Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Inauguração da Pinacoteca Aldo Locatelli em 1975

01 de dezembro de 2015 0

Avenida Júlio: óleo sobre tela de Robinson Sobrera integra a mostra. Foto: Márcia Dall’Ago, divulgação

A exposição O Fio da Memória, que abre oficialmente nesta quarta-feira (2), no Museu Municipal, joga luzes sobre os primórdios do Amarp, o Acervo Municipal de Artes Plásticas de Caxias do Sul.

Seu início está diretamente ligado à inauguração da Pinacoteca Aldo Locatelli, em 5 de junho de 1975, mesmo ano em que a atual sede do Museu foi aberta oficialmente no prédio da Rua Visconde de Pelotas, 586.

O surgimento da Pinacoteca dialogava com uma série de atividades alusivas ao centenário da imigração italiana, em 1975 – entram aí, além da da inauguração da Casa de Pedra e do Museu Temporário do Vinho, várias outras iniciativas de preservação da memória, do patrimônio e das artes.

O espaço foi criado por ato do vice-prefeito em exercício Mário Davi Vanin, a partir da iniciativa da esposa, Vera Menegotto Vanin, e funcionou junto ao Museu Municipal por um período aproximado de 10 anos. Posteriormente, o conjunto permaneceu guardado pela prefeitura até a inauguração oficial do Amarp, em 2004.

Formado a partir de doações de artistas locais (ou que expuseram em Caxias) e contemplando obras em pintura, desenho, escultura e gravura, o acervo destaca peças de Ary Cavalcanti, Robinson Sobrera, Bruno Segalla, Guido Mondin e Xico Stockinger, entre vários outros.

Óleo sobre tela de Adélia Eberle, intitulado A Velha Funilaria, é datado de 1929. Foto: Márcia Dall’Ago, divulgação

A Velha Funilaria

Concebida por Denise Spiandorello e Márcia Dall’ Ago, a exposição que inaugura nesta quarta (2) resgata obras de 56 artistas, que registraram em suas criações o patrimônio natural e edificado, o trabalho e cenas do cotidiano da região. Entre elas está a pintura a óleo A Velha Funilaria, de Adélia Eberle (filha de Abramo), datada de 1929.

Primeira rainha da Festa da Uva, eleita em 1933, Adélia (1910-1941) recriou a paisagem da Rua Sinimbu de chão batido, cavalos, charretes e dos antigos casarões de madeira que originariam o majestoso prédio da metalúrgica (fotos acima e abaixo).

Foto: reprodução do livro Abramo Já Tocou, acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Mostra destaca 56 artistas e segue até março de 2016, no Museu Municipal. Foto: reprodução/Pioneiro

Confira

O quê: exposição O Fio da Memória – Um Olhar de Denise Spiandorello e Márcia Dall’Ago sobre o Amarp
Quando: abertura nesta quarta-feira (2), às 19h30min
Onde: Museu Municipal (Rua Visconde de Pelotas, 586)
Visitação: 3 de dezembro a 26 de março, com entrada franca
Informações e agendamentos: (54) 3221.2423 e museumunicipal@caxias.rs.gov.br

Óleo sobre tela “Eberle”, de Ary Cavalcanti. Foto: Márcia Dall’Ago, divulgação

“A Casa da Nona”, de Aldo Toniazzo, integra a exposição. Foto: Aldo Toniazzo, divulgação

Foto: Marcia Dall'Ago, divulgação

“O Salvador”, obra na técnica de têmpera a ovo, de Celso Bordignon. Foto: Márcia Dall’Ago, divulgação

Envie seu Comentário