Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Cooperativa Vinícola Caxiense em 1960

12 de novembro de 2015 2

Os irmãos Italo, Lucila, Elisa e Ignes, com o pequeno João Luiz (filho de Ignes) em 1960. Foto: Ary Pastori, acervo de família, divulgação

Por ocasião de seu 30º aniversário, a Cooperativa Vinícola Caxiense prestou uma homenagem a Luiz Boff, um de seus presidentes e fundadores. Foi em 9 de abril de 1960, quando os quatro filhos e um dos netos de seu Luiz participaram de uma solenidade na sede da cooperativa, na Rua Olavo Bilac.

Na imagem acima, disponibilizada pelo neto João Luiz Zandomeneghi (o menino da foto), vemos os quatro descendentes do casal Luiz Boff (no quadro) e Lucia Tura Boff. Da esquerda para a direita estão os irmãos Italo Raul Boff, Lucila Terezinha Boff, Elisa Maria Boff e Ignez Boff Zandomeneghi, mãe de João Luiz. Mais abaixo, seu João Luiz mostra a honra ao mérito concedida à família, há 55 anos, e preservada até hoje.

“À viúva de Luiz Boff, pela colaboração na idealização e concretização da Cooperativa Vinícola Caxiense Ltda e pelo abnegado esforço em prol de seu progresso”.

Clique nas imagens para ampliar.

João Luiz Zandomeneghi e o diploma de honra ao mérito concedido ao avô Luiz Boff, um dos fundadores da cooperativa surgida em 1930. Foto: Roni Rigon

Diploma de honra ao mérito destacava a colaboração de Luiz Boff no progresso da cooperativa. Foto: Roni Rigon

A família

Nascido em 1892, Luiz Boff atuou como tanoeiro, integrou a antiga Associação Rural de Caxias do Sul e participou da fundação da cooperativa, em 1930. O empreendedor casou com Lucia Tura Boff em 1917. Além dos quatro filhos citados, eles tiveram cinco netos e cinco bisnetos.

Luiz Boff faleceu em 1950.

Estação Férrea em 1958.

Cooperativa Vinícola São Victor nos anos 1950.

Caxias antiga: quando o trem cortava a cidade…

A cooperativa junto à linha férrea em meados da década de 1940. Foto: Studio Geremia, divulgação

O prédio nos anos 1940

Na imagem acima, o prédio da cooperativa em meados dos anos 1940. Situada às margens da linha ferroviária e próxima à estação, a cooperativa fazia vizinhança com diversas outras vinícolas instaladas próximas, como a São Victor, a Mosele e a Riograndense.

Vinhos Raposa: um clássico da Mosele.

Parte do terreno, nos fundos do Colégio Pena de Moraes, atualmente encontra-se em obras para receber a Praça das Feiras. Trata-se da segunda etapa da revitalização da área, que inclui a já entregue Praça do Trem, ao lado do Shopping San Pelegrino.

Quanto aos prédios do complexo, restam apenas ruínas…

Comentários (2)

  • elton luiz bof diz: 12 de novembro de 2015

    Fiquei emocionado com a homenagem a meu avô. Parabéns ao João por ter conservado estas belíssimas lembranças.

  • Valmor Luiz Schnorr diz: 22 de fevereiro de 2016

    Boa noite. Sou consumidor de sucos e vinhos, também sou colecionador de garrafas antigas. Possuo uma garrafa do vinho Capelinha comemorativa ao Brasil campeão da Copa do Mundo 1970, com o formato da taça Jules Rimet, porém sem a tampa e o rótulo de papel. Tenho informações de que esse vinho é da Cooperativa. Pergunto se a Cooperativa possui mais exemplares dessa garrafa comemorativa, para venda ou tão somente para visualização. Aguardo informações. Att.Valmor Luiz Schnorr, Arroio do Meio, RS.

Envie seu Comentário