Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Menino brincando de boneca. Menina, de carrinho

19 de setembro de 2011 15

A dúvida é da nossa leitora Greice, que diz acompanhar o blog e precisar de ajuda.  Abaixo a mensagem dela:

stock.xchngO que fazer quando meninos querem brincar de boneca?
Até que idade isto é considerado normal e quando começa a simbolizar a falta de uma figura masculina na vida da criança?
Há como reverter? Isto pode determinar a orientação sexual no futuro?
Como lidar com a gozação de outras crianças?
Tenho um afilhado de 4 anos e estamos bem preocupados com isto, pois ele não demonstra interesse por brinquedos de menino, apenas por bonecas, coisas de “casinha” e jogos de montar, apesar do nosso incentivo constante.
Nosso maior receio é que ele seja alvo de piadas na escola, como já vem acontecendo, apesar de ele estar apenas no Nível 1, o antigo Jardim.
Em casa, ele relata que os meninos não querem brincar com ele e que, ao mesmo tempo, as meninas também o excluem, apesar das mesmas preferências.
A informação foi confirmada pela professora que nos procurou preocupada depois de observar que ele fica distante das outras crianças.
Ele passa a maior parte do tempo sendo criado pela mãe, pela dinda e pela tia-avó.

Obrigada.

Abraços,
Greice

Greice, já ouvi muita mãe amiga minha ou conhecida contar que adorava brincar de carrinho e jogar bola (a Tici, do blog, é uma delas).
O meu piá também gosta de joguinhos de meninas na Internet, e eu não impeço e não vejo problema algum. Não creio que isso vá determinar a orientação sexual dele.

Se tivermos um especialista nos lendo, pedimos que nos ajude.

Mães que já vivenciaram uma experiência do tipo também são convidadas a dar a sua contribuição.

Comentários (15)

  • Laura Diniz diz: 19 de setembro de 2011

    Olá mamãe, papais e pretendentes. Sou a mãe do Pedro com 2 anos e sou a favor de meninas brincam de carrinhos e meninos brincam de bonecas. Sou a favor pelo seguinte: um dia a menina se tornará mulher e irá dirigir e o menino um dia tornará homem e será pai.
    Abraços, Laura

  • Eliane, mãe do Alan diz: 19 de setembro de 2011

    Greice, no início do ano letivo da escola do meu filho, tivemos uma palestra muito boa com uma Psicologa, sobre este assunto.
    Ela falou muito sobre esta angústia qua alguns pais demonstram, sobre a orientação sexual dos filhos. Nos disse que é perfeitamente normal as crianças durante a primeira infância gostarem brinquedos do sexo oposto, ou seja meninas de carrinhos e meninos de bonecas. Isso demonstra segundo ela que quando crescerem, estes meninos serão bons pais e as meninas serão boas motoristas, pois desde pequenos estão aprendendo como segurar uma criança(boneca), dar carinho, trocar a roupinha,acabando assim com o mito de que homem não sabe cuidar de criança, e de que mulher não sabe dirigir, não entende de futebol…
    Claro, que se estas preferências persistirem por muito mais tempo, tem que se fazer uma avaliação sobre o que está influênciando esta criança.
    Não acho que seja o caso de muita preocupação, pois teu afilhado tem 4 anos e com certeza ele vê na figura da mãe e na da avó pessoas muito carinhosas, e quer ser igual a elas.

  • Fe diz: 20 de setembro de 2011

    Oi, sou mãe de um menino de 2 anos e meio e as vezes ele quer passar baton ou outro tipo de maquiagem, eu digo que não, alegando que ele é menino e essas coisas são de menina. Então algumas vezes ele me diz que é menina, apesar de ele não apresentar nenhuma outra reação, as vezes isso me incomoda.
    Mas acho que é pq ele passa mais tempo comigo e sempre me vê usando maquiagem. O que vocês acham?

