Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Família de Aldo Locatelli prestigia abertura da Pinacoteca em 1975

02 de dezembro de 2015 0

Vernissage contou com a presença de Roberto Locatelli (filho de Aldo), Mercedes Biancheri (viúva de Aldo), Vera Menegotto Vanin e Mário David Vanin. Foto: Wanderley Rocha, acervo Museu Municipal de Caxias do Sul, divulgação

O reconhecimento à trajetória do pintor italiano Aldo Locatelli (1915-1962), que por um bom tempo morou e deixou sua marca em Caxias, pautou a escolha do nome da pinacoteca surgida em 1975, junto ao Museu Municipal.

O espaço, inaugurado em 5 de junho daquele ano, foi prestigiado pela viúva, dona Mercedes Biancheri, pelo filho Roberto Locatelli, pelo então Ministro do Tribunal de Contas da União, Guido Mondin, e por dezenas de convidados, a partir de uma iniciativa da primeira-dama Vera Menegotto Vanin, esposa do vice-prefeito em exercício Mario David Vanin.

Pegando carona na abertura da exposição alusiva à trajetória do Acervo Municipal de Artes Plásticas nesta quarta (2), recordamos de como todo esse conjunto começou a tomar forma, há 40 anos.

A Pinacoteca Aldo Locatelli (embrião do Amarp) surgiu em meio à programação da Semana de Caxias de 1975, época em que Santina Barp Amorim e Maria Frigeri Horn respondiam, respectivamente, pela Secretaria de Educação e Cultura e pela coordenadoria de museus.

O acervo, que buscava mapear a produção caxiense e de artistas de fora, formou-se a partir da doações de artistas que realizaram exposições no Museu Municipal e, posteriormente, na Galeria de Arte da Casa da Cultura. Entraram aí obras em pintura, gravura e escultura.

Clique nas imagens para ampliar.

Vídeo: a inauguração da Pinacoteca Aldo Locatelli em 1975.

Em 1975: Roberto Locatelli, Mercedes Biancheri, Vera e Mário David Vanin durante a abertura da pinacoteca. Foto: Wanderley Rocha, acervo Museu Municipal de Caxias do Sul, divulgação

O artista Jatyr Antônio Loss trabalhando em uma obra para compor o acervo do novo espaço. Foto: Wanderley Rocha, acervo Museu Municipal de Caxias do Sul, divulgação

Jatyr Antônio Loss em ação no dia da abertura da Pinacoteca, em 5 de junho de 1975. Foto: Wanderley Rocha, acervo Museu Municipal de Caxias do Sul, divulgação

Convite e folder

Nas imagens abaixo, disponibilizadas pelo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, vemos o convite oficial da inauguração e o folder com a minibiografia de Aldo Locatelli e o nome dos artistas e obras da Pinacoteca.

Clique nas imagens para ampliar e ler o texto original.

Aldo Locatelli: um centenário para recordar e homenagear.

Museu Municipal recebe obras do Amarp com recorte sobre a história de Caxias do Sul.

O convite oficial de 1975. Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Detalhe da capa do folder da exposição. Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Os artistas e suas respectivas obras. Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Artistas e doações

Na abertura, a Pinacoteca Aldo Locatelli estava composta por 26 obras.

Elas eram assinadas pelos seguintes artistas, conforme consta no convite original: Aly Chaves Silveira, Ary Cavalcanti, Beatriz Ferla Balen, Bruno Segalla, David Ratti, Dionéia De Carli, Elyr Ramos Rodrigues, Guido Emílio Frezza, Guido Mondin, Icléia Cattani, Iris Abella, Liana D’ Ávila Brandão, Lídia Mambrini, Liliana Rosseti, Marisa Rossato Saretta, Mirene Missaglia, Nayr Menegotto Hoffmann, Nely Zatti Yuchen, Pedro Saretta, Robinson Sobrera, Rejane Gimenez Lopes, Rosemary Spinato Scotti, Salli Cardoso da Luz, Soledade Sampaio Damiani, Valdira Danckwardt e Véra Stedile Zattera.

Posteriormente à abertura e a partir dos anos 1980, a pinacoteca começou a receber novas doações. Entre elas, obras de Valdir dos Santos, Élcio Rossini, Diana Domingues e Mario Soldatelli.

Após um período de indefinições sobre o futuro das obras nos anos 1990, elas passaram a integrar o Amarp, em 2004.

Centenário de Aldo Locatelli: retratos dos anos 1950.

Aldo Locatelli: um retrato antes de morrer.

Pinacoteca Aldo Locatelli e Amarp: uma trajetória na imprensa.

Foto: acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

No Pioneiro de 1978

Matéria do Pioneiro de 18 de outubro de 1978, três anos após a inauguração, ratificava a importância da pinacoteca para a cena artística da cidade. Já naquela época havia uma preocupação com o espaço físico:

“A Pinacoteca do Museu Municipal constitui um passo expressivo na vida cultural da cidade. Esperamos que, com o andar do tempo, consiga melhores instalações e venha a aumentar cada vez mais”.

Em 1979

Mercedes Biancheri, viúva de Aldo Locatelli, faleceu em 1979, quatro anos após a inauguração da pinacoteca. A presença dela na abertura foi uma de suas últimas aparições públicas em Caxias.

Colaboração

Fotos e informações desta coluna são uma colaboração Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami.

Envie seu Comentário