Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Ciúmes do irmão mais novo

01 de agosto de 2012 7

Todos os posts de Ticiana Fontana

A Márcia está enfrentando um problema com o primogênito após o nascimento do segundo filho. Ela pede ajuda das mães e pais que circulam pelo blog e tiveram experiências semelhantes.

Leiam o relato:

“Sempre acompanho o Blog e ADORO pq nos identificamos com várias situações.

Estou pedindo um HELP pela situação que estamos vivendo agora.

Tenho um bebê de 1 ano e 9 meses e um bebê que irá completar 20 dias.

Meu bebê de um ano Rafael esta me dando um trabalho…. reflexo do Gustavo, o novo maninho.

Com o Gustavo não faz nada, mas o comportamento está super rebelde e agressivo.

Não quer trocar fralda, faz escândalo para tudo, grita por nada….

Ele sempre foi carinhoso e agora está super frio. Até na escolinha está mais agressivo.

Não todos os dias, claro, mas quase sempre.

Já conversei com várias pessoas e com as tias da escolinha.

E todos dizem para ter paciência e tudo mais, mas, nossa, tem sido bem difícil.

Devo ignorar as birras e os gritos?

Converso muito com ele, mas quem é mãe sabe que, as vezes, não resolve.

Se é FASE, que passe logo pois estou com saudades do meu bebê calminho e querido da mamãe….

Quero uma ajuda e opinião das Mamães.. Que passaram por isto…

Help!”

Comentários (7)

  • Lore diz: 1 de agosto de 2012

    Olá Márcia.

    Só tenho uma menina, portanto não passei por esse problema, mas uma vez li que se a mãe e o pai dedicarem algum tempo só para o irmão mais velho pode ajudar. Fazer algum programa que ele goste, passear, brincar, coisas que costumavam fazer juntos e que agora ficou mais difícil.
    Boa sorte.

  • Daniela 2 diz: 1 de agosto de 2012

    Oi Márcia,

    Eu tenho uma menina de 1a8m e tem dias que ela fica bem rebelde também. Não quer trocar a fralda, a roupa, não quer entrar no banho, não quer sair do banho, é naaaaão para tudo. Eu noto que nos finais de semana, quando temos mais tempo juntas, melhora bastante a rebeldia. Então, eu diria para tentar manter alguma das rotinas de antes do nenê nascer. Eu acho que tem que conversar bastante, mas tem que abraçar, beijar e dar colo também. A gente não sabe quanto da conversa eles entendem, mas tem que falar porque eles entendem bem mais que conseguem expressar.

  • FABIO diz: 1 de agosto de 2012

    Marcia, primeiro, vc provavelmente mimava ele demais antes de o bebe nascer, correto? como vc dedica tempo agora em prol do bebe mais novo, ele automaticamente sente falta da rotina que ele levava, porem, isso e uma atitude natural de qualquer ser, vc tem duas opcoes, ou da uma atencao um pouco mais a ele, ou simplesmente ignore as birrras, gritos dele, porque essa atitude nada mais e do que chamar sua atencao para aquilo que agora ele sente falta, e normal isso. como ninguem e uma suuuper mae e da conta de dois ao mesmo tempo, isso sera uma fase se vc ignorar as birras dele, nao demora muito ele desiste de gritar e ser rebelde. porem, nao se incomode com essas atitudes dele, apenas ignore dentro do limite. se ele se passar demais, de uma atencao a ele, mas nao demais, coisa rapida. #ficaadica

  • jaqueline roath alexandre diz: 2 de agosto de 2012

    eu tenho uma filha com 1 e 8 meses e outra de 4 mes e minha filhinha mais velha tambem ficou muinto rebeldi e a cresiva e chama minha mae de mae tal ves para me chamar minha atençao nao sei mais seu comportamento mudou muito

  • Ingrid diz: 6 de agosto de 2012

    Marcia
    Aqui em casa, não tive o segundo filho ainda, mas 1 ano e 9 meses foi uma fase crítica, mesmo sem irmão, imagina com irmão! Na época, eu andava muito triste, acabada mesmo, e o pediatra me deu uma bela dica e funcionou: Cantinho do pensamento!!! Eu falei: “1 ano e 9 meses nao é muito cedo, não?” E ele: “tu que pensa”! Funcionou que foi uma beleza, LIMITE É TUDO. Dê muito afeto a ele, mas não ceda no momento crítico, deixe-o no cantinho do pensamento entre 1 e 2 minutos, volte, converse e dê um abraço. Simples assim.

  • Rafael Machado diz: 16 de agosto de 2012

    Márcia, eu tenho dois filhos: o Murilo, que está com 1 ano e 9 meses, e o Miguel – que hoje está com 3 meses. O Murilo desde sempre foi uma criança muito carinhosa com todos e frequenta escolinha regularmente desde os 4 meses de vida. Desde a gestação da minha esposa já vinha ‘preparando’ o Murilo para chegado do ‘mano’ e, após o nascimento do Miguel, procurei socializar os dois sempre que possível, além de conferir atenção proporcional a ambos. Utilizei de algumas ‘técnicas’, como deixar na maternidade do hospital um ‘presente’ do mano mais novo para o mais velho, permitir interação física com supervisão entre eles, participar de brincadeiras possíveis entre eles, etc. Facilitado talvez pelo convívio que o Murilo já possuía com outras crianças na escolinha, e também devido muito ao temperamento e do convívio que eles possuem, posso afirmar que eles mantém uma relação de afeto, apesar de algumas vezes estar acompanhada de eventual impulso mais ‘enérgico’ pelo Murito (o que considero natural devido à idade). No entanto, às vezes, quando estou lidando com o Miguel no colo, já aconteceu de o Murilo se aproximar, aconchegar-se e disparar para o mano dele o verbete “sáaaí”, mas tudo sem maiores consequencias…

  • greicy diz: 5 de abril de 2013

    oi!Passei por isso sei bem como é o Arthur com 2 anos e 11 meses e o Rafael com 1 ano e 4 meses, fiz exatamente como o Rafael machado a de cima disse! e tudo que acontecia com com o mano mais novo deixava o mais velho acompanhar, no banho troca de fraldas ,tudo e sempre dizendo que com ele era a sim também. E claro sempre com muita paciência!

Envie seu Comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...