    Obrigada

  • Cláudia Nunes diz: 20 de setembro de 2011

    Olá! Conheci um menino que desde muito pequenino já demonstrava afeição por bonecas,esmaltes,maquiagens e todas as brincadeiras que só as meninas gostavam.Foi criado por pai e mãe.Hoje ele é um homossexual muito bem sucedido,um filho exemplar,uma pessoa maravilhosa e padrinho da minha filha.Foi levado a psicólogos,pedagogos e todos diziam aos pais que era uma fase e que iria passar.A Homossexualidade não é uma doença. E em muitos casos é apresentada a família desde a infância.Fase ou não,não se permitam cortar desta criança aquilo que ela gosta e que lhe faz feliz.O que os outros falam, acham ou deixam de achar nunca resolveu os problemas de ninguém.
    Cabe também a esta educadora,com o auxílio da parte pedagógica da escola inserir esta criança no grupo.Lembrem-se de que nós quando pequenos aprendemos na escola a respeitar os índios,viramos índios com isso? não. Por que será que não podemos ensinar as nossas crianças a respeitar os gostos dos outros,sejam eles quais forem?

  • João diz: 20 de setembro de 2011

    Em 99,99% do tempo dos homens na terra, os do sexo masculino foram os provedores do sustento do essecial à sobrevivência da família (alimentação, sgurança) enquanto os do sexo feminino proviam os cuidados diretos aos filhos, fechando assim o “sistema” família.

    Como hoje em dia a busca do essencial pra a sobrevivência não depende mais da força física mas sim da capacidade de raciocínio esse antigo sistema começa a tomar outras formas.

    Mulheres cada vez mais têm filhos com mais idade e muitas optam por nunca terem filhos. A tendência é a divisão entre machos e fêmeas das responsabilidades da família e estas serão cada vez menores.

  • João diz: 20 de setembro de 2011

    concluindo:

    será cada vez mais comum meninos brincando de boneca e meninas de carrinho

  • Lore diz: 20 de setembro de 2011

    Olá, não sou especilista, mas vou dar o meu pitaco, rsrs.
    Não vejo problema nenhum em menino brincar de bonecas, acho que será um bom pai, e menina brincar de futebol, que sabe será mais uma Marta? Também acho que devemos aprender a respeitar as diferenças desde cedo. E mais que tudo, concordo com o João, logo não haverá mais coisa de menina e coisa de menino, homens e mulheres dividem as tarefas, então porque não dividir as brincadeiras?

    Mas, acredito que as crianças repitam aquilo que aprendem no dia-a-dia enquanto brincam. Se o que a criança vê, é o cuidado com ela e o outro, é isso que vai reproduzir enquanto brinca. Para brincar de outras coisas, talvez falte apresentar essas outras coisas no seu dia-a-dia. Como uma criança vai brincar de fazendinha, se nunca viu uma? Cada família tem uma rotina e cada um sabe como se organizar melhor, mas quem sabe falte acrescentar novas realidades…

    Boa sorte!

  • rosa diz: 20 de setembro de 2011

    Conheço um rapaz, que quando era criança,brincava de boneca e fazia casinha,juntamente com minha filha,ele nao saia brincar com meninos,andava somente com meninas, há alguns anos ele assumiu que é gay, no trabalho no dia-a-dia veste-se normal como homem,usa maquiagem, nos finais de semana,usa saia e salto.

  • eleonor galli diz: 20 de setembro de 2011

    tem que cuidar pois pode se tornar uma pessoa de personalidade duvidosa

  • Ana diz: 20 de setembro de 2011

    Olá. Também tenho um filho de 4 anos, meu marido é muito participativo na educação, mas acho que por ter um contato maior comigo, até ha bem pouco tempo, algumas vezes ele queria brincar com minhas maquiagens ou colocar anéis e pulseiras. Nunca proibi, mas sempre orientei que tem coisas que as meninas usam, que os meninos não usam, tipo: “Você já viu o papai usando baton? Os meninos não usam baton.” Acho que isso não significa uma atitude preconceituosa, apenas o estou orientando, afinal alguem tem que dizer a ele como as coisas funcionam.
    Até hoje ele gosta muito mais dos bichinhos de pelúcia do que do Ben-10. Não acho que isso seja problema. Eu, mesmo sendo filha única e não tendo referências de outros meninos, adorava brincar de carrinhos e nem por isso sou menos feminina. Alías, sou ótima motorista!! rs..rs..

