Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Folias de Carnaval no Recreio da Juventude em 1986

09 de fevereiro de 2016 0

Nos salões do RJ em 1986: a chegada da corte, formada pelos carnavalescos Clary de Mello e Valdir dos Santos, juntamente com o Rei Momo Vivaldo Vargas de Almeida e a rainha do Carnaval Maria José dos Reis. Foto: acervo Recreio da Juventude, divulgação

A segunda edição do Carnaval Interclubes, nesta terça (9), no Recreio da Juventude, nos remete à folia esmeralda de fevereiro de 1986. Foi quando a agremiação promoveu três bailes, com animação a cargo do grupo Brasil Exportação. Porém, nem tudo foram confetes e serpentinas na Pérola das Colônias de 30 anos atrás.

Em 1986, os foliões de Caxias do Sul tiveram bem menos opções para festejar. Conforme reportagem do Pioneiro de 8 de fevereiro daquele ano, o carnaval de rua foi suspenso pela Secretaria Municipal de Turismo, que alegava economia de energia elétrica. Os clubes também diminuíram o número de bailes devido à seca que atingia o Estado e ao racionamento de energia – entre as “baixas”, a não realização do tradicional baile da sexta-feira pelo Clube Juvenil e a ausência da segunda noite no Recreio da Juventude.

Com o cancelamento do baile municipal, a secretaria abriu oficialmente o Carnaval de Caxias no Reno Piscina Clube, com o prefeito Victorio Trez entregando a chave da cidade ao Rei Momo Vivaldo Vargas de Almeida (1934-2002), que retornava ao posto após seis anos afastado. O radialista, no entanto, deu uma espécie de ultimato: largaria a coroa se, em 1987, não fosse promovido o carnaval de rua.

Momo desde 1967, quando aceitou o convite do então Departamento Municipal de Turismo e da Cervejaria Pérola (patrocinadora do evento), Vivaldo sugeria, inclusive, maior participação dos blocos dos clubes na Sinimbu, integrados às escolas de samba.

A estratégia deu “mais ou menos” certo. No ano seguinte, não houve carnaval de rua, mas o “Carnaval na Praça”. Organizado pelo Serviço Municipal de Turismo (Semtur), presidido por Maria Frigeri Horn, o evento buscava “aquelas pessoas que não possuem condições de pagar ingressos nos clubes”, segundo depoimento da diretora ao Pioneiro, em 28 de fevereiro de 1987.

Na imprensa

Reportagem do Jornal de Caxias de 10 de fevereiro de 1986 destacou o baile de abertura do Carnaval e o retorno de Vivaldo Vargas de Almeida como rei da folia. O texto também fazia referências às luxuosas fantasias de Clary Mello e Valdir dos Santos.

Clique nas imagens para ler os textos originais da época.

Foto: reprodução Jornal de Caxias/Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

Foto: reprodução Jornal de Caxias/Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

Foto: reprodução Jornal de Caxias/Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

Foto: reprodução Jornal de Caxias/Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

Anúncios antigos: o Carnaval nos clubes caxienses em 1986.

Antigos carnavais: um elefante de circo agita a Sinimbu em 1985.

O salão do RJ fervendo ao som das marchinhas em 1986. Foto: acervo Recreio da Juventude, divulgação

A diretoria e os integrantes do Departamento Jovem do Recreio da Juventude, responsáveis pelos agitos do verão de 30 anos atrás. Ao centro, com o adereço na cabeça, a rainha do clube Fulvia Stedile Angeli. Nas laterais, os casais José Carlos e Liana Bertotto (à esquerda) e Marília e Angelo Daros (à direita). Foto: acervo Recreio da Juventude, divulgação

Há 30 anos

* Naqueles tempos de pré-Plano Cruzado, os ingressos para as noites do Recreio da Juventude custavam (pasme!) Cr$ 120 mil (masculino), Cr$ 80 mil (feminino) e CR$ 15 mil (infantil). Para as três noites, duas mesas chegavam a custar Cr$ 1,5 milhão, e três mesas, Cr$ 2 milhões.

* A não realização do carnaval de rua fez os clubes bombarem em 1986. Além do RJ e Reno, promoveram bailes o Recreio Rodoviário, o Guarany, o Incitatus, o Roda Viva e o Palermo.

* O Carnaval Azul e Branco, do Guarany, teve animação do Musical Latino. No Recreio Cruzeiro, as noitadas ficaram a cargo da Super Banda Panorama, enquanto o Reno Piscina Clube dançou ao som do mítico Ego Mecanóide.

Foto: reprodução/Pioneiro

Retomada

Desde 2015, o Carnaval Interclubes busca retomar os antigos agitos que lotavam as sedes sociais do Juventude, Guarany, Cruzeiro e Juvenil.

Seguindo a proposta nostálgica, a animação da noite desta terça (9) será pontuada também por marchinhas, a cargo dos músicos Rafa Gubert, Tita Sachet, Franciele Duarte e Dan Ferretti.

A volta das folias: três clubes e um baile para recordar.

Envie seu Comentário