Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Encontro da família Menegat movimenta Nova Pádua

20 de outubro de 2015 1
O casal Maria Brancalione e Antonio Menegat, filho dos pioneiros Francesco Menegat e Giovanna Rento. Foto: acervo família Menegat, divulgação

O casal Maria Brancalione e Antonio Menegat, filho dos pioneiros imigrantes Francesco Menegat e Giovanna Rento. Foto: acervo família Menegat, divulgação

O município de Nova Pádua sedia no próximo final de semana, dias 24 e 25, o V Encontro da Família Menegat. Durante dois dias, uma ampla programação recorda de uma trajetória iniciada há 129 anos, em 1886.

Foi quando os casais de imigrantes italianos Francesco Menegat e Giovanna Rento, Pietro Menegat e Maria Piazza e Giovanni Menegat e Domênica Sonda partiram da região do Vêneto com destino ao Brasil, mais especificamente à região de Nova Pádua.

O brasão da família. Foto: reprodução/Pioneiro

A origem

Conforme informações disponibilizadas pelos descendentes, as três famílias formam os três troncos dos Menegat chegados ao país. Porém, não se sabe ao certo o parentesco que existia entre eles – a única coisa que se pode afirmar é que o trio saiu de municípios muito próximos entre si na província de Belluno.

Francesco e Pietro partiram de Pedavena, enquanto Giovanni era oriundo de Cesiomaggiore. Alguns filhos de Francesco e Giovanna estabeleceram-se em Nova Pádua, outros foram para Cacique Doble, São José do Ouro, Erechim e São Marcos. Já os descendentes de Pietro e Maria migraram para Nova Roma do Sul e, posteriormente, para a região de Erechim. Por fim, os de Giovanni e Domenica rumaram a Paraí, Erechim e Videira (SC).

Com as ramificações, os netos e bisnetos dos imigrantes acabaram espalhando-se por várias cidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso, o que permite afirmar que existam Menegats vivendo em boa parte dos estados do país.

Na sequência abaixo, as várias gerações da família.

Clique nas imagens para ampliar.

Santo Menegat (filho de Antonio), a esposa Tereza Lorenzet e os filhos Valentina, Joana, Maria, Augusta, Eleonara, Angelina, Natalina, Francisco, Cristiano, Pedro e Gregório. A filha Metilde não integrou a imagem. Foto: acervo família Menegat, divulgação

A família de Cristiano Leo Menegat (filho de Santo) e Líbera Barcaro Menegat. O casal teve outros sete descendentes: Maria, Jardelino, Dorvalino, Clarice, Zulmir, Noeli e Antoninho. Foto: acervo família Menegat, divulgação

Agende-se

O primeiro encontro ocorreu em 2006, em Nova Pádua. Foi quando a família inaugurou um monumento alusivo aos 120 anos da presença dos Menegat no Brasil – restaurado, o espaço terá uma reinauguração simbólica neste domingo. Os encontros posteriores deram-se em São José do Ouro, Erechim e Catanduvas (SC).

Mais informações pelo (54) 3296.1530, com Miro, pelo e-mail reservas@pousadadelmiro.com.br ou via Facebook, na comunidade Família Menegat.

Parceria

Informações desta coluna são uma colaboração dos leitores Jardelino Menegat e Zulmir Menegat.

Monumento surgido em 2006 foi revitalizado e será reinaugurado neste domingo, dia 25. Foto: acervo família Menegat, divulgação

Festa ocorre neste sábado e domingo, dias 24 e 25. Foto: reprodução/Pioneiro

Festa ocorre neste sábado e domingo, dias 24 e 25. Foto: reprodução/Pioneiro

Comentários (1)

  • Dorilde Fedrizzi diz: 21 de setembro de 2016

    FRANCISCO MEBNEGAT E GIOVANNA RENTO – Eles tinham mais um filho que se chamava* BORTOLO ANTONIO, nascido em Pedavena – Belluno, dia 11/08/1871.
    Casou com MARIA VEDANA em Caxias do Sul, dia 14/05/1891 ( no religioso.
    Maria Vedana faleceu em Nova Padua, dia 08/10/1910.
    Eles tiveram varios filhos, mas informo o que temos que é:
    ** CRESPINO MENEGAT, Nascido em Nova Padua, dia 29/05/1906
    Ele casou em Nova Padua dia 23/05/1914, com MARIA PRIGOL
    Filho do Crespino *** JOSÉ MENEGAT, Nascido em Nova Padua, dia 07/08/1914
    Casou com ANGELA RIGHES, em Antonio Prado, dia 06/05/1936

    OBS:Do Bortolo Antonio, falta encontrar a certidão de Casamento Civil e a certidão de óbito.
    Se tiveres informaçãoe agradecemos.

Envie seu Comentário