Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 28 agosto 2009

Aos 11, "ficar" já é comum

28 de agosto de 2009 0

Você tem filho entre 8 e 14 anos? Então, espia só o resultado desta pesquisa. A assessoria do canal Boomerang (emissora do grupo Turner Broadcasting System, Inc.) divulgou o resultado da 4ª edição da pesquisa Kids Experts, feita com mil meninos e meninas entre 8 e 14 anos e moradores de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Veja alguns dos resultados:

85% dos pesquisados ainda não têm namorado. Dos que têm entre 13 e 14 anos, 23% dos meninos e 13% das meninas estão namorando

* A partir dos 11 anos, “ficar” já é comum. Mas, aos 13 anos, as meninas já querem namorar e ter um compromisso

* Os adolescentes se envolvem em atividades diferentes com pais e amigos. Com pais, assistem à TV (43%) e DVD (31%) em casa, fazem refeições (34%, na média de dias de semana e finais de semana) e saem para lanchar (33%). Já com os amigos, preferem bater papo online (48%), jogar videogame (39%) e conversar, seja pessoalmente ou ao telefone (38%)

61% das meninas disseram que não saem de casa principalmente sem seus celulares. Depois dele, não podem esquecer a maquiagem (58%) e os brincos (55%). O mesmo se repete com os meninos: 50% deles não sai de casa sem seus celulares, enquanto 47% não saem sem boné e somente 30% sem a carteira

Postado por Fabiana Sparremberger

A primeira foto

28 de agosto de 2009 0

Há 34 anos, eu era assim. E esta aí é a minha primeira foto/Arquivo pessoal

Ah, que saudade que tenho dos álbuns da minha vida, da minha infância querida…

Você lembra da sua primeira foto? Era ainda bebê ou mais crescidinho(a)?

Pois a minha mãe fez uma baita economia para comprar uma máquina fotográfica logo depois de eu nascer (acima aí está a minha primeira foto. Reparem na terra vermelha que servia de cenário). A Kodak que custou os olhos da cara permitiu que minha infância ficasse guardada em dezenas de álbuns que eu revejo até hoje, de tempos em tempos, quando visito minha família, lá em Três de Maio, no noroeste do Estado.

Tenho fotos de todos os aniversários (e, em todas, a mãe me fazia apontar a idade com as mãos) e de muitos flagras que me fazem rir ainda hoje. Ah, esses tempos que não voltam mais…

Hoje, as máquinas digitais, tão práticas, mas tão insensíveis, acabam sepultando os tradicionais álbuns de família.

Dia desses, eu me dei conta que eu tinha revelado fotos do Bruno apenas até os 2 anos. E, dos dois anos seguintes, havia só uma pilha de CDs, guardados como relíquias. Tantos sentimentos e tantas descobertas reveladas em cliques que ficavam numa pasta de computador e nos CDs. Credo! Corri para o laboratório, e tratei de encher mais dois álbuns de fotos…

Adoro sentar num sofá, olhar tranquilamente cada foto, lembrar de cada história revelada pela imagem… Quanta alegria, quantos sentimentos bons… Como minha memória não lembra de muitos episódios da minha infância, a fotografia eternizou momentos importantes que me dão a certeza de que ela foi muito feliz.

Que deixemos aos nossos filhos esse mesmo tesouro que recebi da minha mãe… Que nossos pequenos, quando forem pais, possam mostrar sua valorosa infância aos nossos netos…

Vida longa aos álbuns de família!!!

Postado por Fabiana Sparremberger

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...