Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Mommyrexia: gestantes com anorexia

17 de março de 2012 0

Todos os posts de Camila Saccomori

O tema é polêmico: mulheres grávidas que temem engordar exageradamente acabam colocando a saúde do bebê em risco. Duas especialistas sobre o tema – uma ginecologista e uma nutricionista – falam sobre o assunto nesta reportagem divulgada em vários canais e também no site DonnaZH. Espia lá para saber mais sobre o tema.

A matéria destaca que isso é uma triste “tendência” e nos Estados Unidos ganhou o apelido de mommyrexia: a palavra refere-se a MOMMY (mamães) e anorexia. É derivada daa pressão que as mulheres sofrem para se manterem magras durante toda a vida.

O exemplo de celebridades como Victoria Beckham e outras famosas, que voltaram à forma pouquíssimas semanas depois de dar à luz, coloca expectativas irreais na cabeça das novas mães, que se pressionam a seguir esses exemplos.

— As mulheres comuns, com rotinas que envolvem trabalho, cuidados com o bebê, com a casa e outros afazeres, e que conseguiram manter um ganho de peso considerado normal durante a gestação, se sentem inferiores porque dificilmente conseguem voltar ao peso de antes da gravidez em tão pouco tempo quanto as celebridades — alerta a ginecologista e obstetra Viviane Monteiro.

Gostei tanto desta colocação da médica e da maneira como ela explicou o tema que troquei emails com ela via assessoria de imprensa. Eis as respostas da dra Viviane às minhas questões:

Blog Meu Filho — Nós que somos “mulheres normais que trabalham etc” não conseguimos nos dedicar a recuperar a boa forma como as famosas, que têm toda a estrutura para tal finalidade. Poderias dar mais algum exemplo? Esse também seria o teu caso pessoal ou tu observas muito isso em pacientes?
Dra. Viviane — Sim, na verdade são os casos mais comuns e praticamente todos os dias recebo pacientes com essa queixa no meu consultório. Inclusive, muitas deles tem boa estrutura, mas demoram para recuperar e voltar ao peso de antes da gestação, dependendo de quanto peso ganharam e do tipo de corpo. No meu caso, especificamente, fiz um controle bem rigoroso com relação à alimentação e exercícios durante toda a gestação, mas mesmo assim não foi fácil perder o peso que ganhei.

Blog Meu Filho — Sobre amamentação e calorias, a média é 400kcal por dia a menos, mas o que acontece muitas vezes é que aumenta o apetite da lactante, certo? O que você recomenda para tais casos?
Dra. Viviane — Isso mesmo, a amamentação aumenta o apetite. E não há nada demais em a mãe consumir 400 calorias a mais nesse período, mas é importante que não sejam besteiras, alimentos ricos em gordura, açúcar e farinha branca. Toda a alimentação da mãe que está amamentando deve ser rica em nutrientes, importantes tanto para ela quanto para o bem-estar do bebê. Além disso, é bom ressaltar que o acompanhamento da nutricionista que esteve com a mamãe durante toda a gestação deve continuar durante a amamentação. Isso auxilia na nutrição do bebê e no emagrecimento da mãe.

Blog Meu Filho — Qual o período total considerado como “pós-puerpério”? Ou seja, qual o tempo máximo que uma mulher pode levar para recuperar seu peso?
Dra. VivianeO ideal é de 6 meses a um ano. Emagrecer em 30 ou 60 dias, como acontece com muitas celebridades, não é saudável para a mãe e não é indicado por nenhum especialista.

Blog Meu Filho — O formato do corpo também muda muito após o parto (músculos abdominais, especialmente). O que a mulher deve observar e levar em conta para não ficar mais ansiosa para emagrecer logo?
Dra. Viviane — A verdade é que o corpo feminino passa por mudanças depois que a mulher dá a luz, especialmente no abdômen, cintura, quadril e nas mamas. O ideal é que, assim que o médico liberar, a mãe passe a praticar atividades físicas regularmente, focando sempre nos grupos musculares que foram mais afetados. Varia muito caso a caso, mas a maioria das mulheres já pode voltar às atividades físicas de 30 a 45 dias após o parto, desde que com acompanhamento de um especialista.

E você, leitora? Sentiu também essa “pressão” para emagrecer assim que saiu do hospital com seu filho nos braços?

Envie seu Comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...