  • anonimo diz: 20 de setembro de 2011

    Sinto dizer-lhes, mas quando pequeno eu tinha estas preferencias, e no meu caso foi indicativo de futura orientação (homo)sexual. Não creio que seja falta de figura masculina. Se for o mesmo caso (que o meu), não ha nada a fazer, a não ser aceitar e ajuda-lo a ser forte para superar a dureza de ser “diferente”.
    E continuar torcendo para que não seja, pois é mais fácil ser hétero. Mas mais importante ainda é ensinar-lhe valores permanentes para que seja uma pessoa de carater.

  • Dabiela diz: 20 de setembro de 2011

    A única coisa que eu vi de preocupante aí foi a exclusão da criança por parte dos coleguinhas.

    Acho interessante uma observação da mãe na parte do desenvolvimento social desta criança. Como ela interage e brinca com outras crianças.

    Entre algumas brincadeiras, nem há material. O que será que acontece então?

    O que fazer quando meninos querem brincar de boneca?
    Até que idade isto é considerado normal e quando começa a simbolizar a falta de uma figura masculina na vida da criança?
    Há como reverter? Isto pode determinar a orientação sexual no futuro?
    Como lidar com a gozação de outras crianças?

    Achei bem preconceituoso o tom destas perguntas, principalmente pela definição de normalidade. Então quer dizer que uma pessoa homossexual não é uma pessoa normal? eu hein…

    Mesmo se a criança não tem uma presença masculina em casa, ela olha tv, ela tem coleguinhas na escolinha, pode ter priminhos, vizinhos, ela tem acesso a outros brinquedos… Presença masculina ou falta dela, não acredito que determine a opção sexual de alguém.

    porque eu não acho que alguém “vire” gay, acho que a pessoa já nasce com esta opção, e quando se inicia o interesse afetivo sexual por outra pessoa, isto é descoberto.

    pouco me importaria se meu filho preferisse brincar de boneca. Contanto que ele se desenvolva socialmente de maneira feliz e satisfatória pra ele.

  • claudia marinho diz: 22 de setembro de 2011

    Concordo com lore a criança esta apenas brincado não tem porque achar que istó vai interferir na sua sexualidade porque ela tem toda uma fase a ser vivida , quando criança eu jogava bola brincava de bricadeiras de gurí, hoje sou casada tenho 2 filhos e não me preocupo com as bricadeiras deles se eles estão brincado de coisas de gurí .

  • Cristiane diz: 19 de março de 2013

    Tenho uma menina que fará 3 anos e um menino de 4, como tem apneas 1,5 anos de diferença entre eles… sempre brincaram um com os brinquedos do outro, não acho que tenha influência com a sexualidade. Essas trocas ajudam a ensina-los a dividir os brinquedos.

  • JOSÉ LUIZ DA SILVA SOARES diz: 30 de março de 2013

    OLÁ! SOU PEDAGOGO E TRABALHO COM A EDUCAÇÃO INFANTIL,ESPECIFICAMENTE COM O JARDIM I,CRIANÇAS DE QUATRO ANOS. TENHO UM ALUNO, QUE VENHO OBSERVANDO POR ALGUNS MESES E PERCEBI QUE ELE É OBCECADO POR COISAS QUE NORMALMENTE DITAS ,SÃO DE MENINAS,COMO: BRINCAR DE BONECA,USAR MAQUIAGEM, DVD DAS PRINCESAS OU DA BARBIE.COISAS QUE NORMALMENTE OS MENINOS NÃO COSTUMAM GOSTAR. EU COMO PROFISSIONAL,SEI QUE ATÉ CERTO PONTO É NORMAL, MAS NESSE CASO ,ELE SABE QUE É UM MENINO,MAS GOSTARIA DE SER UMA MENINA,ATÉ MESMO POR SEUS PAIS O RECRIMINAREM E FICAREM BASTANTE CHATEADOS POR ESSAS ATITUDES DO MENINO. PRECISO DE AJUDA. OBRIGADO.

Envie seu Comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...