Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Família Comandulli nos primórdios de Rainha do Mar

18 de janeiro de 2016 0

Veraneio em 1960: o casal Hélio e Solange Comandulli, a senhora Nadi Timmers Comandulli e as crianças Ivone, Nilva e Jane. Foto: acervo de família, divulgação

A chegada em Rainha do Mar: Solange Comandulli (à direita), a mãe Mary Guimarães D’ Arrigo, a cunhada Nadi Timmers e as crianças Nilva, Ivone e Jane (á frente). Foto: acervo de família, divulgação

A praia de Rainha do Mar começou a ser povoada pelos veranistas caxienses a partir de 1955. E entre os assíduos frequentadores do passado destacamos as famílias de Ivo Comandulli e Hélio Romano Comandulli.

Na imagem acima, de 1960, percebe-se o odontólogo Hélio (C) na chegada ao Litoral com a mulher, a professora Solange Guimarães D’ Arrigo Comandulli (D), a cunhada Nadi Timmers Comandulli (E) e as sobrinhas Ivone, Nilva e Jane.

Conforme o também odontólogo Paulo Comandulli, 53 anos, filho de Hélio e Solange, a ocupação da casa era dividida com amigos e familiares do tio Ivo Comandulli – na entrada do quintal, uma placa em madeira identificava o ambiente como Ninho do Bem-Te-Vi.

Comandulli recorda ainda que a mãe lecionou nas escolas Maguari e Emilio Meyer. Já na história do Clube Juvenil, Solange foi escolhida rainha em 1955.

Clique nas imagens para ampliar.

Família Comandulli e um flagrante durante a neve de 1965.

Antigos verões na coluna Memória.

Distração no tabuleiro: Solange Comandulli e a sobrinha Nilva divertem-se jogando Ludo. Foto: acervo de família, divulgação

Jogos de tabuleiro

Veranear em Rainha do Mar, na década de 1960, significava conviver em um ambiente de extrema tranquilidade, distraindo-se com jogos de cartas e tabuleiro. No flagrante acima, vemos a professora Solange avançando as casas de Ludo com a sobrinha Nilva.

Paulo Comandulli, filho de Solange, relata que, na época, pescar caranguejos no arroio, brincar com cavalos e fazer carrinhos de lata também eram atividades corriqueiras.

Naqueles tempos, a família de Hélio Comandulli viajava ao Litoral a bordo de um lendário DKW.

Verão de 1955: a urbanização de Rainha do Mar.

Solange Comandulli (com a criança no colo), o casal Jarmes e Romeu Juchem e amigos durante um veraneio em Rainha do Mar nos anos 1960. Foto: acervo de família, divulgação

Nas areias de Rainha do Mar: a família de Solange Comandulli nos anos 1960. Foto: acervo de família, divulgação

Há 60 anos

O projeto urbanístico para o loteamento que deu origem à praia de Rainha do Mar, em 1955, foi liderado por Bernardino Conte. Ele teve a parceria de diversos empresários locais, como Nelson de Castro Reis, Valdemar Petrini, Jacinto Vial, Abramo Pezzi, Rizzieri Cislaghi, Ernesto Casal, Lino D’Andrea, Arthur Comandulli, Armando Franciosi, Marcos Diligenti, Aquilino Forner, Guido Lain, Rogério Isller, José Rossatto e João Tomazoni, entre outros.

O joalheiro Raymundo Pezzi, 80 anos, recorda que o pai, Amilcar Pezzi (1898-1977), foi o responsável pelo traçado das ruas. Amilcar chegou a permanecer sete meses afastado de Caxias, dedicando esforço para agilizar a entrega dos lotes – no loteamento, um pavilhão servia como dormitório para os construtores e depósito de material de construção.

Certa vez, Raymundo visitou o canteiro de obras e ficou hospedado em um hotel de Capão da Canoa. Na foto abaixo Amilcar Pezzi (C) aparece diante do hotel, acompanhado do pintor Hermenegildo Schiavo (D).

Em Capão da Canoa: Amilcar Pezzi (ao centro) e Hermenegildo Schiavo (D) em 1955, quando Rainha do Mar começou a ser urbanizada. Foto: acervo de família, divulgação

Parceria

Informações desta coluna são uma colaboração do repórter fotográfico Roni Rigon.

Participe

Você possui fotos antigas no Litoral entre as décadas de 1920 até 1970. Envie para a coluna com data, identificação das pessoas e um breve resumo do veraneio.

Envie seu Comentário