi lançado em 2010. Foto: reprodução/Pioneiro

Em 1950

Na foto abaixo, registrada em 1950, Oscar Boz pilota um Chevrolet modelo 1920, acompanhado pela filha Maria Luiza (no colo) e pelos sobrinhos Clarissa e Adelmar Boz.

O veículo foi adquirido do empresário Ary De Carli, então proprietário das Lojas Renner.

Clique na imagem para ampliar.

Em 1950: Oscar Boz, a filha Maria Luiza (no colo) e os sobrinhos Clarissa e Adelmar Boz. Foto: acervo de família, divulgação

Imagens da cidade

Quase todo acervo de Oscar Boz também foi telecinado na Pontifícia Universidade Católica (PUC-RS), nos anos 1980.

Parte dessas filmagens integra o vídeo Imagens da Cidade, desenvolvido pelos professores e historiadores Juventino Dal Bó, Luiza Iotti e Maurício Moraes na Universidade de Caxias do Sul.

Oscar Boz: uma trajetória mesclada à história da cidade. Foto: Roni Rigon, banco de dados/Pioneiro

Envie seu Comentário